Posts com a Tag ‘Milionários’

APRECIO E MUITO, TODO ESSE DINHEIRO CIRCULANDO…

- sábado, 28 de abril de 2018

os-milionários-da-Internet Quem ainda não ouviu falar de Mark Zuckerberg, que, com apenas 20 anos, foi um dos fundadores da rede social Facebook e, atualmente, é um dos jovens mais ricos do mundo, com um patrimônio líquido estimado em 51,8 bilhões de dólares em 2016, segundo a Forbes. Mas Zuckerberg não é o único garoto a enriquecer rapidamente empreendendo no ramo de negócios digitais. Na lista de milionários segundo a Forbes em 2016, pelo menos 66 deles têm menos de 40 anos de idade, sendo que, quatro anos antes, essa participação era bem menor, agora com muito mais jovens milionários…

Entre os muitos milionários e bilionários, tenho como exemplos para apreciar ainda mais: Evan Spiegel e Bobby Murphy, que fundaram o Snapchat quando tinham 21 e 23 anos, respectivamente; Drew Houston, fundador do Dropbox aos 24 anos; Nathan Blecharczyk, co-fundador do Airbnb aos 23 anos; e até o brasileiro, meu chara, Eduardo Saverin, co-fundador do Facebook aos 22 anos. Eu recebo todos os dias muitas evidências disso em minha mãos, eu acabei de receber o meu belíssimo e maravilho smartphone Galaxy S9 da Samsung, dele eu cuido de tudo, e ainda sentadinho em alguma praia bela e paradisíaca que eu esteja no momento, e isso é magnifico, é a facilidade e a liberdade de se ver muito dinheiro circulando facilmente em todo o meu mundo…

E não são apenas os criadores das grandes plataformas que têm enriquecido com à Internet. Há casos como os das novas celebridades do Youtube e do Instagram (chamados influenciadores digitais ou youtuber’s e instagramer’s). Só para brincar ou me divertir e apreciar ainda mais, segundo a Forbes, a soma das receitas das maiores celebridades do Youtube já passa de US$ 70 milhões por ano. E eu mesmo, sinto um grande apreço por toda essa garotada alegre e feliz, que me fornecem todos os dias, momento a momento, mais evidências, esses maravilhosos exemplos de mais Bem Estar. Como é que eu saberia que toda essa prosperidade era possível, se não houvesse tanta evidência de prosperidade ao meu redor? É tudo isso já faz parte desse meu mundo maravilhoso de contrastes bifurcados que me ajudam aguçar ainda mais os meus muitos e maravilhosos desejos…

Existe vida aqui fora..

- sábado, 24 de maio de 2014

garotos ricos Como pode existir gente que ainda sonha em vegetar, como a grande maioria já vegeta e sofre? Veja que tem gente estudando muito, e tome ENEM, deixam de se divertir mais, sonhando em um dia trabalhar como escravo dentro de uma fabrica, ou um call center, um shopping, ou um escritório, o dia todo, para quando sair do trabalho, pegar um transito cada vez mais louco, e então uns param e bebem até esquecer o dia suado, outros grudam na frente de suas TVs com o prato na mão, para ver suas novelas infames, outros ainda brigam por seu times de futebol…

Enquanto isso crianças pelo mundo todo, fazendo verdadeiras fortunas com seus aplicativos, tiram seus pais desse mundo de loucos, e vão curtir a vida podendo ter todos seus desejo realizados, sem ter de estudar, dar duro, perder parte de sua vida desaprendendo a ser feliz por simplesmente estar, aqui e agora… Enquanto a maioria ainda sonha em ter de penar por um bom tempo sobre a face da terra, existem garotos comuns, que já estão com a vida feita e se quiserem nem precisam mais trabalhar durante o resto de suas vidas. É o caso do Nick D’Aloisio, um garoto de apenas 17 anos que criou o aplicativo Summly e recebeu do Yahoo, a merreca de US$ 30 milhões.

Harli Jordean, se tornou milionário em 2011, aos oito anos, após abrir uma loja virtual especializada em vender bolinhas de gude, a “Marble King”. O garoto decidiu começar o negócio após ter sua coleção roubada por crianças mais velhas e, ao tentar comprar novas bolinhas pela internet, viu que não existiam tantas opções de sites que vendessem o produto. Após pedir permissão para seus pais, Harli iniciou seu empreendimento e hoje tem pedidos de vários lugares do mundo.

Ashley Qualls, uma garotinha de 14 anos em 2004, quando pegou emprestado US$ 8 (cerca de R$ 16) de sua mãe e criou o site “WhateverLife”, que fornecia layouts para MySpace e tutoriais de HTML. Com o sucesso, Ashley largou a escola e em menos de dois anos chegou a arrecadar US$ 70 mil (R$ 140 mil) por mês com publicidade…

Catherine Cook aos 15 anos, a garota convenceu seu irmão mais velho criar uma versão online para o livro escolar anual, algo muito comum nos Estados Unidos. No primeiro ano do “myYearbook”, mais de 950 mil usuários se cadastraram. Em cinco anos, o site valia cerca de US$ 10 milhões (R$ 20 milhões). A rede social é uma mistura de Facebook com Friends Reunited e é voltado principalmente para adolescentes abaixo dos 18 anos…

A internet está cheia de crianças ficando milionárias, e ainda assim, os pais brasileiros sonhando que seus filhos sejam escravos do fazer suado, como eles mesmos ainda sobrevivem nesse mundo maravilhoso que eles só veem, quando podem nas telas dos cinemas, vai entender essas cabeças doidas, que ainda não entenderam o que é um mundo Quântico…

Segundo a revista Forbes, o crescimento da economia brasileira cria por dia 19 milionários, desde 2007

- quarta-feira, 30 de novembro de 2011

O crescimento estrondoso da nossa economia nos últimos anos, realmente vêm criando nada mais e nada menos que, 19 milionários por dia, e isso já vem ocorrendo desde o ano de 2007, segundo a reportagem publicada pela revista “Forbes”.

Os principais responsáveis por esse “boom” são o crescimento do consumo e do Produto Interno Bruto (PIB).

O crescimento do país tem impulsionado um aumento de verdadeiras fortunas para empresários brasileiros. Segundo a publicação, entre os setores de destaques estão: varejo, saúde, imóveis, construção civil e indústrias de base.

Outro fator apontado pela “Forbes” são os altos salários pagos, principalmente, no setor financeiro. Prêmios de até R$ 1 milhão de reais por ano chegam a ser quase que comuns no mercado.

O Brasil tem hoje 30 bilionários e 137 mil milionários. Cerca de 70% de toda essa riqueza está concentrada nos Estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

A pesquisa foi feita considerando toda a riqueza individual das pessoas envolvidas, que incluem investimentos, imóveis, poupança além de dinheiro, é claro!

Os milionários do mundo inclusive os do Brasil.

- sábado, 17 de julho de 2010

«O conjunto das 358 pessoas mais ricas é igual ao rendimento dos 45% da população mundial mais pobre, ou seja, 2,3 biliões de pessoas. As 200 pessoas mais ricas do mundo mais do que dobraram as suas posses de 1994 a 1998, para mais de um trilião de dólares. Os portfólios financeiros dos três maiores bilionários do mundo representam um volume de capital superior ao Produto Nacional Bruto (PNB) de todos os países menos desenvolvidos do mundo e dos seus 600 milhões de habitantes».

Os Estados Unidos lideram com folga o ranking de países com o maior número de famílias milionárias. São 4,7 milhões, pouco menos do que a metade do número total no mundo, de 11,2 milhões. Os milionários americanos são responsáveis por 56% da riqueza do país.

O Japão fica na segunda colocação com 1,2 milhão de famílias milionárias.

Primeiro país dos Brics a aparecer na lista, a China contabiliza 670 mil famílias milionárias. Entre 2009 e 2014, o país e a Índia devem crescer três vezes mais do que a média global.

Na quarta posição, com 485 mil famílias milionárias aparece o Reino Unido. A Europa continua a ser a região mais rica do mundo.

Maior economia da Europa, a Alemanha conta com 430 mil famílias com patrimônio acima de US$ 1 milhão.

Na sexta posição, a Itália tem 300 mil .

A Suíça é o terceiro país do mundo com a maior concentração de milionários, com 285 mil famílias.

Na sequência, aparecem os 280 mil franceses milionários .

Na nona posição, um país asiático interrompe a sequência europeia. Taiwan tinha, em 2009, 230 mil famílias milionárias.

A cidade de Hong Kong fica na última posição do Top 10, com 205 mil .

O Brasil está bem posicionado no ranking, na 17ª colocação, com 127 mil famílias milionárias. A participação delas na riqueza produzida no país passou de 41%, em 2008, para 44% no ano passado.