Posts com a Tag ‘Nova Friburgo’

O QUANTO DO MEU DIA EU SOU FELIZ?

- segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

em friburgo Essa é uma coisa que eu sempre tenho que levar em consideração, a proporção ou a quantidade dos meus momentos felizes que eu passo no meu dia a dia. Mesmo vivendo nesse mundo repleto de contrastes bifurcados, onde muitos afloram mais, o seu lado de falta ou ausência de Bem Estar, onde eu, mesmo sem querer, acabo ativando algumas coisas indesejadas dessas, com o meu foco e as vezes até fazendo isso ser mais, ao eu mesmo dedicar qualquer tipo de atenção. Como o que acontece agora com o Rio de Janeiro, eu ainda tenho meus; filhos, netos, parentes e amigos, morando por lá…

Mesmo assim, se eu tiver muito mais tempo, muitos mais momentos, sempre procurando por mais pensamentos que já me retornem com mais bons sentimentos, do que ativando essas coisas indesejadas. A minha vida feliz, que é o que eu mais quero, sempre aflora mais, ela sempre ganha mais alinhamento com a Fonte de energia/informação de puro Bem Estar. Um outro aspecto que eu tenho que sempre lembrar, é que eu só posso ajudar a qualquer dessas pessoas que amo, se eu já estiver no meu vórtice, em pleno Bem Estar…

E assim, eu adoro e aprecio mais essa minha jornada emocional, vibracional, da esperança a minha alegria total. Cá estou eu aqui no Recife, sentado na praia e feliz, esperançoso com que as pessoas que amo, desejem mais, passar mais tempo também estando felizes. Eu sempre fui otimista e continuo sendo com a minha cidade maravilhosa. Eu tenho fé que tudo está mudando para melhor. Eu já deslumbro uma esperança de mais expectativas positivas nas pessoas. A farta felicidade das crianças, podem sim dar uma vivacidade a mais para os adultos. Eu já sinto mais entusiasmo no meu filho ao falar com ele ao telefone. Agora é a hora exata para se despertar mais, as loucuras das nossas paixões. Eu aprecio e amo saber que todos estão muito bem. Eu me sinto livre para sentir essa sensação gostosa de ter esse poder de mudar meus sentimentos, adoro toda essa clareza que o meu conhecimento me traz, e aqui estou eu ainda mais alegre, de novo…

A MINHA BUSCA PERMANENTE E DOMINANTE…

- domingo, 24 de janeiro de 2016

escandalosamente feliz É e sempre foi, eu mesmo me divertir mais e mais, o máximo que eu puder. Agradar mais a mim mesmo, me conectar mais comigo mesmo, ser mais eu mesmo, sempre me divertindo mais e amando mais a mim mesmo. Eu tomei essa decisão quando eu tinha menos de oito anos e minha família ainda era da fanática e resistente seita, Testemunha de Jeová, eu fui quase que banido dentro da minha própria casa, mais permanecia sempre feliz. Eu sai de casa aos 13 anos em Manaus, seguindo a minha própria felicidade. Depois larguei tudo; mulher, filhos, amigos, o budismo, meus negócios e tudo o que ainda amo muito, lá no interior do Rio de Janeiro e vim morar no nordeste, isso há mais de 19 anos atrás, apenas para seguir a minha própria felicidade. Então eu sou um dos poucos que pode dizer que, a minha busca permanente é e sempre foi a minha própria felicidade…

Muita gente ainda diz e acha mesmo que eu sou muito egoísta, e sou mesmo, com muito orgulho. E ainda me sinto muito em casa, ao me deparar com os Abraham me relembrando, que eu deveria ser sempre mais egoísta. E é até fácil de entender e sentir isso. Se eu mesmo sou, o suficiente egoísta para chegar sempre mais à essa conexão maravilhosa com o meu próprio ser interior, com o meu próprio Bem Estar, só assim, eu tenho algo valioso para dar a qualquer pessoa, principalmente para as que eu mais amo. Fora disso eu não teria nada para dar. O que tem uma pessoa infeliz para dar a não ser a sua própria infelicidade e declínio como exemplo? Eu já tive; parentes, amigos e pessoas próximas assim, vivenciei isso muitas vezes na pele. E sempre que eu sou bem mais egoísta, o suficiente para me manter e permanecer bem mais conectado com que eu realmente sou, pura alegria, puro Bem Estar, agora. Então, nesse ponto eu tenho o melhor presente que eu posso dar a tudo e a todos, a minha energia e informação do mais puro Bem Estar, já sentido, aqui e agora.

PALAVRAS NÃO ENSINAM EXPERIÊNCIAS SIM…

- quinta-feira, 11 de junho de 2015

eu-itamaraca Quando eu vejo os Abraham dizendo que ninguém pode vibrar na minha experiência, que um milhão de pessoas podem tentar se empurrar para cima de mim, se eu não recuar e nem me empurrar contra, nada afetará a minha experiência, eu acredito porque eu já passei por várias experiências que comprovam isso. Aos oito anos eu venci uma gama de religiões sozinho, a da minha mãe e mais outras que queriam me enquadrar para eu não ser um mal exemplo, eram os testemunhas de Jeová, os católicos e mais os protestantes e luteranos. Todos queriam eu enquadrado como todos os seus filhos, e não conseguiram. Jogaram até pesado, com o juizado de menores na minha cola me ameaçando e até uma promessa de colégio interno. E eu os venci sozinho, apenas sendo cada vez mais feliz…

Quando todos os médicos e as pessoas em volta já aceitavam a doença da minha primeira filha, eu sem ir contra o pensamentos deles, sem me jogar contra aquele pensamento tacanho de aceitação. Eu simplesmente sentei e passei uma semana meditando, até limpar minha mente de todo esse lixo dos EGOs resistentes, e venci de novo, uma semana depois eu tinha uma filha feliz e saudável e sem nada, enquanto todos ainda esperavam que, se minha filha sobrevivesse até os dois anos se operaria do coração e assim poderia ter uma chance de viver. Quando eu disse que ia mudar a economia de minha cidade falida, todos riam da minha cara e na minha cara, eu jamais me joguei contra ao que eles pensavam, hoje minha cidade natal é a “Capital da Moda Intima”, e assim eu tenho muitas historias de sucesso para contar pros meus netos… Adoro ser livre, feliz e expansivo, sempre!

Criando a minha própria realidade, ou vivendo as dos outros…

- domingo, 24 de março de 2013

Quando eu tomo os problemas do mundo em meus ombros, isso mesmo, quando eu sento na frente da televisão, e fico vendo as muitas realidades criadas pelas outras pessoas, esses seus mundos, e que são escolhas exclusivas delas mesmas, como; a garotada que morreu queimada na boate no Sul. E eu mesmo fico pensando e me sentindo muito mal, onde estou agora. Ou as mortes que vêm acontecendo na região serrana do Rio de Janeiro, todos os anos e, agora até com mais frequencia, justamente pelo foco que a massa que mora lá, dá mesmo, só aos problemas da vida. E é muito fácil ver isso pelas redes sociais, é só começar uma chuva qualquer e, todo mundo logo quer compartilhar a sua expectativa, pelo pior voltar a vir a ser novamente a sua realidade. Então, eles culpam os políticos, o tempo, a mudança no climática do planeta e tudo mais que eles encontrarem, mas nunca a si mesmos, pelo que pensam e sentem, nos seus momentos, dia a dia.

Então, se eu me foco nisso também, o meu corpo jamais vai se sentir bem. É simples assim. Eu tenho que deixar os problemas do mundo, para quem os criou, todas essas coisas são sempre os seus próprios problemas individuais, são elas mesmas quem decidem o mundo delas, e eu posso ser sim a alegria que, eu sempre sou, porque o meu “ser interior” é puro Bem Estar, e eu mesmo posso criar a minha própria realidade.

Eu sou uma extensão de energia da Fonte do Bem Estar que cria mundos. E eu escolho criar o que eu vim fazer aqui, brincar de desejar muito, de permitir tudo que desejo pela minha exclusiva felicidade e realizando tudo pelo meu foco, voltando a desejar só ver o que eu quero ver, aqui e agora…

Então eu escolho pensar e sentir mais que, isso sim, seja a minha realidade… “A minha rede social Vibreleve.com está indo muito bem”. “Tudo vem para mim muito fácil”. “O dinheiro circula livremente em minha vida de forma permanente e sempre sobra”. “Eu sou a pessoa mais feliz desse mundo”. “A coisa mais importante para mim é a minha felicidade”. “Eu só quero ver o que me trás mais felicidade”. “Eu adoro meu corpo flexível e a minha saúde maravilhosa”. “Meus filhos e meus netos estão muito bem”. “Tudo está bem em meu mundo”. Então, são essas as minhas crenças que, eu as venho alimentando dia a dia… E essa é a minha realidade, aqui e agora… Quanto mais eu repito isso em meus momentos de pura alegria, mais Bem Estar, vem para mim…

Recomeçar, a vida em Friburgo

- sábado, 15 de janeiro de 2011

Vários amigos perderam tudo nesta tragédia em Friburgo, pessoas conhecidas perderam suas famílias, um deles que só perdeu seus bens materiais me perguntou o seguinte, é possível recomeçar tudo aos 50 anos de idade? Claro que sim!

As pessoas só precisam valorizar mais a arte de vivenciar, a vida tem muitos exemplos de superação, nos países da Europa, muitos já foi devastados várias vezes pelas guerras, muitas pessoas perderam tudo e hoje são exemplos de vida, sempre existe solução, pra isso é preciso saber o que se quer, esqueça esse negócio de idade, diga simplesmente o que você quer da vida, e depois o porquê você quer, e procure todas as razões que puder encontrar que te faça feliz.

Hoje em dia é até mais fácil, procure pela internet historias de pessoas que superaram grandes problemas na vida e vivencie as suas jornadas de volta a felicidade, sinta apreciação por elas, aprecie a cada detalhe, depois disso pegue um caderno e faça uma lista dos aspectos positivos de tudo que você puder encontrar pela frente no seu dia a dia, ocupe sua mente com coisas que te faça se sentir bem, na verdade, o meio mais curto e muito mais fácil de voltar a reconstruir qualquer coisa em sua vida é não olhar para trás e passar a só apreciar o belo, e o principal dedicar sua total atenção no resultado final do que se quer, se você tem alguma coisa que mexe muito com você, qualquer coisa que te faça se sentir bem, dedique o maximo do seu tempo a isso, mesmo que isso não tenha nada a ver com o seu desejo de ter novamente as coisas que você quer na vida, sua casa, seu carro, seu negócio e sua volta por cima.

Sempre temos escolhas, ou ficamos remoendo nossas dores e nos sentindo muito mal até a doença chegar ou olhamos pro lado e vemos pessoas que não só perderam tudo, mas perdendo pessoas queridas, e elas estão ai na sua frente, ainda cheias de vida, vivencie essa força de querer continuar a viver.