Posts com a Tag ‘Rio das Ostras’

APENAS ESCOLHA MAIS… TUDO JÁ EXISTE…

- terça-feira, 15 de agosto de 2017

realidades-paralelas (1) Eu nasci em uma realidade paralela já existente, foi minha escolha, cada pessoa a minha volta eram outras realidades paralelas muito próximas, conforme se vai crescendo, ou melhor se expandindo, passamos a saltitar por mais realidades paralelas, também muito próximas. As minhas próprias perguntas são importantes para eu saltitar por realidades paralelas já existentes e até as muito distantes. Em cada uma dessas realidades, a minha escolha e minha expansão são feitas com o meu foco que a ativa tudo, e com a minha atenção que é o que faz com que essa realidade paralela que estou no momento, seja sempre mais…

Muitas outras extensões da Fonte que nasceram em realidades paralelas bem parecidas comigo, fizeram poucas perguntas, portanto elas não esperavam resposta alguma. Muitos nunca saíram dessas infinitas realidades paralelas muito próximas. Nunca saíram de Friburgo, outros só saem para ir a Rio das Ostras. Cada cidade em que eu vivi, são realidades paralelas muito distantes da que nasci. Foram as minhas escolhas que me fizeram saltitar por lá, minha permanência também é uma escolha minha, pessoal. O ego, esse sistema de crenças que eu criei em todas essas realidades paralelas, eu mesmo ainda o estou reformatando, momento a momento. E se tudo voltou a parecer muito igual, sem uma grande expansão aparente é porque eu parei de focar mais e ativar coisas novas, e também estou dando mais atenção as mesmas coisas velhas, só fazendo tudo isso ser, apenas sempre mais do que é…

Agora vem a boa notícia… Eu sou novo agora… E nunca o mais importante foram as manifestações que eu criei através dos meus; desejos, ideias, objetivos ou criações. Tudo isso que eu já realizei, ou que eu me tornei, sempre foram responsáveis por uma boa quantidade da força da vida que ainda flui através de mim. “O evento principal sempre foi a energia/informação que cria mundos passando por mim, e nunca as manifestações”. Os Abraham, sempre muito sacanas, eles me relembraram disso me fazendo pensar assim. “Se eu ainda não acredito nisso, é muito simples, eu apenas tenho de parar de desejar mais e ficar ainda esperando a manifestação surgir… E assim, eu mesmo perceberei que todo o meu poder de chamar mais a força da vida, toda essa energia/informação que cria mundos, para passar por de mim, todo esse fluxo estará sendo diminuído por minha própria resistência a expansão. E é por isso que eu continuo sempre a desejar cada vez mais; mais pensamentos, mais pessoas, mais coisas e mais eventos…

Porque eu não paro de desejar?

- quarta-feira, 27 de março de 2013

Minha mãe sempre dizia, isso desde de que, eu ainda era muito pequeno… Você nunca está satisfeito com nada menino? Meus professores também diziam a mesma coisa quando, eles apenas queriam que eu repetisse, apenas aquilo que eles aprenderam a repetir, para apenas me fazer repetir mais também. Depois vieram as religiões, as seitas e filosofias, e então todas; Os testemunhas de Jeová, os católicos, presbíteros, luteranos e os budistas, todos repetiam a mesma velha pergunta. Porque você nunca está realmente satisfeito com nada, Eduardo Billy?

Eu dizia para todos eles… Isso é que a minha vida é, apenas um jogo gostoso de brincar de sempre se desejar mais, e eu já nasci de um desejo, minha mãe pode até não ter desejado fazer sexo com meu pai, mas meu pai, com toda certeza desejou, e se não fosse esse desejo, eu nem seria esse Billy criador. Eu vim para me divertir com tudo o que eu penso e sinto, enquanto faço qualquer coisa. A minha vida sempre foi e ainda será uma aventura, como se fosse uma férias sem fim, que você pode ver nessa minha trajetória agora; Uma infância e uma vida muito louca e feliz, começando em Friburgo, Lumiar, São Sebastião do Paraíba, Itaocara, Aperibé, Niteroi, Rio das Ostras, Rio de Janeiro, Manaus, São Paulo e São José dos Campos, Caragua, Ubatuba, Ilha Bela, Recife, Salvador, Paraíba, Natal, Maceió e muitas praias, muitas mesmo e você ainda fica querendo que, eu seja igual como todo mundo…

Todas as pessoas que eu passei a apreciar, foram pessoas que até hoje em dia, nunca se acomodaram em apenas repetir, o que todos queriam que elas repetissem, cada um em sua época, mas todos foram completamente diferentes; Meu avô Marino com a sua própria filosofia do Bem Estar. Os três Budas; Sidarta Gautama (Shakyamuni), Tientai da China e Nitiren Daishonin do Japão, todos com suas ideias que mudaram a minha vida. Nikola Tesla, o maior inventor de todos os tempos, dizia que, as escolas não me ensinariam a nada, tudo o que ele inventou, veio tudo pronto a sua mente. Napoleon Hill, que me abriu a minha cabeça para a transmutação sexual. Bill Gates, que abriu meu mundo para a nova tecnologia, Jerry Hicks para as muitas respostas de minha vida. Mark Zuckerberg, e sua rede social maravilhosa, a garotada dos novos alicativos e a Esther Hicks, que até hoje repete, repete e repete que, eu mesmo nunca poderei errar e que eu nunca vou fazê-lo, e ainda me recomenda a me divertir muito mais, o tanto quanto eu puder, e isso, ao longo dessa minha fantástica jornada emocional, sempre entrando e saindo do meu vórtice criativo, sempre procurando o caminho de volta, ao fluxo de energia do Bem Estar, pelo simples, mas, poderoso alivio, procurando sempre razões para me sentir bem e que, esse é o natural para mim e a minha própria vida. E que é também, a única garantia de eu mesmo poder realizar, todos os meus desejos, inclusive o da minha própria rede social Vibreleve, aqui e agora.

Onde está a sua felicidade?

- sábado, 21 de abril de 2012

Tudo o que eu acho que eu preciso fazer, é tudo só para eu mesmo me impulsionar ainda mais, para algum lugar que, quando eu chegar lá, eu acho que ainda vou ser, muito mais feliz.

Então, tudo o que eu estou fazendo, não importa o que quer que seja, todas as minhas listas interminaveis de erros e acertos… São todas sobre eu mesmo chegar a uma manifestação que eu acredito que será, então, muito mais feliz… Então, porque eu não posso tomar um atalho e ficar muito mais feliz aqui e agora?

Eu conheço muita gente que passa o ano todo trabalhando duro, morando numa cidade que elas não gostam, reclamando o ano inteiro, para conseguir quando podem, passar as férias na praia. E levam umas três horas num engarrafamento infernal, quando chegam lá, tem que enfrentar todos os dias as filas do pão, do supermercado ou da quitanda, pedir um carro pipa para poder ter agua em casa. Eu já vivo na praia, meu apto tem piscina na cobertura, encurtei bem o caminho, e ainda vou de bike.

Tenho amigos que dão um duro danado, trabalham que nem um condenado, e vivem mal, compram sempre carros usados, ainda usam a internet sem qualidade e com baixa velocidade, só podem usar essa ferramenta maravilhosa por algumas horas porque tem que economizar, para no final de ano, quem sabe, poder ir pro mesmo lugar de sempre, Rio das Ostras.

Eu vivo na praia, trabalho quando quero, na hora que quero, com quem eu quero, onde eu quero, meu escritório é meu iPhone e meu notebook, tenho 10 Mega de GVT em casa e 10 Mega da Vivo no meu notebook e iPhone, troco de carros de dois em dois anos, invento e crio coisas do nada que passam a valer milhões de dólares, viajo quase que todo fim de semana, tomo o meu cafè da manhã com tudo que tenho direito, frequento os melhores restaurantes, em fim encurtei muito a minha busca pela felicidade, ela está sempre aqui e agora, quando eu quero.

Quer saber o que faz toda a diferença? O meu modo de pensar e sentir as coisas, eu só procuro pensar no que me trás mais felicidade, eu vigio meus sentimentos em todos os momentos, ao me deparar com o menor desconforto, ligo logo o meu iPod e curto meu som maravilhoso, danço sozinho; em casa, na rua, na praia ou até em cima da minha bike. Nada nessa vida é mais importante que a minha felicidade.