Posts com a Tag ‘resistente’

AS ARMADILHAS DO EGO RESISTENTE…

- sábado, 16 de junho de 2018

sincronia 2 Todo ego inconsciente ainda é muito resistente ao seu próprio e natural fluxo de energia/informação de puro Bem Estar. Então, ele resiste mesmo as essas muitas jornadas diárias, de “pensamentos não divididos” que só lhe trariam mais bons sentimentos. Geralmente o ego resistente é comandado pelos seus próprios hábitos, esse seu velho sistema de crenças resistentes que não lhe permite escolhas, muito menos pensar e dar mais atenção, no que ele mesmo ainda muito quer viver, aqui e agora.

E é até muito fácil de se perceber, se eu ainda estou resistente, quando eu mesmo me pego ainda tentando justificar, onde eu estou agora, ainda me sentindo mal, ainda apontando, essas muitas coisas ruins a minha volta. E isso só significa que eu ainda estou indo na direção que eu não quero ir. E eu mudo de direção, apenas escolhendo mais, alcançar o pensamento não dividido que já me faça me sentir melhor, me permitindo o Bem Estar natural que é sempre meu, aqui e agora…

O CERTO E O ERRADO… O BEM E O MAU…

- quarta-feira, 24 de agosto de 2016

ANIMAIS LIVRES O bom e o ruim, quem decide isso? Numa rua normal existiam muitos contrastes bifurcados. Todos que moram ali; as pessoas, os animais, coisas e eventos que acontecem, todos são contrastes que tem, o seu lado de Bem Estar e o seu lado da ausência desse mesmo Bem Estar. Então, quando estamos mais conscientes e deliberados, fazendo nossas muitas escolhas pessoais, criamos mais coisas desejadas e mostramos o nosso lado de Bem Estar para as outras pessoas e vemos esse mesmo lado nelas. Mas, quando largamos as nossas escolhas de lado e passamos a viver mais inconsciente, pela força dos hábitos, que são essas nossas crenças inconscientes em sincronicidade com o ego, agora mais um observador reagente, podemos mostrar os dois lados, o do Bem Estar e o da falta, dependendo do observado.

E foi assim que começou um evento bifurcado nessa rua normal… Um belo dia, as pessoas que adoram os seus animais, cada um se divertia a sua maneira com os seus bichinhos; cachorros, gatos, pássaros e seus hamsters. Até que, um hamster fujão foi pego no quintal do vizinho pelo gato que já tinha dados suas voltas e comido o pássaro do outro vizinho, e assim ele era o gato mal para os vizinhos que perderam seus animais. Até que o gato entrou no quintal que tinha cachorros ferozes que o devoraram em poucos minutos. Agora tinha a dona do gato dizendo que os cachorros eram mau, e as pessoas que eram os ex-donos do hamster e o pássaro dizendo, que cachorro bom é esse.

Mas, existia também nessa mesma rua, pessoas que escolhiam bem mais o que pensar, deliberando mais e muito conscientemente, se tornando cada vez mais livres e com um grande amor incondicional, elas podiam apreciar todas as situações, todas as circunstâncias. Elas realmente viram o lado da falta de Bem Estar das pessoas, e disseram, isso é um indicador que eu estou indo pelo lado errado. E assim passaram a pensar nas coisas que lhe fariam se sentir melhor. Eu adoro animais, mas eu adoro muito mais sentir a minha liberdade, posso viajar mais, posso passar quantos dias eu quiser fora de casa, eu me dou bem com todos os meus vizinhos, e adoro tanto tudo e a todos que nem cerca eu coloquei na minha casa. Eu sou livre e adoro tudo como está. Tudo está bem em meu mundo.