Posts com a Tag ‘Tim Maya’

Essa eu escrevi pensando no Reynaldo Gianecchini e muitos outros..

- domingo, 28 de agosto de 2011

Você pode realmente incluir tudo o que desejar, tudo o que quiser, excluir algo, jamais!
Nós vivemos com esses corpos físicos uma experiência única em um mundo onde existem; tempo, espaço e distância, onde, dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço ao mesmo tempo e onde as suas emoções são exatamente as distâncias, a serem percorridas.

O ponto mais distante entre o seu eu físico e o seu eu interior, que é a sua fonte do Bem Estar, que é uma consciência, um Ser de pura energia; livre, feliz e expansiva, é exatamente a depressão, este é o ponto mais baixo de energia que se pode criar nessa consciência momentânea que é o seu corpo físico, por isso mesmo nós, só temos isso, experiências momentâneas de vida.

O sofrimento maior é querer excluir o que não se pode excluir. O seu Ser interior, sua consciência maior, só inclui, e ai o ser humano, uma consciência momentânea nesse corpo físico, pensa que pode excluir, como é o caso de milhares de operações na inútil tentativa de excluir um câncer, mas, na maioria dos casos ele logo volta, a única coisa que tira o câncer de sua experiência é parar de incluir as vibrações baixas que você mesmo vem tendo e que foi a única coisa que criou o seu câncer, e que de tanto você usá-las no dia a dia, já se habituou a senti-las e a estar sempre se sentindo mal, e não tomar nenhuma atitude de voltar a subir por si só. Daí vem às drogas licitas; uma dor, um comprimido, uma gripe, um comprimido, uma coisa mais complicada, um montão de comprimidos.

Muitas pessoas realmente dão saltos quânticos em suas emoções, de depressão para alegria, mas, somente pelas drogas, outros artistas como Cazuza, Tim Maya e Cassia Eller, se viciam em drogas, porque no inicio eles fizeram esse caminho sem as drogas pesadas, alguns mesclaram com algumas bebidas e alguns até com um baseadinho, e foram subindo lentamente, mas por não saberem que isso é uma viagem puramente emocional, e por serem por demais observadores e em outros casos omissos, se deixaram aos poucos caminhar até a depressão, ninguém desce direto, a não ser que tenha subido direto, e ai é que entra as drogas pesadas, que os levam de uma única vez ao êxtase.

E ai que nasce a maior loucura para se entender isso tudo, a Lei da Atração diz que só os semelhantes se atraem, porém para existir a alegria é precioso existir também o seu oposto, assim como todo assunto ou tema, são na verdade dois assuntos, o seu desejo e a falta desse mesmo desejo, que são as duas pontas da mesma varinha de emoções, da mesma linha emocional, da mesma energia que não para, é quando você une estas duas pontas para continuar a expansão.

Quando alguém se deprime demais ele acaba voltando a ser pura energia, porque ele é atraído por ela, porque ela não pode deixar de existir, ai você diz que o cara bateu as botas, não, ele simplesmente voltou a ser pura energia.

Você jamais vai deixar de existir, por que seu eu físico é apenas uma experiência de uma consciência momentânea dessa consciência maior, você só vai deixar de ser momentaneamente focado nessa realidade física.

O desejo de se ir da depressão para a alegria instantânea

- terça-feira, 2 de agosto de 2011

E lá estava eu, sentado e feliz na praia de Boa Viagem, vendo um Workshop dos Abraham no meu mais novo brinquedinho, um iPhone 4 branco, lindo de se ver, agora tudo ficou mais simples, antes eu tinha de levar o meu notebook, depois veio o iPad que era mais leve e um pouco menor, que logo troquei pelo Galaxy Tab, e sempre ia junto o meu iPod, pra curtir minhas musicas e shows, e agora eu levo tudo que eu preciso num único celular, inclusive meu gravador, lanterna, agenda e uma câmera fotográfica poderosa. Só faltou o abridor de cerveja.

Eu tinha acabado de ler algumas paginas do novo livro da Esther “Realize seus Desejos”, e lá estavam eles de novo falando sobre bipolaridade, que se notarmos, todos nós somos bipolar, e eu fiquei refletindo sobre isso.

Sobre a Amy Winehouse, sobre todos os nossos ídolos, esse lance de se querer ir da depressão para o êxtase em segundos e querer ficar lá sem nada, sem se dopar, é muito difícil, quase que impossível, porque é um salto quântico.

Você já notou que mostramos um amor profundo ou incondicional por quem está deprimido e uma idolatria sem medidas por quem está quase sempre dopado?

Elis Regina, Tim Maya, Cazuza, Cássia Eller, Vera Fischer, Fabio Assunção e tantos outros.

Quem está deprimido, não nos apronta nada, está lá onde sempre os largamos e os acharemos sempre, trancados em seu mundinho triste, e ao contrario, quem está doidão está no mundo onde todos nós gostaríamos de estar, mas, nós mesmos achamos que só tem um caminho para se chegar lá, se dopando com bebidas ou as drogas, e muitos de nós, não tem a coragem de pagar o preço.

A bipolaridade se vê a todo o momento, em todos os lugares, quer nos evangélicos e católicos, que sempre entram em êxtase nas suas reuniões religiosas e depois ao sair, ao colocar os pés fora dos templos, voltam a viver no seu mundo de dor, onde falam quase o tempo todo sobre as coisas que não querem, se sentindo mal, esperando voltar lá o mais rápido possível para se recarregar, quer nos que, se dizem sem religião ou os que freqüentam suas seitas, esses chegam ao orgasmo mental nos shows da Ivete Sangalo, do Luan Santana, nas micaretas ou no show do Cold Play, e se você notar a maioria ainda precisa de álcool ou drogas para subir no caminho emocional para se chegar a curtir o show, são poucos os que entram em êxtase caretas, e logo depois todos voltam a viver o sofrimento de ter que passar a semana toda trabalhando duro, a maioria no que não gosta, se sentindo mal, reclamando de tudo, e de todos, esperando a nova dose de alegria no próximo final de semana.

Porém existe sim um meio muito mais fácil e seguro, sem precisar de nada a mais, nem álcool, drogas, pregações ou shows, para se conseguir estar em alegria constante, entrar a qualquer hora em estase, de se sentir um orgasmo mental na hora que se quiser, onde estiver.

Este meio é usar o seu próprio GPS emocional, seu Sistema de Orientação Emocional, para subir gradativamente na sua escala emocional, degrau por degrau, pode-se até pular de três em três, nada mais do que isso, e chegaremos ao nosso vórtice (êxtase, orgasmo).

Pensar e sentir, voltar a pensar e buscar sentir mais um pequeno alivio e voltar a pensar e se sentir um pouco melhor, esse é o único caminho seguro que nunca te deixará quando chegar ao êxtase, voltar a dar um salto quântico, voltando direto para a depressão, você poderá até se sentir enfadado, mas nunca deprimido, e assim poderá voltar rapidamente a subir na sua escala emocional sem precisar de saltos quânticos. Sem precisar ser bipolar, nem se dopar.