Posts com a Tag ‘peça’

OS HÁBITOS RESISTENTES…

- quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

alinhado 3 Existem muitas crenças resistentes, ainda disfarçadas de hábitos, ou seja, esses pensamentos inconscientes que continuam a serem pensados, sempre reforçando a sincronicidade resistente do ego. E onde quer que se vá, lá está esse hábito, que já deveria ser colocado conscientemente à tona, para que deliberadamente as pessoas pudessem tira-los da categoria de “hábitos” e coloca-los na categoria das “escolhas”, podendo fazer mudanças. E um deles que é muito comum, é as pessoas, ainda falarem muito mais, sobre o que elas não querem, ainda pensando que elas estão falando sobre o que elas querem. Eu estava escrevendo sobre a minha mãe, e lá estava eu interagindo com esse hábito inútil. Eu estava revisando o livro Sara, para mandar imprimir e encadernar como presente para minha neta Bia, e lá estava sendo mostrado como isso é comum, a noite, ao eu ir deligar a TV que deixaram ligada num filme, lá estava um policial falando para o Flash… Para de falar no que não quer, pense e fale mais no que quer e assim será, simples assim. E as pessoas sempre acabam deixando isso ainda inconsciente, na sua categoria de hábitos. O que a faz sempre voltar a sincronizar seus pensamentos com tudo aquilo que ela mesma não quer pensar mais. E assim, sua vida sempre é mais, só que é, apenas mais do que já é…

Eu já estou praticando mais, ser como a coruja Salomão, ignorar tudo o que as pessoas repetem sobre o que não querem, eu adorei o treino que o meu cunhado, minha mãe e outras pessoas, me aplicaram na minha viagem de final de ano, todas as vezes que elas iam começar a repetir as suas coisas indesejadas, eu agia como se nada tivesse sido falado. A cara que meu cunhado fazia ao perceber que ele não estava mais sendo ouvido e nem levado em consideração, era hilária, e ele ia embora. As pessoas ficam buscando outras pessoas para elas mesmas, repetirem isso o tempo todo. E eu adoro usar o teatro, como uma forma de passar algo para as pessoas, eu uso isso em minha palestras, e quando eu estava escrevendo a minha peça. “A vida, um Hiper Self Service”. Uma comédia bem divertida, mostrando como as pessoas escolhem as coisas na vida, no seu dia a dia. Lembrei de escrever também em forma de comédia. “O hábito continuum”. Onde tudo se passa com algumas pessoas que repetem as mesmas coisas o dia inteiro, para todos que chegam perto delas, até mesmo para quem voltou mais vezes no dia, e como as pessoas ouvem isso de novo, como se fosse novo. É muito hilário tudo isso, porque isso acontece até numa mesa de bar entre amigos. Só as pessoas caindo no ridículo, algumas delas resolvem mudar, mas é sempre muito engraçado…

E O OSCAR DE MELHOR INTERPRETE DE BEM ESTAR VAI PARA…

- domingo, 17 de abril de 2016

eu e Danilo O sucesso sempre vai para quem mais focou e mais deu a sua poderosa atenção, repetindo muitas e muitas vezes, e passando mais e mais, esses mesmos pensamentos escolhidos de propósito, agora envolvidos em fortes sentimentos, que eu tinha que passar junto com outras falas, para que aquela realidade escolhida para se representar, se parecesse a mais real possível. Como também é feito literalmente na própria vida real, ou eles não seriam bons atores, também no grande palco da vida.

Eu só devo estar bem mais consciente, apenas das escolhas da minha atual interpretação, e do retorno que é, o sentimento que essa interpretação me trás, seja no palco, no tablado do teatro ou diante da grande plateia da minha vida cotidiana. Porque apenas fazer mais, o papel de um observador reagente na vida real, apenas reagindo literalmente as realidades já observadas, só leva a qualquer bom ator como eu, como você, ou qualquer outro excelente interprete, a voltar a ser um ator medíocre, que só sabe representar, se tudo, já estiver do jeito que ele acha que as coisas tem de estar, as falas e o cenário tem de estar todo pronto para ele poder sentir, para só assim ele poder representar, interpretar vibracionalmente.

E jamais é assim. nunca foi assim, nem nas peças representadas no palco e nem na vida real as coisas acontecem desse jeito que lhe venderam em casa e nas escolas, eu preciso passar muitas vezes o mesmo texto, os mesmos pensamentos, várias e várias vezes, eu preciso repetir até acreditar mesmo, que eu posso senti-lo, aqui e agora. Mesmo que ainda não tenha todas as falas sendo passadas agora, nem todas as cenas já montadas, mas eu estou ali, interpretando esperando o meu sucesso brilhar… E é assim que eu ganho o meu “OSCAR” de melhor interprete do natural e mais puro fluxo de Bem Estar. Estando literalmente na realidade que eu quero estar, aqui e agora.

A maior das historias, com certeza a melhor da sua vida…

- domingo, 21 de outubro de 2012

Mesmo não sendo um grande escritor, você pode sim, escrever uma peça teatral, e colocar nela um personagem interessante e muito forte que, seria na vida real, a pessoa que você queria muito ser. E é você mesmo quem vai montá-la e ensaiá-la sozinho todos os dias, e você ainda vai assumir; a direção geral, ser o roteirista, o continuista, o figurinista e ainda vai atuar como o protagonista dessa sua grande historia, de um Ser humano muito feliz.

E eu tenho certeza que além de você ser capaz, essa brincadeira sua de escrever todos os dias essa sua historia, ainda pode vir a ser uma grande peça teatral, mais que comovente, realmente cheia de fortes emoções, onde o artista principal é um Ser maravilhoso, uma pessoa que consegue ser completamente; livre, feliz e prospera. Onde em cada pagina, ele se mostra sempre como uma pessoa muito esperançosa com a vida, um grande otimista, com fortes expectativas no seu dia a dia, e que ainda demonstre o entusiasmo de viver cada momento e que esteja sempre procurando razões para ser uma pessoa muito mais feliz, e que goste de apreciar tudo o que tem de bom nessa vida, que tem o poder de criar coisas do nada, o poder de atrair passoas felizes, de atrair seu parceiro ideal, que ainda tem o conhecimento de que ele é o único quem cria a sua própria realidade, que encara todos os problemas como simples contrastes e com isso ele sempre consegue voltar a ser uma pessoa muito mais alegre. Então meu amigo… Você mesmo acabou de escrever, não só uma grande peça, como também um grande Best Seller.

E você vai perceber isso, ao pegar essa sua historia, ao ver que você está extraindo de quem a ler, uma verdadeira explosão de emoções, onde as pessoas, nem mesmo conseguirão tirar os olhos e parar de ler. E se você mesmo, a interpretar, fazendo esse mesmo papel, por alguns meses, a sua própria vida real, tem 100% de chance, de se tornar a vida mais livre, feliz e prospera que você mesmo, jamais conheceu. Porque a vida é realmente somente isso… Uma historia cheia de emoções que contamos para nós mesmos, a maior parte do nosso tempo, mesmo sem saber que temos esse grande poder.