Posts com a Tag ‘Rio de Janeiro’

O PORQUÊ DAS COISAS…

- domingo, 23 de junho de 2019

eu-e-danilo Eu nasci em Nova Friburgo, uma cidade serrana do Rio de Janeiro, um lugar muito frio e em uma família meio complicada e ainda Testemunhas de Jeová e bem pobre financeiramente. E mesmo assim, eu vivia me divertindo no meio disso tudo, vendo todas aquelas cagadas que eles faziam com suas vidas e com as suas as crianças. Eu já sentia alegria vendo tudo isso acontecendo bem na minha frente…

E eu comecei a minha expansão a partir daí. E foi vendo o crescimento disso tudo que eu não gostava, que eu decidi e escolhi algo bem diferente disso para viver, ainda pequeno, isso ainda com os meus 8 anos de idade. Tudo pelo desejo de produzir mais pensamentos que me levassem a me sentir melhor, nunca importando as circunstâncias, até eu me tornar muito mais; alegre, livre e divertido, já aos meus 13 anos…

E foi quando eu sai de casa e fui morar só em Manaus, lá em cima, na outra ponta do Brasil, sem conhecer ninguém além do meu pai. E hoje eu sei que eu sou quem eu sou hoje, porque eu nasci na família em que eu nasci, na cidade em que eu nasci e nas condições que eu nasci e ainda aprecio tudo isso que me fez; ser quem eu sou, ter o que eu tenho e a fazer o que eu faço, aqui e agora, me divertindo ainda mais…

O ACESSO AO MELHOR SENTIMENTO…

- sexta-feira, 17 de maio de 2019

DODGE 2 Encontrar o melhor sentimento que eu tenha acesso no momento, em toda e qualquer circunstância ou evento, principalmente os indesejáveis, é uma arte. E eu pratiquei isso desde muito jovem. E agora eu sei que, alcançar o melhor sentimento pelo qual eu tenha acesso agora é uma jornada permanente e, é isso o que me coloca, momento a momento, no meu natural fluxo de Bem Estar…

Eu me lembro, de estar trabalhando no Rio de Janeiro e morando em Friburgo, eu ainda não tinha carro, sonhava com um, então nessas horas em que eu era obrigado a passar viajando, é um saco ter de passar duas horas e meia para descer a serra e mais duas horas e meia subindo, todos os dias, fora os deslocamentos para as rodoviárias. Mas, eu não perdia o meu tempo. Eu sentava sempre lá trás e na janela, fixava o meu foco no horizonte e procurava algo que me desse acesso a um melhor sentimento…

Eu sonhava acordado e já sentindo, tudo o que eu fui realizando, um por um. O carro dos meus sonhos, um Dodge Charg, vermelho com teto de vinil preto. Ter dinheiro para fechar boates, onde aquele dia só entrava quem eu convidasse. Montar o meu próprio negócio em Friburgo, onde eu não teria mais que viajar a negócio, só a lazer. Eu procurava pensar em tudo que fosse um acesso a um melhor sentimento. Era uma coisa tão louca, tão gostosa que, tinha dia que eu não queria que a viagem terminasse…

O QUANTO DO MEU DIA EU SOU FELIZ?

- segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

em friburgo Essa é uma coisa que eu sempre tenho que levar em consideração, a proporção ou a quantidade dos meus momentos felizes que eu passo no meu dia a dia. Mesmo vivendo nesse mundo repleto de contrastes bifurcados, onde muitos afloram mais, o seu lado de falta ou ausência de Bem Estar, onde eu, mesmo sem querer, acabo ativando algumas coisas indesejadas dessas, com o meu foco e as vezes até fazendo isso ser mais, ao eu mesmo dedicar qualquer tipo de atenção. Como o que acontece agora com o Rio de Janeiro, eu ainda tenho meus; filhos, netos, parentes e amigos, morando por lá…

Mesmo assim, se eu tiver muito mais tempo, muitos mais momentos, sempre procurando por mais pensamentos que já me retornem com mais bons sentimentos, do que ativando essas coisas indesejadas. A minha vida feliz, que é o que eu mais quero, sempre aflora mais, ela sempre ganha mais alinhamento com a Fonte de energia/informação de puro Bem Estar. Um outro aspecto que eu tenho que sempre lembrar, é que eu só posso ajudar a qualquer dessas pessoas que amo, se eu já estiver no meu vórtice, em pleno Bem Estar…

E assim, eu adoro e aprecio mais essa minha jornada emocional, vibracional, da esperança a minha alegria total. Cá estou eu aqui no Recife, sentado na praia e feliz, esperançoso com que as pessoas que amo, desejem mais, passar mais tempo também estando felizes. Eu sempre fui otimista e continuo sendo com a minha cidade maravilhosa. Eu tenho fé que tudo está mudando para melhor. Eu já deslumbro uma esperança de mais expectativas positivas nas pessoas. A farta felicidade das crianças, podem sim dar uma vivacidade a mais para os adultos. Eu já sinto mais entusiasmo no meu filho ao falar com ele ao telefone. Agora é a hora exata para se despertar mais, as loucuras das nossas paixões. Eu aprecio e amo saber que todos estão muito bem. Eu me sinto livre para sentir essa sensação gostosa de ter esse poder de mudar meus sentimentos, adoro toda essa clareza que o meu conhecimento me traz, e aqui estou eu ainda mais alegre, de novo…

AMIGOS DO RIO…

- quarta-feira, 19 de julho de 2017

Rio-de-Janeiro O Rio de Janeiro continua lindo. O mundo é prospero e abundante em tudo. O que qualquer outra pessoa qualquer, tem ou não tem, isso já não tem nada a ver com você. Isso é uma coisa que não te compete. A única coisa que afeta a sua vida, a sua própria experiência de vida é a sua própria maneira, de como você mesma utiliza a sua Energia Não-Física com o seu próprio pensamento. A sua abundância e prosperidade ou falta delas em sua experiência, não tem nada a ver com o que qualquer outra pessoa está ou esteja fazendo ou tendo agora. Esquece o Sergio Cabral, sua mulher, Lula, Dilma, Cunha ou Temer. Tudo o que você está passando só tem a ver com a sua própria perspectiva de vida. Só tem a ver com a sua oferta de pensamento. Se você deseja que a sua vida seja afortunada, mude o que pensa, você deve começar a contar uma história diferente, conte a sua própria história melhorada de vida…

TUDO É UMA RESPOSTA DA FONTE…

- terça-feira, 3 de janeiro de 2017

menina-smartphone A Fonte de Bem Estar sempre me responde de várias maneiras. Nesse final de ano, a minha resposta veio através de duas adoráveis crianças. A minha sobrinha Carla, uma baiana de 14 anos, que vive em Salvador, e a minha neta Bia, que mora no Rio e tem apenas 11 anos, todas as duas tem algumas coisas em comum, ambas tem; seus smartphones, adoram se divertir em seus notebooks e elas vivem bem mais focadas em seus gadgets, mesmo quando elas estão lado a lado com outras pessoas. As pessoas podem dizer alguma coisa para elas, que elas não respondem, elas nem ligam, elas não estão nem ai, e só eu fico rindo muito de tudo isso… E realmente me sinto muito bem, porque eu gosto mesmo que, elas sempre estejam bem mais focadas, naquilo que elas mesmas mais querem, eu aprecio que elas não sejam tão distraídas pelas coisas que estão acontecendo ao seu redor. Circunstâncias para elas nunca importam. Mas, isso contraria muito os seus pais, seus professores e até as pessoas mais velhas. Em outras palavras, todas essas pessoas que se incomodam em onde o foco das meninas está, e ainda muito irritadas, pelas crianças estarem bem mais focadas no que elas mais querem, elas mesmas já vinham se treinando uns aos outros para serem facilmente distraídos por qualquer coisa, por qualquer circunstância, até as mais indesejadas. Meu cunhado mesmo, o pai da minha sobrinha baiana, ele nem percebe como ele fica tão chato e repetitivo. Ele sabe que eu não gosto de trabalho, eu adoro me divertir, Adoro ganhar e ter muito dinheiro sobrando. Então, ele me pega escrevendo algo e ele senta do meu lado e tenta me fazer ouvir as mesmas coisas, em como ele trabalhou duro, dirigindo para a Uber, para ganhar a sua merreca, que ele usa para justificar a sua existência e autoridade. E essas pessoas quando não encontram alguém adulto para alugar seus ouvidos, elas dizem para as suas crianças: “escute o que eu estou dizendo”, não importando no que as crianças estejam pensando ou o que estejam fazendo, ou com o que elas estejam envolvidas, e é suposto que elas parem no mesmo momento e escutem o que seus pais ou mais velhos dizem, e frequentemente as crianças não conseguem ficar muito tempo focados nessas pessoas mais velhas, porque elas são muito resistentes ao seu natural fluxo de Bem Estar, e logo voltam a sua atenção para o que querem. E até essas pessoas resistentes e mais velhas, também não conseguem ficar muito tempo tentando atrair tanto o foco dessas crianças. Elas logo apelam para a sua autoridade. Por isso os pais e os professores, não ensinam nada a ninguém, a não ser a sua própria limitação as infinitas possibilidades.

E eu adoro mesmo, tudo o que os Abraham me relembram, e ao eu me deparar com tudo isso… E transfiro isso para a minha experiência pessoal. Então, conforme eu mesmo começo a exercitar mais, a minha poderosa atenção deliberada, para o que estou pensando, vamos voltar novamente. Então, eu já não estou mais pensando tanto naquilo que não quero, não ativamente, mas alguém vem até a minha experiência e está falando novamente sobre aquilo, o que isso significa para mim? Que ainda há algo “ativo”, focado por mim, vindo para mim, então minha resposta, minha intenção agora, é desacelerar a vibração disto, e não acelerar. Então qual a primeira coisa que vai acontecer comigo? Agora que os Abraham me relembraram disso: eu já não vou querer mais, me empenhar mais nessa conversa fiada sobre aquilo, como as crianças fazem, elas sim ensinam algo para mim, se eu lutar contra essas pessoas, eu acelero isso em vez de desacelerar aquilo.

Se eu der trela para o que elas dizem, eu acelero, não é? Agora! Se eu der a elas o benefício da dúvida, eu em vez de acelerar eu desacelero a vibração disso. Então, quando eu penso: “elas não estão tão determinados como eu estou em relação a isso, e isso só me mostra claramente que, eu ainda tenho uma vibração residual a respeito disso, mas com o passar do tempo, esse tipo de conversa não virá mais até mim. Agora! Eu já estou bem mais absorto em relação a eles, como se eu os estivesse ignorando, exatamente como a minha neta e a minha sobrinha já fazem com todo mundo a sua volta. E o que eu acho que essa experiência é para mim, quando não estou mais dando tanto feedback a eles, acho que eles continuarão voltando até mim com aquilo? Ou se eu tiver desativado o suficiente, eles jamais voltarão até mim? Então, quando isso não estiver mais vindo até mim, isso significa que eu desacelerei a vibração disso… Sacou? E agora que desacelerei deliberadamente a vibração disso, agora que eu tenho espaço em meu processo de atenção, para outra coisa, agora eu posso dar muito mais atenção para muito mais outras coisas que eu quero. E eu estou realmente falando de tempo aqui, estou realmente falando da quantidade de tempo no qual estou focando agora. Então, é lógico para mim que, quanto menos eu pensar sobre essas coisas indesejadas, que não quero, mais tempo eu tenho, para pensar nas coisas que eu mais quero. E isso é bem lógico, mas não é exatamente assim que sempre acontece, e é por isso que os Abraham querem me relembrar sobre esses processos, porque eles querem que eu entenda que é assim que tudo funciona na minha vida. E isso é muito divertido! É tão divertido eu mesmo perceber tudo isso. Até a alguns anos atrás, eu não sabia mesmo, mas há tanta coisa em meu vórtice que ainda está ativo em termos de quem eu realmente sou, meu “ser interior” está lá, e ativo, com a vibração de todas essas coisas que eu quero. Então, quando eu mesmo diminuo, a vibração das coisas indesejadas, é como se fosse, quando eu ainda mantinha a cortiça sob a água e deliberadamente deixava a cortiça voltar para a superfície, em cada momento em que fiz diminuir a vibração das coisas indesejadas, eu mesmo deixava a minha cortiça mais e mais perto da superfície. E algo de bom acontecia. E assim, aqueles pensamentos que eu quero ter, irão em seguida, ocorrer para mim. Eu, então tenho mais acesso a todos àqueles pensamentos maravilhosos que eu muito queria ter, e isso faz todo o sentido…

O MEU “EU INTERIOR” É PURO BEM ESTAR…

- sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

inicio-da-minha-viagem A minha prioridade é sempre o meu bom relacionamento com o meu próprio ser interior. E eu pude sentir isso na pele, nessa semana maravilhosa, eu vivenciei mesmo, o quanto isso é muito bom para mim mesmo, praticando mais isso no meu dia a dia, seja em Salvador, em Friburgo ou no Rio de Janeiro. Essa foi uma semana cheia de pensamentos maravilhosos, que me permitiram um escandaloso e feliz alinhamento, onde pude perceber como eu fui muito importante, para um bom relacionamento, para com outras pessoas. Só quando eu estou realmente alinhado eu posso oferecer alguma coisa de bom, para qualquer pessoa com quem eu interajo, principalmente as que amo de paixão.

E nesses dias em que visitei muita gente; minha mãe, meus filhos, netos, meu irmão, e muitos parentes e amigos, eu pude realmente comprovar que, jamais eu devo voltar a deixar, com que o meu próprio comportamento seja influenciado, pelo meu desejo de manter qualquer outra pessoa feliz. Isso só me tiraria do meu próprio alinhamento com o meu Bem Estar. E sem esse alinhamento comigo mesmo, eu jamais tenho ou teria algo de bom, a oferecer para qualquer um deles.

E eu aproveitei cada momento de deslocamento físico, essas viagens de avião e ônibus, que fiz para revê-los, até mesmo os meus momentos íntimos no hotel, para meditar mais e me liberar de toda e qualquer resistência que eu pudesse vir a ter, nesses muitos encontros com esses muitos contrastes bifurcados, uma hora me mostrando o lado do seu próprio Bem Estar, em outras, apenas o seu lado de falta ou ausência de seu natural Bem Estar. E foi nesses muitos momentos de; poder, clareza e apreciação, que é esse meu próprio alinhamento gostoso, com o meu eu interior, que eu pude sentir o benefício disso, para todas essas pessoas que eu amo muito de verdade. E assim, em vez de eu tentar fazer o impossível que é, tentar me comportar apenas de uma maneira, em que eu mais agradasse a todas essas outras pessoas, em vez de a mim mesmo. Eu pude mostrar a todos eles, o como é fácil me manter alinhado consistentemente, com o meu próprio Bem Estar. Eu sempre encontro mais felicidade de dentro do meu próprio vórtice criativo. Porque toda a felicidade do mundo, que todos eles ainda estão procurando, está apenas dentro do meu próprio vórtice criativo…

AS FESTAS JÁ ESTÃO AI…

- terça-feira, 20 de dezembro de 2016

natal-e-festas-de-fim-de-ano Chegando o fim de ano e haja; festas, confraternizações, presentes e mais presentes e as viagens. E tudo isso requer muita grana, muito dinheiro mesmo. Para quem soube realmente focar mais e dar muito mais atenção, a tudo aquilo que lhe trazia mais Bem Estar, para esses o dinheiro nunca irá faltar. A maioria das pessoas que chegam essa época do ano, sem ter boas condições financeiras, para fazer tudo aquilo que mais quer, simplesmente elas mesmas passaram muito mais tempo durante todo o ano, mês a mês, dia e horas, momento a momento, apenas focando mais, dando mais atenção não dividida e tomando nota, apenas do lado da falta do dinheiro que ainda quer, e muitos até compartilharam isso pela Internet, até em forma de brincadeira, mas a sua vibração nunca mente, e o Universo só lhe dá o que você vibra.

O mais engraçado é que, muitas pessoas desejaram mesmo, tentaram de verdade focar e dar atenção ao que queriam, mas como o dinheiro não veio logo de imediato, elas mesmas abandonam o seu Bem Estar, e voltam a focar no que não queriam, no lado da falta de tudo que encontrarem, para todas essas coisas servirem como suas desculpas por não terem conseguido o que ainda tanto querem. A verdade é que, sempre o efeito de estar mais consciente e deliberado em se sentir bem, é primeiro o seu próprio Bem Estar, e não o dinheiro de imediato, mas se a pessoa continuar determinada, de que nada é mais importante que o seu próprio Bem Estar, logo logo as coisas começam a acontecer. E é muito bom mesmo, poder chegar agora, e ter tudo já bem encaminhado, revisão do carro feita para passar natal em Salvador, passagens de ida e volta para o Rio de Janeiro, hotéis já confirmados, depois alguns dias em Aracaju e Maragogi e volta feliz para o Recife. Os presentes já estão todos comprados, e o dinheiro sempre sobrando. Adoro apreciar tudo o que tenho e adoro ainda mais, estar muito esperançoso por sempre mais…

EU ADORO TER MUITO DINHEIRO SOBRANDO…

- sábado, 15 de outubro de 2016

adoro-meu-dinheiro Há muito tempo que eu tirei até o dinheiro, dessa categoria, de coisas que eu tenho que fazer, só deixei; diversão, ser feliz e muitas escolhas, nessas infinitas jornadas emocionais, isso eu tenho mesmo que fazer, sempre! E assim, o dinheiro passou a circular bem mais fácil e até mais livre em minha vida, trazendo mais prosperidade e abundância em tudo. Eu tenho sempre mais dinheiro sobrando para tudo o que eu quero fazer ou ter; adoro estar sempre viajando, já comprei passagens para final desse mês em Salvador, já programei onde passar o natal e já estou escolhendo onde passar o ano novo, se no; Rio de Janeiro, Manaus ou no Maranhão, o carro que vou alugar, os hoteis, eu adoro sempre frequentar os melhores restaurantes onde vou, adoro ter os meus gadgets novos, meus brinquedinhos de criança grande, troco de carros de dois em dois anos, só uso meus cartões de crédito para ganhar mais milhagens ou mais dinheiro na hora da troca de algum carro.

Desde que eu decidi dar sempre mais, essa minha intenção, todos os dias, de estar sempre mais consciente e deliberado sobre como eu me sinto agora, tendo sempre um “alivio” imediato, para os encontros naturais com o lado da falta que existe em todos os contrastes, tudo mudou em minha vida. E assim, eu mesmo já não me deixo mais, ficar como um mero observador reagente, vivo praticando pensamentos que me retornem mais bons sentimentos, e ainda sempre focando nos muitos aspectos positivos que eu encontro, ao longo dessas minhas jornadas diárias, sou eu quem ativo mais disso. E assim eu mesmo entro num alinhamento vibracional com quem eu realmente sou e com tudo aquilo que eu mais quero, e sempre que eu faço isso, eu mesmo abro as portas para as infinitas possibilidades que o Universo tem para me entregar tudo aquilo que eu mais quero.

A MINHA BUSCA PERMANENTE E DOMINANTE…

- domingo, 24 de janeiro de 2016

escandalosamente feliz É e sempre foi, eu mesmo me divertir mais e mais, o máximo que eu puder. Agradar mais a mim mesmo, me conectar mais comigo mesmo, ser mais eu mesmo, sempre me divertindo mais e amando mais a mim mesmo. Eu tomei essa decisão quando eu tinha menos de oito anos e minha família ainda era da fanática e resistente seita, Testemunha de Jeová, eu fui quase que banido dentro da minha própria casa, mais permanecia sempre feliz. Eu sai de casa aos 13 anos em Manaus, seguindo a minha própria felicidade. Depois larguei tudo; mulher, filhos, amigos, o budismo, meus negócios e tudo o que ainda amo muito, lá no interior do Rio de Janeiro e vim morar no nordeste, isso há mais de 19 anos atrás, apenas para seguir a minha própria felicidade. Então eu sou um dos poucos que pode dizer que, a minha busca permanente é e sempre foi a minha própria felicidade…

Muita gente ainda diz e acha mesmo que eu sou muito egoísta, e sou mesmo, com muito orgulho. E ainda me sinto muito em casa, ao me deparar com os Abraham me relembrando, que eu deveria ser sempre mais egoísta. E é até fácil de entender e sentir isso. Se eu mesmo sou, o suficiente egoísta para chegar sempre mais à essa conexão maravilhosa com o meu próprio ser interior, com o meu próprio Bem Estar, só assim, eu tenho algo valioso para dar a qualquer pessoa, principalmente para as que eu mais amo. Fora disso eu não teria nada para dar. O que tem uma pessoa infeliz para dar a não ser a sua própria infelicidade e declínio como exemplo? Eu já tive; parentes, amigos e pessoas próximas assim, vivenciei isso muitas vezes na pele. E sempre que eu sou bem mais egoísta, o suficiente para me manter e permanecer bem mais conectado com que eu realmente sou, pura alegria, puro Bem Estar, agora. Então, nesse ponto eu tenho o melhor presente que eu posso dar a tudo e a todos, a minha energia e informação do mais puro Bem Estar, já sentido, aqui e agora.

CONTROLAR E EXCLUIR, SÃO CRENÇAS RESISTENTES…

- quinta-feira, 5 de março de 2015

eu itamaraca Os Abraham sempre me relembraram que a minha própria experiência é o único aprendizado valido nessa vida. E como eu mesmo criei e realizei muitas coisas, montei muitas empresas e tive muitos negócios, eu pude comprovar que tanto tentar controlar pessoas, como elimina-las da minha vida, só me trazia mais gente não exatamente igual, mas um pouco mais resistente do que eram as que eu queria excluir ou controlar. Já teve momentos que eu fui ao mesmo tempo, chefe de distrito na BSGI, sendo responsável por muitas e muitas famílias, isso em mais de 12 municípios do estado do Rio de Janeiro, e ainda tendo de administrar o meu supermercado de moda intima em Friburgo, onde eu lidava com mais de 81 confeccionistas, foram as funcionarias e as outras das minhas lojas no Rio e São Paulo, fora um jornal mensal e a campanha publicitária para divulgar Friburgo como a Capital da moda Intima, que envolvia; fabricas de elásticos, rendas e tecidos, fora o restante dos mais de 900 confeccionistas que eu tinha catalogado da cidade, eram muitas gente envolvida nessas minhas várias experiências simultâneas de vida. Sem eu me treinar em ser um permissor, nunca seria possível manter tanta gente junta, feliz, livre e expansiva, no que elas faziam. Isso fora a minha família.

E eu descobri isso na pratica, no meu dia a dia, que eu só posso incluir mais, para isso eu tive que entender como é ser mais consciente e deliberado em; pensar, sentir e focar mais, apenas no que eu mais queria desde muito cedo. Como eu nunca abri mão da minha liberdade desde criança, e eu consegui fazer essa proeza de me divertir mais e ainda ser muito feliz no meio de uma seita muito, louca, controladora, resistente e reagente, chamada Testemunha de Jeová, foi bem mais fácil para mim, eu mesmo desbravar esse mundo maravilhoso repleto de contrastes, e eu comecei a fazer isso quando sai de casa com meus 13 anos e fui morar na rua em Manaus. Outra coisa que eu senti na pele é que, sempre que aparecia alguém me oferecendo ajuda, eu sempre me ferrava mais, era só eu aceitar ajuda de alguém. Quando eu só aceitava a alegria das pessoas eu sempre progredia mais. Todas as pessoas que acreditavam que podiam me ajudar, na verdade só queriam ter mais companhia na vida pequena e chata delas, ela só veem mesmo, os problemas nos outros e assim não veem os delas ou os justificam com seu foco no querer resolver os dos outros, e ainda tentam controlar todo mundo com suas próprias crenças resistentes, e quando não conseguem, tentam eliminá-los de alguma maneira de sua vida. Mostrando assim, toda a sua resistência ao fluxo de energia e informação de puro Bem Estar.