Posts com a Tag ‘Palmer Luckey’

O mundo está prestes a não ser mais o mesmo…

- sábado, 5 de julho de 2014

OCULUS Quase ninguém ouviu falar sobre o Oculus Rift, e muito menos em Palmer Luckey, pois é… Isso vai mudar em breve, os mercados nunca mais serão os mesmo, seja de; jogos, filmes, TV, musica, design, medicina, sexo, esportes, artes, turismo, redes sociais, educação e até mesmo a própria realidade que conhecemos.

O projeto desse garoto chama-se Oculus Rift, um equipamento parecido com uma máscara de mergulho, só que bem mais incrementada. O seu objetivo é desfazer qualquer diferença entre a realidade do cotidiano físico-emocional e a realidade virtual.

Alguns dos comentários sobre o Oculus Rift:
- Isto será maior do que qualquer um esperava.
- Esta é a primeira vez que um projeto foi bem sucedido em estimular partes do sistema visual humano diretamente, e de maneira permanente.
- Ele é seguramente um ponto de inflexão, e o projeto já é viável hoje. O mundo está na beira de uma grande mudança: Apple II, Netscape, Google, IPhone e agora o Oculus Rift.
- Trata-se de uma mistura de um sistema estereoscópico 3D, 360 graus de visibilidade, som surrounding diretamente conectado aos seus ouvidos, e um software que atinge diretamente seu córtex cerebral.

Imagino eu poder estar deitado na minha praia, com um Sol maravilhoso. Mas, por eu estar usando o Oculus, poderei viver uma experiência “real” de estar em Friburgo no inverno no festival de vinhos e queijos. Eu sentirei o frio e a sensação de estar todo agasalhado, sentindo o friozinho gostoso e saboreando aquela sopa de cebola quentinha e deliciosa.

É muito mais que Matrix, posso estar vivendo em Recife e viver diariamente em qualquer parte do mundo que eu quiser agora, até estar pescando em Manaus com meu irmão e minha sobrinha, ou indo a Grécia curtir suas praias e os melhores hotéis. E o melhor é que essa coisa já está em testes finais e o seu lançamento previsto é para o primeiro trimestre de 2015.

Até o Mark Zuckerberg já comprou um pedaço da empresa que desenvolve o Oculus Rift, por dois bilhões de dólares, e sem pestanejar, ele apenas experimentou o OCULOS por uma hora. Este é o futuro disse ele… É como ir (com o Oculus) além da ideia de imersão e alcançar uma verdadeira presença humana, de cada indivíduo, num mundo virtual. Você; anda, fala, come, senta, levanta, grita de dor, tem prazer e chora, deixando o real, no qual a atual Internet se insere, para os velhos filósofos e psicanalistas.