Posts com a Tag ‘Recifolia’

A VERDADEIRA ALEGRIA, A FELICIDADE, ONDE ESTÁ?

- sábado, 18 de junho de 2016

recifolia Em perceber e conceber que eu não nasci para fazer nada acontecer, nem consertar nada, muito menos excluir algo. Eu nasci aqui e agora, para fazer isso aqui ser apenas um pouco melhor. Tudo já seria muito melhor, se cada um de nós estivéssemos apenas fazendo algo melhorar, apenas um pouco. Essa competição desenfreada, essa luta e esforço sem gloria para se chegar lá, só deixa as coisas sem mais diversão e sem mais alegria. E olha que a vida é suposto ser divertida. Veja o nosso futebol, esquecemos de nos divertir com as jogadas, com o futebol arte, em troca dos títulos, e hoje não temos nenhum e nem outro. O nosso carnaval mesmo é a mesma coisa, Olinda já foi um dos melhores carnavais irreverentes que já se teve no Brasil. Veio os políticos idiotas de plantão, e o que fizeram em tentar arrumar o que era só para ser mais divertido? Acabaram com o melhor carnaval do Brasil. Boa Viagem também era uma das melhores micaretas do Brasil. e hoje já não se tem mais diversão para a garotada na orla de Boa Viagem. Os velhos rabugentos e doentes, ainda vivem tentando excluir mais, o que lhes incomoda, a alegria e e diversão da juventude que eles apenas sentem mais saudades.

Adoro ganhar presentes em dinheiro IX

- quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Pipa Outdoor de praiaQuando cheguei no Recife, ainda tinha o Recifolia na av. Boa Viagem, eu fui morar numa das muitas pousadas que ainda existiam no bairro, a pousada 81, ficava na rua Navegantes, a primeira rua paralela a orla. Conheci muitas pessoas que faziam o Recifolia que são meus amigos até hoje. Um deles que ainda faz parte dos meus amigos aqui do Face, era um dos sócios do bloco do Turista. Eles eram bem organizados, faziam previas com bandas, divulgavam em outdoors, revistas, rádios e TV, mas o forte mesmo que era a praia cheia nos finais de semana, a prefeitura não permitia nada de publicidade na areia, apenas panfletagem que sujava a orla.

pipa outdoor praia 2 Eu conversei com esse meu amigo e dei a ideia de fazer uma pipa gigante de 9 metros quadrados que seria um outdoors de praia, e ninguém poderia deixar de ver uma pipa gigante passeando pela orla num dos trechos mais frequentados que era o da pracinha de Boa Viagem até a padaria Boa Viagem. Fizemos e foi um sucesso, tanto que mais blocos me procuraram para fazer suas pipas gigantes com suas logos. Eu cobrava a confecção, mais o trabalho de contratar as pessoas para empinar todos os dias, e ainda guardar essas pipas que na época não desmontavam, eram todas feitas de varas de bambu inteiras, eu guardava na varanda da pousada onde morava. A maioria queria me pagar uma parte com abadas. Ou na semana do Recifolia.

Eu recebia uma parte em dinheiro e muitos abadas, e transformava tudo isso em meus presentes em dinheiro, não só para brincar e ficar na praia a maior parte do meu tempo em Recife. Quando passava esse carnaval fora de época as imobiliárias me procuravam para eu continuara a fazer isso, agora com a publicidade de seus empreendimentos, e mais presentes em dinheiro eu ganhava para ficar tomando minhas cervejas na praia com esse sol maravilhoso e ainda apreciando as muitas mulheres lindas e maravilhosas, passeando o tempo todo pela orla mais linda do nordeste que é Boa Viagem….

O desejo do Recifolia está vivo

- quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Recifolia de volta? Recifenses dizem sim, mostra pesquisa

Entre os 95,5% dos entrevistados que disseram já ter ouvido falar na micareta, 78,2% afirmaram querer seu retorno Do JC Online

Entre os 95,5% dos entrevistados que disseram já ter ouvido falar na micareta, 78,2% afirmaram querer seu retorno
Foto: Beto Figueiroa / JC Imagem / Arquivo 2003

O fim do Recifolia, após mais de dez anos de festa, causou muita polêmica na cidade no início dos anos 2000. De um lado, os moradores da Av. Boa Viagem queriam o término da micareta. De outro, o público ávido pelo Carnaval fora de época. O motivo da confusão: barulho, danos ambientais, sujeira e violência seriam a herança deixada a cada edição. Em 2003, a festa migrou para Jaboatão dos Guararapes, numa iniciativa que, não demorou muito, afundou.

Agora, uma pesquisa deve relançar a discussão. Levantamento feito pelo Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau durante o Carnaval deste ano mostrou que os recifenses querem de volta o Recifolia.

Entre os 95,5% dos entrevistados que disseram já ter ouvido falar na micareta, 78,2% afirmaram querer seu retorno. Apenas 14,5% se mostraram contrários, e 7% não responderam.

Foram 817 pessoas entrevistadas, sendo 18,1% com idade entre 16 e 24 anos; 24% entre 25 e 34; 20,1% entre 35 e 44 anos; 22,7% entre 45 e 59; e 15,1% dos entrevistados têm 60 anos ou mais. O perfil aponta para pessoas com ensino médio completo (48,2%) e com renda de até um salário mínimo (41,3%).