Posts com a Tag ‘namaste’

A MINHA VIBRAÇÃO É 99,9% DE TUDO…

- domingo, 6 de dezembro de 2015

curtir Quando a crença não permite uma pessoa ser abundante e prospera em tudo, sem a sua ação física, a pessoa sai por ai querendo fazer coisas, qualquer coisa, até sair escrevendo; “Gratidão”, “Namaste” ou simplesmente clicando em “Curtir”, como se essa ação física resolvesse alguma coisa. A verdade, é que uma ação física, até mesmo escrever, nunca tem nada a ver com abundância. A minha abundância é em resposta ao que eu mesmo estou sentindo agora, a minha vibração de agora. muita gente nem percebe que suas crenças fazem parte dessa vibração, portanto elas devem desvendar isso, porque elas ainda pensam que sua ação, seja ela qual for, ainda faz parte do que traz a sua abundância, e isso é ainda procurar tudo no lado de fora, é ainda encontrar o lado da falta do contraste que elas; enxergam, focam e dão a sua atenção, no seu dia a dia, na maior parte dos seus momentos. E então, a maioria ainda se justificam em querer continuar achando que o Bem Estar não é tudo, e nem acreditam que só é preciso apreciar mais, e lá vem elas escrevendo mais gratidão, o que só faz ainda aumentar mais a sua própria confusão…

SENTIR É PRECISO SOBREVIVER NÃO É PRECISO…

- segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

criança com presente Eu há muito tempo abandonei o aprendizado, o tentar entender as coisas, e essa coisa de fazer só por fazer então, é uma das coisas que nunca me caíram muito bem. Eu adoro sentir as coisas, eu adoro vibrar tudo a minha volta, eu amo a sensação gostosa de apreciar tudo o que eu mesmo me tornei agora, o que já tenho e até o que eu ainda faço agora, porque sei que é o meu natural Bem Estar que sempre me trás mais de tudo o que eu mais gosto e o que eu mais quero agora, apenas para eu mesmo curtir mais e me divertir muito mais ainda aqui nessa minha experiência momentânea de vida. Sem me justificar, sem ter que inventar desculpas, sem ter de fazer algo que eu não gosto para então merecer…

Eu me lembro quando ainda tinha minhas dificuldades de me sentir bem, sem me importar com as circunstâncias que eu não queria a minha volta. E me lembro também que todas as vezes que eu fui apenas um observador resistente e reagente, eu sempre me dei mal, eu só criava mais disso que eu mesmo eternizava, e ainda me jogava contra tudo que eu mais queria. Depois que eu passei a ser mais, um criador bem mais deliberado, usando mais a minha própria “apreciação” junto com os meus “cinco sentidos” para voltar ao fluxo de Bem Estar, tudo mudou para melhor, e melhor tudo fica. Eu senti um mal estar, um pequeno desconforto agora, eu imediatamente abro a geladeira, tanto faz se seja real, ou se eu estou apenas visualizando ou imaginando isso, escolho apenas o que eu mais gosto e aprecio e sinto mais agora; o visual, o sabor, o aroma, o paladar e até o meu gesto de pegar isso e levar a minha boca. Só essa viagem emocional já me leva direto ao meu Bem Estar, isso é estar no meu próprio vórtice criativo agora. Qual é a dificuldade de eu fazer isso agora? Se é o que qualquer criança faz em todos os momentos, para assim continuar a ser feliz e tendo o que ela mais quer agora…

Eu jamais quis ficar estudando muito, fazendo esses mais variados exercícios que as outras individualizações criaram, achando que todo mundo é igual, fazendo coisas, apenas por fazer ou simplesmente para agradar mais os outros ou até para ficar igualzinho a todo mundo, repetindo que nem um papagaio; obrigado, namaste e até o mais usado o grato… Isso é apenas eu mesmo desaprender de ser a criança que eu mesmo já fui um dia e que ainda sou… Quando eu dou uma coisa qualquer que uma criança acha gostosa, ou maravilhosa, seja ela a criança que for, ela pode estar com quem for, ela pode estar até doente, ela pode estar no meio de uma bela e uma festa maravilhosa agora, circunstâncias para ela nunca importa, ela não tem frescuras, ela apenas sorri mais, escancara sua felicidade exagerada e o meu coração simplesmente explode em mais alegra… Os pais é que querem que ela vire mais um papagaio do que uma criança feliz agora, querem quebrar ou não a deixar chegar aos seus 17 segundos de puro Bem Estar, para a maioria dos pais isso não existe, o que existe é o fazer algo no lugar de continuar a sentir, para assim continuar a merecer, então em sua resistência a apenas sorrir mais junto com todo mundo, deixando fluir mais a alegria, eles insistem, diga; obrigado, namaste ou grato… Tudo o que eu preciso na vida para ser bem mais feliz e muito mais próspero é, apreciar mais a vida, usando todos os meus cinco sentidos agora, apenas para fazer sobressair mais, tudo aquilo que mais me agradar, agora…