Posts com a Tag ‘Olimpiadas’

EM TEMPOS DE OLIMPÍADAS…

- quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Michelie A realização de qualquer coisa que eu mesmo deseje, eu considero um sucesso pra mim, se é eu estar no peso ideal, me permitir um troféu, mais dinheiro ou bons relacionamentos, ou até mesmo os meus brinquedinhos de criança grande. Mas, o meu padrão de sucesso sempre é a realização de mais alegria, todo o resto é irrelevante. Porque na minha constatação de mais alegria, estou encontrando meu alinhamento vibracional com todos os recursos do Universo. A felicidade durante a jornada é que deve ser exaltada, esse é o exemplo que eu quero dar para meus filhos e meus netos. As pessoas criam uma falsa premissa que antes do sucesso, sempre deve existir; esforço, sacrifício, dor e sofrimento, para assim alguém merecer o seu natural Bem Estar. Isso é uma armadilha do ego resistente querendo continuar na sincronicidade resistente ao seu natural fluxo de energia e informação de Bem Estar. Eu exalto a felicidade, eu aprecio o meu próprio Bem Estar. E o meu lema, o meu mantra é… “Ser feliz antes de tudo é tudo”. Isso sim é SUCESSO…

EU NÃO ACOMPANHO AS OLIMPÍADAS…

- quinta-feira, 11 de agosto de 2016

foda-se Eu jamais posso olhar para aquilo que eu não quero e não me juntar e perpetuar essa vibração. Uma grande gama de jovens que trocam a sua alegria por uma jornada de anos de esforço e sacrifício, resistindo ao seu natural fluxo de energia e informação de Bem Estar, para tentar conseguir e quem sabe poder ganhar suas medalhas e seus poucos momentos de gloria. A maioria das pessoas fazem isso todos os anos, trabalham duro, fazendo sua jornada triste. para quem sabe ter alguns dias de férias e poder ser um pouco feliz. Como para mim e o meu próprio “eu interior”, ser feliz antes de tudo é tudo. Eu tenho que levar a minha atenção para longe daquilo que não está em harmonia com quem eu realmente sou, e assim, o meu “agora vibração” irá se ajustar a quem eu realmente sou, e então eu posso me elevar e até as outras pessoas que focarem em mim, agora.

AS GUERRAS SÃO SEMPRE AVENTURAS GRATIFICANTES…

- quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

guerras As religiões implantaram as suas guerras, elas foram criadas e formatadas nas cabeças das pessoas, criando o reforço a sincronicidade negativa no seu próprio sistema de crenças, que ainda são muito resistentes ao seu natural fluxo de energia e informação de Bem Estar. A palavra gratidão nasceu dessa falsa premissa de que é preciso; guerrear, competir e ganhar territórios, Embora ninguém saia ganhando numa guerra, as religiões tinham de faze-las serem gratificantes, mesmo que fosse obrigatório o seu engajamento, lutar por uma causa, mesmo que resistindo mais a sua própria felicidade. Veja que elas exploram o máximo a morte de alguém que eles ainda dizem ser muito gratos. Todas elas são gratas aos que mais sofreram pela causa. Buda, Cristo e tantos outros… Com isso, elas fizeram as pessoas acreditarem que a sua própria felicidade é muito mais dolorida do que a sua luta por uma causa… As pessoas acreditam mesmo que a luta é gratificante, e trás benefícios…

Os Abraham nos relembram que, eles mesmos, sentem não só nos lideres de toda e qualquer guerra, como mais essa guerra política, que as pessoas estão enfrentando agora no Brasil. A coisa é sempre implantada e realimentada sutilmente na cabeças das pessoas, como as competições das Olimpíadas de 2016, onde os atletas, os guerreiros que mais sofreram, se sentirão gratificados por mais essa luta. Mas, a grande massa também sente isso, é uma vibração muito comum e semelhante em todas as pessoas, porque elas ainda acreditam ser essa guerra, competição ou outra luta qualquer, uma coisa muito gratificante. Eles se empolgam em enfrentar suas muitas lutas, cada um reza para o seu Deus, dar a vitoria aos seus representantes, fazem protestos e conspirações. As guerras só são criadas porque elas satisfazem algo dentro da maioria das pessoas envolvidas nessas atrocidades. Ou não existiriam mais essas guerras…

O Bem Estar é tudo o que queremos…

- sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Hoje a Luciene Lima quem primeiro traduziu o livro “Peça e lhe será concedido”, colocou está charge que também ilustra essa matéria, falando de um aluno que ganhou três competições escolares entre os melhores alunos do mundo. A primeira coisa a analisar é que, todo o ser humano, em tudo o que ele faz, o seu objetivo final e sentir-se bem. Não importa o que ele faça, até um marginal um traficante quer se sentir bem no final. Porque todos acreditam ter um final que não tem.

Então as pessoas julgam que um aluno esforçado, até um atleta de Olimpíadas, deveria ter o mesmo glamour, a mesma atenção que um jogador de futebol tem. E isso nunca vai ocorrer, porque o jogador tipo Ronaldinho ou Neymar, está toda semana levando os torcedores ao delírio, a se sentirem bem, eles trazem a alegria de ver o seu time jogar, se ganhar melhor ainda. E um aluno que repete tudo direitinho, tudo o que lhe ensinaram a repetir, só dá alegria quando ele ganha uma competição, como a referida na matéria da Lu, que na maioria das vezes, é apenas uma vez por ano. Veja que até os atletas Olímpicos, aqueles dos exportes que tem mais competições entre uma Olimpíada e outra, e que ganham medalhas, são os mais venerados, os mais lembrados.

Outra coisa importante é que, nada de importante foi criado nas escolas e nem saiu das universidades, tudo veio e vem do “Ser interior” das pessoas que criaram essas coisas maravilhosas do nada. A própria sociedade que diz que essas coisas que se ensinam hoje nas escolas é muito importante, para depois fazer essas pessoas, na verdade, só trabalharem na linha de montagem dos produtos que foram criados por alguém que não aprendeu criar nada do que criou, em nenhuma escola. Está mesma sociedade, manteve Nikola Tesla, na escuridão por quase um século, justamente o cara que deu a luz ao mundo atual, simplesmente porque ele dizia, eu apenas sento, limpo a minha mente e a ideia toda prontinha me vem a mente, ele nem usava esboço, ou planta de sua invenções, então era difícil roubar ou copiar suas ideias como fazia o seu rival, e aclamado pelas escolas, Thomas Edison. As pessoas tinham que toda a hora procurar Nikola Tesla para saber mais, ele tinha tudo em sua mente, ele recebia toda a informação do seu ser interior, e usava sua mente apenas para processar estas informações.

O que hoje está sendo muito difundido, usar mais o nosso cérebro não mais como um HD, mas como memoria Ram. Hoje com a internet é facil saber quem foi Nikola e tudo o que ele criou… E até hoje é assim. A ideia do iPhone não foi ensinada por nenhum professor, a criação da internet também não foi ensinada dentro de nenhuma Universidade, a rede social mais famosa do mundo que é a que estamos usando o Face, nasceu da cabeça de um aluno, e não foi ensinado nas salas de aula de Harvard. Tanto Bill Gates como Mark Zuckerberg largaram Harvard para criar suas gigantes, deram uma banana para maior Universidade do mundo. Porque nada do que eles tinha na mente, estava sendo ensinado nessa instituições obsoletas, que só fazem o ser humano se afastar cada vez mais do seu amigo mais inteligente, que existe no mundo, o seu “Eu Interior”, quem sabe tudo, porque ele tudo é.