Posts com a Tag ‘mecanismo de foco’

O MEU MECANISMO DE FOCO…

- sábado, 15 de dezembro de 2018

foco-mecanismo O cérebro é só um simples mecanismo de foco que estou utilizando aqui. Mas há uma consciência que está fora do que chamamos de foco humano do cérebro. Essa é a coisa vibracional de que os Abraham falam continuamente. Eles falam sobre vibração. Eles falam sobre energia. E falam sobre pensamento. E ainda dizem que, eventualmente, uma vez que o momento tenha ocorrido, eu sentirei emoção. Eles reconhecem que as emoções que eu sinto são manifestações. E há uma quantidade significativa de momentum que ocorreu antes de minhas emoções mostrarem o quão bem alinhado, ou não, eu estou com essa Perspectiva Ampliada. Por isso eu preciso entrar e estar mais consciente dentro do vórtice, para nesse momento de clareza, de como é bom estar no vórtex, usar o pensamento para ficar mais tempo, o suficiente para que a Lei da Atração estabilize a minha mudança vibracional que está ocorrendo em mim…

TUDO, INCLUSIVE NÓS, SOMOS CONTRASTES…

- quinta-feira, 1 de junho de 2017

visão 3 E como tudo é um contraste bifurcado, para cada coisa agradável nessa vida física, há uma contrapartida desagradável, pois dentro de cada partícula do Universo há o que é desejado, bem como a falta daquilo que é desejado. Quando eu me concentro em um aspecto indesejado de algo, em um esforço para afastá-lo de mim, ele só se aproxima mais, porque eu só obtenho aquilo que eu mais dou à minha poderosa atenção, seja algo que eu quero ou não. Cabe a mim e mais ninguém, me concentrar e atrair aquilo que é desejado. O meu cérebro é só um mecanismo de foco. E tudo o que eu foco, estando me sentindo bem, eu ativo, não estando me sentindo bem, eu resisto ao fluxo natural de energia e informação de Bem Estar, que aquilo focado também tem. Mas, é a minha atenção não dividida o que faz tudo ser sempre mais em minha vida, desejado ou indesejado, aqui e agora.

OS CAÇADORES DE BEM ESTAR TEM INFINITAS ESCOLHAS…

- quarta-feira, 5 de abril de 2017

visão 3 Eu tenho o direito as minhas próprias “escolhas”, e ainda tenho um “GPS emocional” que sempre funciona muito bem, e ainda sou o único que tenho acesso a esse meu interruptor de permissão, o meu cérebro é apenas um interruptor, um mecanismo de foco que ativa coisas ou não com os meus pensamentos. E o ego que eu criei, nunca para de pensar. Mas, são as minhas emoções que me dizem o que eu estou fazendo agora. E isso é até muito fácil de entender vendo os resultados de cada momento. Quando estou me sentindo bem estou permitindo tudo de bom entrar em minha vida. E elas começam a entrar agora. Quando eu não me sinto bem, eu apenas já não estou mais permitindo com que as coisas boas venham para mim.

Jamais existiu essa coisa maluca do ego, quando ainda resistente, de que alguém pode permitir vir o mau. As pessoas se sentem mal, por estarem elas mesmas, resistindo mais ao seu natural fluxo de Bem Estar, que elas mesmas desligaram o interruptor, não permitindo mais a energia que é; ininterrupta, simultânea e eterna, fluir naturalmente, ao passar por elas, e fluírem até onde o contraste bifurcado está e voltar por elas mesmas, já com o Bem Estar mais expandido, que é o que faz a Fonte permanecer em eterna expansão… Há apenas uma única Fonte que é de energia e informação de puro Bem Estar em eterna expansão, da qual eu faço parte ativa, consciente e deliberadamente.

Somos verdadeiros caçadores de Bem Estar, num mundo repleto de contrastes bifurcados, afinal tudo é um contraste bifurcado e tem inerente a eles, dois lados: o do Bem Estar, e o lado da falta desse mesmo Bem Estar. Enquanto eu estiver perseguindo sem parar um só momento o Bem Estar dos contrastes, eu estou permitindo o fluxo fluir… Estou com o interruptor ligado. Mas, jamais devo dedicar mais de 17 segundos de “atenção não dividida”, ao que já não me retorna mais Bem Estar. Que é eu estar desligando o meu interruptor da Fonte. E o meu cérebro desligado, sem acesso, vai baixando a energia concentrada e vai deteriorando tudo o que o ego deu vida ao permitir a energia fluir.

ESTAR FELIZ É ESCOLHER ESTAR VIVO FISICAMENTE…

- segunda-feira, 17 de outubro de 2016

gargalhando A vida é uma eterna escolha, em primeiro lugar, eu eterno, ainda não-físico, escolhi ser um animal humano, um ser físico; que já nasce com uma tríade de intenções de mais; liberdade, felicidade e expansão, para divertidamente acompanhar a eterna expansão da Fonte de energia e informação de Bem Estar, da qual ainda faço parte. Eu fisicamente, sempre tenho de ser mais, se quero continuar vivo fisicamente. E assim eu tenho um cérebro que é apenas um mecanismo de foco, eu ativo qualquer coisa física que escolhi, com esse meu mecanismo de foco, e ainda faço tudo ser sempre mais com a minha atenção não dividida sobre isso focado. E como só o Bem Estar existe, cada vez que eu me deixo passar mais momentos sem sentir a sensação de ser; livre, feliz e expansivo, eu mesmo passo a sentir cada vez mais a ausência desse mesmo natural fluxo de Bem Estar, e assim, eu mesmo escolho voltar de alguma forma a ser energia não-física novamente, batendo as botas. As doenças criadas pelo ego homem e até a sua própria morte, são apenas mais uma escolha pessoal desse ser físico em voltar a ser energia não-física, por não se sentir mais feliz onde ele está, agora.

A INERENTE TRÍADE DE INTENÇÕES…

- quarta-feira, 7 de setembro de 2016

crianças Todos nós nascemos com essa tríade de intenções; liberdade, felicidade e expansão, ela é inerente a própria vida. Sem exercitar isso as pessoas só sobrevivem, apenas como meros observadores reagentes, e ainda esquecem quem elas realmente são, abdicando do seu direito à infinitas escolhas, usando o seu cérebro, esse simples mecanismo de foco, como se fosse algo a ser trabalhado e ostentado por armazenar umas poucas informações acumuladas e organizadas em crenças, mesmo que, a maioria dessas crenças tenham como base o medo, que é apenas o limite máximo da ausência do seu natural fluxo de energia e informação de Bem Estar. Então, o homem resistente ao fluxo de Bem Estar quer limitar tudo a sua volta, inclusive os seus filhos, para eles não possam ir muito longe no que pensar.

Logo de cara, as crianças mal começam a andar e a falaar, elas já são inibidas dos seus direitos as escolhas de mais; liberdade, felicidade e expansão. Devido aos pais viverem se achando o máximo com essas poucas informações resistentes, que aprenderam com os pais deles, suas religiões medievais e suas escolas que ainda ensinam a física de Newton, mesmo o mundo já se mostrando Quântico, eles com esse paradigma vigente, eles realmente acreditam que estão certos, e não querem que seus filhos tomem decisões erradas, fazendo aos poucos com que seus filhos não tomem decisões por eles mesmos, as decisões são sempre baseadas em algo fora deles, são crianças que perdem a sua própria identidade, sua sensibilidade as suas própria inspirações. E com isso, eles todos, tanto os pais quanto os filhos, ficam cada vez mais dependentes um dos outros. E quando um deles não pode socorrer o outro, eles ficam ressentidos. Eu me dediquei a você a vida toda e agora?

Tudo isso acontece por todos terem soterrado a sua natural tríade de intenções. Se os pais incentivam as suas crianças, a fazerem tudo o que elas podem fazer, elas passam a exercer muito mais o seu direito natural de ter infinitas escolhas, e elas vão saber escolher o que mais focar para ativar o seu próprio Bem Estar e até ao que dar mais atenção, para isso focado ser sempre mais em sua vida. E assim elas aproveitam mais essa ânsia natural que existe dentro delas, para que possam brilhar e prosperar mais, mostrando a si mesma e aos outros, como elas são boas em se adaptar a essa experiência física, e assim todos sairiam ganhando mais…