Posts com a Tag ‘Síndrome de Down’

VOCÊ SABE QUEM VOCÊ É?

- quarta-feira, 2 de setembro de 2015

DOW E AUTISMO Isso é o que eu diria para todo e qualquer ser humano nesse planeta, isso quando eu estivesse já no meu Bem Estar e ele também estivesse interagindo comigo, que é sempre pelo meu chamado vibracional, estando ele assim, cocriando comigo nessa realidade paralela… Se você ainda está vivo é porque você ainda pode vibrar, se pode vibrar, você sabe copiar, e se sabe copiar, sabe muito bem o que é Bem Estar ou a sua ausência. Portanto o seu desejo em tudo e de tudo é o mesmo de todo mundo de todo o Universo, o Bem Estar. Jamais importa se você é autista, ou se tem síndrome de down ou mal de parkinson, alzheimer, até mesmo se só tem um só sentido funcionando ou se ainda está em coma. E se você deseja o Bem Estar essa é uma feliz experiência de vida sobre a qual você ainda tem escolhas. A única coisa que eu posso fazer por você é lhe fornecer o máximo de Bem Estar para você copiar quando você pede, porque eu também sou um agente cooperativo da Lei da Atração.

É preciso entender que até uma criança doente, um mendigo de rua, todos tem o poder de escolha. Eles só precisam relembrar que é, o seu foco, a sua atenção, a coisa mais importante para tudo focado ser mais na vida deles. Que todos nascemos com um GPS emocional dentro de nós mesmos e que sempre funciona assim, se me sentiu bem, esse é o caminho, se me senti mal, esse não é o caminho a seguir, mas a escolha é dela. Que tudo na vida, pessoas ou coisas, tudo é um contraste e um objeto de desejo ao mesmo tempo e que tem sempre dois lados, o lado do Bem Estar que é o desejo em tudo e de tudo e o lado da ausência desse mesmo desejo. A maior ferramenta que existe nesse mundo físico se chama “alivio”, sentiu a ausência de Bem Estar em alguém ou alguma coisa, isso já lhe trás um desconforto ou mal estar, é a hora de se focar num poderoso alivio imediato. A outra maior ferramenta para sempre quando se encontra com o lado de Bem Estar em tudo é, a arte de apreciar. Sabendo apenas isso, qualquer um já sabe o que é preciso para viver a plenitude do Bem Estar, ainda nessa vida.

LIBERTE-SE! NINGUÉM É CULPADO DE NADA… NEM MESMO VOCÊ…

- segunda-feira, 1 de junho de 2015

DOW E AUTISMO A confusão toda de culpa é porque as pessoas esqueceram ou ainda não relembraram que tudo tem consciência própria, desde a menor partícula de um átomo. Cada célula do meu corpo é formada por muitos átomos, e tanto os átomos como as células desejam apenas o Bem Estar. E todos querem experimentar de tudo para saber como é sentir o Bem Estar. Até formar uma crença e depois o seu próprio sistema de crenças, até então, para todos os átomos e sua células tudo é neutro, sem o menor significado, tudo é Bem Estar. Quando formatamos o ego com nosso sistema de crenças, foi dai para a frente que passamos a dar um significado para tudo. A criação de uma crença resistente ao fluxo de Bem Estar já cria uma culpa ou um culpado, e ai procuramos; justificar, tentar concertar e até fazer algo para merecer algo diferente. O que tira todo o nosso poder criativo, passando o ego ser apenas um mero observador reagente.

Eu vejo muitos pais com filhos diferentes, e eles tentam buscar uma culpa pelas diferenças de seus filhos, a maioria acreditando que todos poderiam ser iguais, se não fosse algo ou alguém. Alguns tiveram seus filhos com alguma diferente formação física ou mental, e ficam procurando culpados pelo desejo de seu filho que nasceu desejando ser diferente, seja cego, ou sem um órgão, ou com uma síndrome qualquer ou mesmo um altista. Tudo é uma escolha pessoal, só o ego resistente ao fluxo de Bem Estar acredita que não. E assim, com essa falsa premissa, a culpa também é colocada em tudo e em todos os segmentos ou temas mais importantes de suas vidas: Foi o que eu comi, foi da minha mãe ou do meu pai, da minha família pobre, foi da minha falta de instrução, do trabalho, da economia, dos políticos e de tudo mais que puder imaginar como culpado. E ninguém percebe o que está bem na cara. Nunca existiu culpa nem culpados, tudo é questão de preferencias, escolhas inconsciente ou conscientes. Só eu penso e sinto o que quero ou não, só eu foco e dou a minha atenção no que eu mais quero. E tudo é resultados dessa mistura vibracional que eu mesmo faço, da minha vibração com a vibração daquilo que eu mesmo estou focando, aqui e agora.

NOSSOS PAIS E NOSSOS FILHOS TAMBÉM SÃO RESPONSÁVEIS…

- terça-feira, 7 de abril de 2015

DOW E AUTISMO Todos nós somos os únicos responsáveis pelo que nos acontece e pelo que temos agora. Nossos pais desejaram experimentar a vida que eles tem hoje ou a que tiveram, ou eles teriam desejado e conhecido o povo de Hunza, onde é normal as mulheres terem filhos com 60 ou 80 anos, homens de 120 anos se divertindo (trabalhando) e com aparência de 45 anos, sem doenças graves, onde se morre naturalmente e bem mais velhos e não por doenças ou definhamento físico. Somente os mais jovens de hoje, que se viciaram na nossa realidade e que mudaram seus hábitos de; pensar, sentir e focar, e que já morrem bem mais novos e tem já algumas das nossas doenças, apenas por mudarem seus hábitos. Ou seja; os nossos pais não desejaram; viver bem, com saúde e envelhecer com saúde, do mesmo jeito que os jovens de Hunza que receberam influência dos americanos e ingleses, que descobriram essa coisa maravilhosa de viver sem; doenças, guerras e competições, acabaram levaram para lá, como fizeram com os índios, essa coisa de se esperar pelo declínio físico. E sendo assim, o resultado é o declínio de quem espera, afinal todos nós temos o que esperamos ter… E assim muitos dos nossos pais quando chegam ao senso da conclusão, do dever cumprido, eles definham, eles mesmos esperam adoecer e morrer, a sociedade os fez pensar assim, e nós filhos e parentes ficamos tentando segura-los aqui, mesmo os vendo sofrer mais. Nos devemos desejar vê-los sempre felizes, livres para ir na hora que eles quiserem, e não sermos sádicos em querer vê-los sofrer mais, com se isso nos trouxesse mais felicidade. Só eles mais felizes, nos trazem mais felicidade…

E com os nossos filhos é a mesma coisa, eles sabiam onde e de quem eles iriam nascer, suas células antes mesmo de se formado o cérebro do bebe, já desejavam, tudo é feito das mesmas energias em diferentes; frequências, vibrações e densidades, todas as formas vieram dos átomos. Se alguém nasceu com uma síndrome ou uma outra doença ou até uma deficiência física, nunca é culpa dos pais. Todas as células são autoconscientes, eles também desejam, nossos filhos já desejam a partir da oitava semana de gravides quando seus cérebros já estão formados. Eles copiam vibrações, da mãe, do pai e das pessoas que mais ficam em volta interagindo com o seu mundo ainda pequeno. Ao nascer seus desejos são aflorados em querer experimentar mais de tudo. São os pais que tentam limitar sua; liberdade, sua felicidade ilimitada e sua expansão. Mas, eles já desejam e portanto já são totalmente responsáveis pelo que vivem. Tudo o que eles tem é fruto do desejo de experimentar, quem definiu o que é bom ou o que é feio foi a sociedade e somos nos que tentamos faze-los pensar igual. Porque para uma criança feliz, tudo é apenas mais uma experiência, nenhuma circunstância importa. As crianças mais felizes e que continuam sendo bem mais felizes, são as que se rebelaram, e assim depois de anos tendo de resistir o vicio dos pais em realidade, em voltar a dizer e repetir muito, o que a vida já é, e eles mesmos só contarem como a vida delas já é e como tudo já são agora. Elas então viram crianças especiais; gênios, seres iluminados ou crianças índigos. Ou os autistas e outras como as que tem síndromes como a de Down, que seus pais não podem controla-las nunca. Mas, até isso é uma escolha pessoal dela e nunca sua.

TUDO É UMA QUESTÃO DE HÁBITO…

- sábado, 21 de março de 2015

Messi autista Tudo o que eu tenho nessa vida é porque eu mesmo me habituei a sentir várias vibrações diferentes, e elas se tornaram um padrão para mim, porque eu mesmo criei esse hábito de esperar sentir isso novamente, todas as vezes que eu voltar a encontrar de novo; pensamentos, pessoas, coisas e eventos semelhantes, agora. Tanto o Bem Estar quanto a ausência do Bem Estar, são criados por muitos momentos repetidos de; felicidade, liberdade e expansão, ou de resistência a essa mesma tríade de intenções. Eu faço isso deliberadamente momento a momento; pensando, sentindo e focando, ou apenas observando e reagindo ao que eu; foco, sinto e passo mais tempo pensando.

Todas as crianças, são formadas por átomos conscientes, que também desejam, mesmo aquelas que exerceram o seu direito de escolhas e copiaram as vibrações de ausência de Bem Estar, seja dos seus pais ou das pessoas que mais momentos permaneceram do lado da mãe, enquanto elas permaneceram no útero, e assim nascem com doenças ou com algum tipo deficiência de formação física, elas, mesmo assim, são muito felizes, livres e expansivas, como qualquer outra criança. E muitas com síndrome de Down e até os autistas que não se tem como alguém, controla-los ou modifica-los, esses sim, são os verdadeiros professores para seus pais e parentes do que é ser totalmente; livre, feliz e expansivo, incondicionalmente. Um grande exemplo é o Messi da foto, que é um autista, vou até postar um artigo sobre ele depois…

E o mais gozado e que as crianças que chamamos de normais, a maioria quando cresce, se habitua a ter menos momentos de; liberdade, de felicidade e expansão. Poucos conseguem como os autistas e os com a síndrome de Down, permanecerem com essa tríade de intenções, aflorada e exaltada, mas quando acontece, a sociedade primeiro os chama de rebeldes, de crianças desajustadas e algumas são obrigadas a tomarem remédios de tarja preta, isso só até elas fazerem algum tipo de sucesso, porque o que faz qualquer um ser um sucesso é passar mais momentos; felizes, livres e se expandindo. E mesmo assim, a sociedade os fazem voltar ao controle, oferecendo muito dinheiro e fama, e os chamando de gênios, de pessoas super dotadas, se seres especiais, tudo para que as outras crianças pensem que elas jamais poderão ser como eles, que na verdade só são isso tudo por se rebelarem, e assim se tornaram seus ídolos. Porque é só a felicidade, com mais a liberdade, o que trás todo o sucesso de tudo em tudo…

2012 um ano para se valorizar as diferenças…

- domingo, 1 de janeiro de 2012

Ninguém conectado à Fonte de Energia do Bem Estar jamais prejudicaria outra pessoa. É até uma coisa muito interessante o que acontece na nossa sociedade atual: as injustiças, o desconforto e mais a infelicidade são projetadas em cima dos outros, sob o nome de justiça, sob o desejo dos que se dizem cumpridores das leis autocriadas, leis que tentam limitar de todas as maneiras a liberdade e a permissão alheia, sob o nome de direito, e o pior, ainda sob o nome da religião como se ainda vivêssemos na época das cruzadas, muito mais do que sob todas as outras coisas juntas.

Em outras palavras, não se preocupem com isso, nunca houve e nem existiu injustiça, vivemos num mundo onde cada um individuo, só recebe exatamente o que ele mesmo dá pra vida, aquilo que ele mesmo emana, e é a sua vibração o que atrai tudo, tudo aquilo que lhe é semelhante, tudo mesmo; mais pensamentos, mais pessoas, mais coisas e eventos, todos os elementos semelhantes ao que você mesmo vibra a cada instante.

Até mesmo a imperfeição é perfeita!

Uma criança que nasce autista, ou com a síndrome de Down ou a de Crouzon, ou até mesmo aquelas crianças que já nascem com a sua natureza Gay, não importa a cara que você faça ao olhar para elas, nem mesmo o que você pensa sobre elas, nem mesmo se você as aceita como elas são ou não, todas elas escolheram nascer e viver, completamente livres de qualquer tipo de preconceito social, elas apenas vieram nos mostrar diariamente que não podemos mudar os seus próprios desejos, e por mais que as pessoas tentem, jamais conseguirão mudá-las, elas são as nossas provas vivas de que, devemos permitir sim, todas as diferenças.

E viva as diferenças em 2012