Posts com a Tag ‘Rio 2016’

O MOMENTO OLÍMPICO…

- sábado, 30 de julho de 2016

olimpiada Esse é momento muito importante para mim, que eu mesmo passe a escolher mais e muito melhor, me permitindo mais; liberdade, felicidade e expansão, em minha própria vida. Um momento onde todos os holofotes estão em cima do “conseguir” e “ganhar”, seja; um record, uma medalha ou um momento de gloria. E a resposta sempre vem, eu jamais fico sem respostas, os Abraham me relembraram que, eles gostariam que eu me liberasse dessas palavras “conseguir” ou “ganhar”, que eu as tirasse do meu vocabulário e até da minha própria compreensão por completo e ainda gostariam que eu as substituísse permanentemente, apenas pela palavra “permitir”. O Bem Estar é tudo o que se quer de tudo em tudo. E eu estou sempre querendo permitir o meu Bem Estar, e não alcançá-lo. O meu natural Bem Estar, jamais é algo que eu precise ganhar. Tudo o que eu tenho a fazer é decidir o que é que eu gostaria de experimentar mais agora, e então permitir, do que eu estar a fim de alcançá-lo. Nunca é algo que eu tenha que; lutar a favor, tentar ou me esforçar muito. Todos nós somos seres dignos. Cada um de nós é merecedor desse natural fluxo de energia e informação de Bem Estar. A vida é divertida e não para ser disputada, onde a maioria sempre sai sem estar no seu próprio Bem Estar. Onde se passa anos em uma jornada de muito esforço e pouca diversão, querendo ganhar ou conseguir, aquilo que já é seu, o seu natural Bem Estar. O mais importante de tudo é a jornada de felicidade constante e jamais se eu vou conseguir ou ganhar. Afinal, tudo está em eterna expansão, inclusive o Universo…

JOGANDO FORA AS FALSAS PREMISSAS…

- terça-feira, 5 de janeiro de 2016

olimpico Se eu ainda não tenho tudo aquilo que eu tanto quero, que é sentir o meu próprio e natural fluxo de Bem Estar em tudo que eu venha a focar e dar a minha poderosa atenção, é porque eu mesmo estou usando algo focado agora, como mais uma desculpa para eu mesmo ainda não me permitir me sentir bem, aqui e agora. O ego criou essas falsas premissas, ao ele mesmo se encontrar com os muitos contrastes existentes, que só deveriam ser mais fontes de novos desejos, para que ele mesmo nunca, jamais parasse de desejar mais. E em vez disso, ele mesmo, apenas criou mais, as suas guerras pessoais e coletivas. Ele mesmo criou as suas guerras como um único caminho que o leva a sua paz tão desejada, E isso não teria nenhum problema se jamais passássemos de 17 segundos focados no que não queremos. Mas, em vez disso, paramos de focar no que realmente queremos, usando o que não queremos como mais um desculpa, nessa absurda luta inútil contra o que não queremos, para tentar valorizar e justificar o máximo, o que queremos se conseguirmos realiza-lo um dia nesse mundo físico. E com isso o mundo está cheio de seus guerreiros e muitos sofredores, gladiadores exemplares de suas lutas, tudo pelo seus poucos minutos de fama, honra e um pouco de dinheiro, por eles mesmos sacrificarem mais, o seu próprio Bem Estar pessoal.

Esse é um ano “OLÍMPICO”, dessas muitas guerras travadas, pessoas que sacrificam mesmo o seu precioso e natural fluxo de Bem Estar, momento a momento, anos e anos, sempre reclamando que não são valorizados, que ainda ganham pouco, que não tem os patrocínios que merecem, mostrando todas as suas; lutas, dores e sacrifícios, em busca das medalhas, do ouro, nessa exaustão da busca em ser o melhor, e que as vezes, são tidas com honras simbólicas, por causa disso, desses seus míseros momentos de foco coletivo e as vezes, das poucas vezes de gloria e depois quase que esquecidos, pelos próximos quatro anos; sofridos, esquecidos e mais reclamados, pela sua volta a luta diária. E de todos aqueles que apenas os focou nesses seus poucos momentos, que também os usaram como suas desculpas, para não se divertirem mais com a vida, tendo o Bem Estar mais aflorado, aqui e agora. E finalmente eu, que estou vendo tudo isso de fora, o que tenho a dizer sobre isso, agora? “Isto não é sobre mim. Eu jamais travaria essas guerras insanas. Eu não escolhi essas guerras loucas. Eu jamais entendo essas guerras. Eu nem vou pensar mais sobre essas guerras doidas, e eu não estou indo para usá-los como a minha própria desculpa, para eu mesmo também não me sentir bem, não sentir o meu próprio Bem Estar, todos os dias, momento a momento, aqui e agora.