Posts com a Tag ‘tomorrowland’

QUANDO EU DESEJO ALGUMA COISA…

- terça-feira, 21 de agosto de 2018

tomorrowland A Lei da Atração é igual a física Quântica, ou eu acredito nela e aceito, ou irei continuar realimentando esse velho sistema de crenças resistentes ao fluxo natural de Bem Estar, esse ego que eu mesmo criei observando mais e reagindo a tudo. Ou eu delego a minha gerente Universal, a Lei da Atração, que em termos quânticos seria eu apenas observar o que quero e me sentir melhor agora, ou eu vou continuar tentando fazer alguma coisa qualquer, sem inspiração alguma, para realizar esses meus desejos, ainda tentando justificar a minha existência, e pior, limitando tudo mais ainda, o que já poderia ter infinitas possibilidades fluindo para mim agora…

A única coisa que realmente importa em qualquer sucesso ou realização é a realização das coisas que eu desejo alcançar. Saúde, relacionamento ou dinheiro. Ao apenas pensar, eu já criei isso, pensamentos sempre viram coisas. Agora é confiar e permitir a Lei da Atração reunir todos os componentes cooperativos do Universo, esperar alegremente que os átomos deem a forma que eu já observei agora. A minha única tarefa é me divertir o máximo, relaxando mais, focar mais nas evidências que estou atraindo, dar muito mais atenção ao que estou sentindo agora, amando mais, apreciando mais ainda, comemorando cada coisa que chega, fazendo essa minha jornada totalmente emocional, ser cada vez mais feliz…

A SINCRONIA PERFEITA…

- sexta-feira, 6 de julho de 2018

tomorrowland Adoro e aprecio entrar nessa sincronicidade perfeita. Eu acredito que pensamentos se transformam em coisas, para isso ser minha percepção, eu mesmo vou tomando nota de todas essas maravilhosas evidências e escrevendo sobre elas. E como Tesla dizia, eu também adoro os números; 3, 6 e 9, e hoje é dia 6 e somando com, o mês e ano, ainda dá 6. Acordei com a palavra “percepção” em minha cabeça, ao sair caçando pela Internet encontrei, artigos maravilhosos sobre como melhorar minha percepção e ainda achei o jogo “CogniFit”, que é um aplicativo para smartphone, enquanto baixava no meu Galaxy S9, eu liguei a minha smart tv, para ver se tinha entrado a nova temporada de “Anne”, no NetFlix, e de cara achei o filme que entrou hoje também, “Tomorrowland”, que é uma explicação lúdica do meu “eu físico” e do meu “Vórtice” criativo. Tomorrowland é o Vórtex, o lugar onde tudo é possível. E ainda recebo dos Abraham essa citação maravilhosa, onde diz. Todo ser físico neste planeta é meu parceiro na co-criação, e se eu puder aceitar isso e apreciar mais a diversidade dos desejos e crenças, todos nós teríamos uma experiência muito mais expansiva, satisfatória e muito divertida… Comprovando que eu estou em total sincronicidade com o meu natural fluxo de energia/informação de puro Bem Estar, e isso sim, é uma sincronia perfeita…

O MAIOR PARQUE DE DIVERSÃO DO UNIVERSO…

- segunda-feira, 6 de novembro de 2017

tomorrowland (1) Esse ambiente físico que eu vivo agora é o melhor e o mais fascinante local para alguém estar se divertindo em se sentir feliz expandindo o mundo e também todo o Universo. E o maior barato disso tudo é que, cada um escolhe aquilo que ele mesmo quer expandir no momento. Seja o natural fluxo de energia e informação de Bem Estar, ou seja a ausência ou falta desse mesmo Bem Estar. Essa é a única coisa que ninguém pode deixar de fazer, sabendo ou não, entendendo ou não, querendo ou não e apreciando ou não…

Primeiro alguém escolhe o que ele quer focar, e pelo que sente, se ele está consciente, ele mesmo pode deliberar qual lado ele quer expandir, se é o lado do Bem Estar ele ativa tudo com o seu foco em aproximados 18 segundos. Se ele está no modo observador reagente inconsciente, ele pode ativar se encontra algo que o faça sentir bem, ou ele mesmo vai resistir ao fluxo de energia e informação, e já não ativa nada, apenas faz com o que é… Se torne ainda mais, que é quando ele mesmo já não encontra mais nada que o faça se sentir bem… Mas, tudo isso é apenas uma simples diversão dessa extensão da Fonte que sou eu, aqui e agora… Afinal! Somos eternos…

ADEUS MUNDO VELHO…

- quarta-feira, 18 de maio de 2016

tomorrowland (1) A sensação que eu estou sentindo agora é essa. “Adeus mundo velho”. Ainda bem que eu tenho as crianças para conversar e me divertir mais, porque as pessoas adultas já estão ficando cada vez mais difíceis de se aturar, elas ainda vivem num mundo que está prestes a ser esquecido, engolido e rápido, isso pelos seus próprios filhos e netos. Novas tecnologias estão pipocando e ainda tem gente se preocupando com a Petrobras, que já ia falir mesmo, não só pela roubalheira que eles fomentam, mas também por ser ainda uma empresa do velho mundo, que ainda poluí a natureza e que logo logo será esquecida. Energia será de graça, eu já visito mais as realidades onde carros já andam sem motoristas e ainda tem gente se matando pelo Uber, e olha que já tem até carros que voam e também sem motoristas, drones já carregam pessoas, e pessoas já se curam de câncer só com a energia do seu próprio pensamento. E ainda tem gente se sentindo o máximo dando dicas do que se deve comer ou tomar pela TV, à uma quantidade enorme de aloprados ainda hipnotizados pelo medo.

Muita gente ainda não me entende, eu escrevo todos os dias, apenas para me preparar mais, para essas novas realidades, eu crio novas crenças, eu as realimento, eu pesquiso novidades pela Internet, procuro por mais evidências, e estou bem mais consciente e muito mais deliberado com o que eu ativo com o meu foco, dedico muito mais a minha atenção a tudo aquilo que quero que seja mais. Eu adoro estar aqui e agora para ver e sentir todas essas mudanças abruptas que virão. Nada é mais empolgante do que isso. Umas das coisas que mais me diverti é perceber que, por mais que eu traga isso pro meu agora, para mudar de realidade, as pessoas a minha volta ainda tentam usar isso nas realidades que elas ainda vivem, elas não concebem que elas teriam que também ir para essas outras realidades, elas passam poucos momentos em alguma das minhas novas realidades e logo voltam para passar muitos mais momentos nas suas velhas realidades que elas mesmas não querem mais.