Posts com a Tag ‘Niteroi’

APRECIO TUDO O QUE JÁ ME TORNEI…

- quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

adoro praia Só mesmo quem já sentiu isso na pele, entende e aceita isso como verdadeiro, a maioria choraria, se descabelaria e se sentiria mal. Os Abraham dizem… Se todos vocês, quando voltassem para casa hoje, descobrissem que suas casas haviam sido destruídas, ficariam mais felizes nos; dias, semanas e meses, que se seguiriam, do que se você fosse para casa e tudo estivesse normal, porque isso causa mais foco de desejo. Há todo esse material fresco derramando através de você. É como abrir espaços para nova concessão. Se todos os remanescentes de sucesso se foram de você, ainda assim, você permanece como a culminação de tudo o que já se tornou…

Eu já passei por isso várias vezes em minha vida, já aos 8 anos meu pai nos mudou de cidade, e foi uma alegria criar tudo de novo; novos pensamentos, amigos e novos lugares de diversão, quando estávamos acostumados em Niterói, meu pai nos levou para morar em Manaus, quando tudo estava maravilhoso, meus pais se separaram e minha mãe nos levou de volta a Friburgo, quando tudo estava quase no lugar, eu voltei para Manaus, e aos 13 anos eu sai de casa, fui literalmente morar na rua, quanta liberdade eu senti, quanta felicidade eu experimentei, eu me senti muito poderoso, e assim, eu mesmo já voltei a largar tudo o que construí para trás, muitas outras vezes, e hoje vivo pelas praias de Pernambuco, e sem arrependimentos…

Eu tenho sido uma criação que, está em eterno processo de mais criação, e aqui estou eu, posicionado como mais esta extensão, da Fonte de Bem Estar, em eterna expansão, aqui e agora, na linha de ponta do pensamento, mais claro, mais focado e mais rápido do que nunca. O que significa que eu já posso tomar o meu próximo suspiro de desejo e entrar em meu próximo lugar de permissão, e tudo o que eu já tive, é dez vezes mais. Eu jamais posso ser menor do que eu já me tornei, no meu mundo não existe exclusão, só mais inclusão. Eu estou me melhorando a cada dia, fluindo junto com tudo o que está sempre melhor, abundante e prospero…

POUCAS ESCOLHAS, POUCA VIDA FELIZ…

- domingo, 17 de junho de 2018

em friburgo Eu nasci em Friburgo, e sempre viajava muito com meu pai, aos 9 anos eu já comecei a mudar com muito mais frequência, de lugares por onde eu já morei e me diverti muito, Niterói foi a minha primeira nova cidade a ser explorada, depois o Amazonas foi o primeiro estado que eu também passei a explorar mais. Uma coisa ficou marcada em meio as minhas memórias, eu voltei a morar umas três vezes de novo, tanto em Friburgo quanto em Manaus. E isso me fez perceber que sempre quando eu relembro muito dessas minhas histórias, quando eu começo a especificar muito, essas coisas que já ocorreram, eu não consigo deixar de repetir aquilo que eu já senti anos atrás, nunca importando o tempo que passou. Tudo porque eu sempre estou incluindo, ativando isso de novo em minha vibração, exatamente aquilo que eu estou dando o meu foco e a minha atenção, o que faz tudo voltar a ser mais… Então, hoje eu só recordo mais, das coisas muito boas que já acontecerem na minha vida, e mesmo assim, eu ainda prefiro sempre fazer mais, as minhas muitas novas escolhas, eu sempre tenho infinitas possibilidades de fazer mais escolhas e chamar bem mais, a energia que eternamente me dá a vida…

EU ADORO VIAJAR E ME DIVERTIR…

- quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Angú do Gomes Eu mal acabei de chegar do Rio de Janeiro, curti minha cidade natal Nova Friburgo, e cá já estou eu em Salvador, me preparando para me divertir ainda muito mais e todo feliz da vida, em fazer e comer o meu primeiro “Angú à Baiana” na Bahia. Eu era criança quando sai de Friburgo e fui morar em Niterói, nem a ponte Rio-Niterói existia, a travessia era ainda feita com as barcas, e dos dois lados das barcas, tinha o famoso Angú do Gomes, o meu delicioso angú a baiana. Quando eu cheguei em Salvador pela primeira vez procurei por esse prato famoso e descobri que ele só era conhecido no Rio, na Bahia ele nem existia. Eu tenho um namoro muito divertido com uma baiana já há quase 20 anos, e esse ano resolvi dar de presente para eles de natal, os meus dotes culinários, fazendo o melhor Angú a Baiana que eles jamais poderiam pensar ou sonhar em comer…

O que é fechamentos de lacunas ou essa viagem emocional?

- sexta-feira, 6 de junho de 2014

monareta-monark-aro-14-bicicleta-antiga-infantil É o que as pessoas precisam mais do que nunca, voltar a relembrar e fazer, isso que elas mesmas faziam quando ainda eram crianças e queriam suas coisas, todos eram completamente; livres, felizes e expansivas em tudo. Eu me lembro de desejar uma bicicleta, e desenhar a minha Monareta no caderno, e ali mesmo já sentir a felicidade em poder pedalar pelas ruas da praia de Icaraí, sentir a liberdade de poder ir a praia, depois ao clube, e passar o final da tarde todinha pedalando pela rua Moreira César, cada rua a mais que íamos pedalando com a turma, era a própria expansão das nossas vidas, várias realidades paralelas era conquistadas a cada passeio gostoso. Hoje as pessoas tem dificuldade até de desejar, quem dirá de fazer essas viagens emocionais que nos colocam no nosso vórtice criativo…

Se eu quero um corpo saudável, eu preciso me sentir bem agora, e viajar nessa sensação gostosa. Seria mais ou menos assim… Eu adoro me sentir flexível, é muito bom andar pela areia da praia sentindo a brisa do mar, adoro a felicidade na cara das pessoas, é uma liberdade muito grande que eu sinto agora, é como se eu pudesse voar, olho pro mar e sinto a expansão que é toda essa energia, tudo ali é energia densificada, apenas para me fazer ainda mais feliz, isso me lembra a alegria de tomar minha água de coco, onde não só é deliciosa e refrescante, mas ela faz todas as minhas células se comunicarem muito mais fácil, praticamente sem nenhuma resistência, adoro ver que meu corpo responde rapidamente aos meus desejos, isso é maravilhoso, tudo está bem no meu mundo…

As pessoas pensam que querem um corpo esbelto, ou mesmo estar com saúde… Mas, nem se tocam que o que elas querem mesmo é se sentir; mais livre, mais feliz e mais expansiva, com o seu corpo ideal ou com a saúde. Ambos só são objetos do desejo, que só servem para chamar mais, a energia do fluxo de Bem Estar que cria mundos, para passar por elas agora e as manterem vivas ainda nesses corpos físicos, nesse mundo físico de tempo e espaço… Esse é o verdadeiro motivo de se divertir fazendo 69 segundos ou mais, essa jornada totalmente emocional e gostosa de voltar ao fluxo de Bem estar…

Porque eu não paro de desejar?

- quarta-feira, 27 de março de 2013

Minha mãe sempre dizia, isso desde de que, eu ainda era muito pequeno… Você nunca está satisfeito com nada menino? Meus professores também diziam a mesma coisa quando, eles apenas queriam que eu repetisse, apenas aquilo que eles aprenderam a repetir, para apenas me fazer repetir mais também. Depois vieram as religiões, as seitas e filosofias, e então todas; Os testemunhas de Jeová, os católicos, presbíteros, luteranos e os budistas, todos repetiam a mesma velha pergunta. Porque você nunca está realmente satisfeito com nada, Eduardo Billy?

Eu dizia para todos eles… Isso é que a minha vida é, apenas um jogo gostoso de brincar de sempre se desejar mais, e eu já nasci de um desejo, minha mãe pode até não ter desejado fazer sexo com meu pai, mas meu pai, com toda certeza desejou, e se não fosse esse desejo, eu nem seria esse Billy criador. Eu vim para me divertir com tudo o que eu penso e sinto, enquanto faço qualquer coisa. A minha vida sempre foi e ainda será uma aventura, como se fosse uma férias sem fim, que você pode ver nessa minha trajetória agora; Uma infância e uma vida muito louca e feliz, começando em Friburgo, Lumiar, São Sebastião do Paraíba, Itaocara, Aperibé, Niteroi, Rio das Ostras, Rio de Janeiro, Manaus, São Paulo e São José dos Campos, Caragua, Ubatuba, Ilha Bela, Recife, Salvador, Paraíba, Natal, Maceió e muitas praias, muitas mesmo e você ainda fica querendo que, eu seja igual como todo mundo…

Todas as pessoas que eu passei a apreciar, foram pessoas que até hoje em dia, nunca se acomodaram em apenas repetir, o que todos queriam que elas repetissem, cada um em sua época, mas todos foram completamente diferentes; Meu avô Marino com a sua própria filosofia do Bem Estar. Os três Budas; Sidarta Gautama (Shakyamuni), Tientai da China e Nitiren Daishonin do Japão, todos com suas ideias que mudaram a minha vida. Nikola Tesla, o maior inventor de todos os tempos, dizia que, as escolas não me ensinariam a nada, tudo o que ele inventou, veio tudo pronto a sua mente. Napoleon Hill, que me abriu a minha cabeça para a transmutação sexual. Bill Gates, que abriu meu mundo para a nova tecnologia, Jerry Hicks para as muitas respostas de minha vida. Mark Zuckerberg, e sua rede social maravilhosa, a garotada dos novos alicativos e a Esther Hicks, que até hoje repete, repete e repete que, eu mesmo nunca poderei errar e que eu nunca vou fazê-lo, e ainda me recomenda a me divertir muito mais, o tanto quanto eu puder, e isso, ao longo dessa minha fantástica jornada emocional, sempre entrando e saindo do meu vórtice criativo, sempre procurando o caminho de volta, ao fluxo de energia do Bem Estar, pelo simples, mas, poderoso alivio, procurando sempre razões para me sentir bem e que, esse é o natural para mim e a minha própria vida. E que é também, a única garantia de eu mesmo poder realizar, todos os meus desejos, inclusive o da minha própria rede social Vibreleve, aqui e agora.