Posts com a Tag ‘Lycra’

A OBSERVAÇÃO QUE MUDA TUDO…

- sexta-feira, 28 de julho de 2017

obsercação positiva Eu tinha vendido a minha editora junto com os dois jornais que me davam dinheiro, meus filhos ainda eram muito pequenos, o Brasil sofria as loucuras do Collor com a Zélia confiscando o dinheiro das contas bancarias de todo mundo, e a minha cidade, Friburgo estava falindo, suas maiores fabricas estavam fechando as portas, e para a maioria das pessoas, a observação delas era só para isso, o que é… Mas, para mim, minha observação era completamente diferente. Eu procurei enxergar o que ainda dava folego financeiro a cidade no meio de todo aquele caos. E foi daí que eu passei a observar “Friburgo, Capital da Moda Intima”.

Eu observei o que ninguém observava, eu observei as confecções crescendo, uma cidade com um novo rumo, uma recuperação da economia, as pessoas tendo orgulho do que faziam. E olha que nem mesmos os próprios confeccionistas acreditavam nisso, eles me diziam assim… Cara, como você pode pensar em Capital da Moda Intima, se a maioria só faz produtos sem qualidade, tem gente que bota lacinho em cuecas, todo mundo só trabalha com sacoleiras próprias em outras cidades.

E eu dizia, pro Paulo De Chelles, hoje dono de uma das maiores confecções. Mas, tem gente que produz qualidade como você e sua esposa, e quem já bota lacinhos em cuecas, já está prevendo o mercado gay que está crescendo, e as sacoleiras virão comprar em Friburgo. Eu já havia decido montar um jornal só com propaganda das confecções, e ainda montei “o primeiro supermercado de moda intima”, do mundo. E em pouco tempo lá estavam os ônibus chegando, as confecções melhorando, a Dupont do Brasil e as fabricas de tecido, enxergando Friburgo, e até os políticos da cidade e do estado do Rio, que não tinham acreditado, lhe deram o título oficial, de “A CAPITAL DA MODA INTIMA”.

Os Abraham só confirmam mais que eu estava certo…

- segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Dupont-Lycra Quase tudo começa no encontro com os contrastes. Eu adoro criar coisas do nada, eu estava querendo ir embora de Friburgo, tinha vendido a minha editora e os jornais quando veio mais um filho e minha mulher agora mais ainda, não queria ficar longe da família. O comércio da cidade estava quase quebrando porque as grandes fabricas que eram os carros chefes dos empregos na cidade começaram a falir, o presidente Collor tinha liberado as importações e como Friburgo era praticamente comandada por grandes industrias fornecedoras de autopeças da área automobilística de São Paulo e até a Ypu que fabricava peças em couro também falindo, tudo estava indo pro brejo.

Essa era a hora de foco e escolhas. Foi quando eu notei que o irmão do meu sogro, o Silvio Montechiari, já tinha um grande depósito a Silvetex, só de matéria prima para moda intima, lingerie, e estava prosperando a olhos nus, ele empregava quase que a família toda, era a única coisa que eu via crescer na cidade, outros depósitos concorrentes estavam abrindo e crescendo rápido também. Pedi ao meu pai que tinha sido delegado do IBGE em Manaus, que fizesse uma pesquisa para mim, coloquei o primo da minha mulher que já trabalhava comigo em publicidades, pesquisando de rua a rua, para saber onde estavam essas confecções que não apareciam no mapa, e o que elas faziam, inclusive pedindo uma amostra, depois pedi ao Silvio a sua permissão para ver se eu não tinha deixado alguma confecção sem cadastrar, as mesma coisa fiz com os outros depósitos de Lycra.

Capital Ligerie Agora que entra a Lei da Atração, Uma grande academia, a maior da cidade, estava fechando porque seus clientes eram da maioria das fabricas que estavam fechando. Ela tinha dois salões enormes, e um corredor muito estreito até a rua, mas era muito bem localizada na praça Getúlio Vargas, a principal da cidade, propus ao dono um novo negócio, se ele concordasse arrumaríamos mais um sócio para financiar toda as mudanças e equipamentos, e montamos o primeiro supermercado de moda intima do mundo, que atendia as sacoleiras e aos turistas. Montei uma campanha “Friburgo a Capital da Moda Intima”. Consegui com grandes fabricas de tecidos e elásticos patrocinassem grandes outdoors de estradas, para as principais estardas que ligavam aos outros estados e algumas indicando o caminho para a cidade e até outras na serra dando Boas Vindas à Capital da Moda Intima.

A maioria dos políticos da cidade não deram bola, até os confeccionistas não acreditavam no que viria a acontecer. Em pouco tempo a cidade começou a receber ônibus de sacoleiras do Brasil todo, o nordeste era de onde mais ônibus chegavam. A cidade começou a ganhar nova vida, trazendo turismo de compras e as confecções que antes tinham suas próprias sacoleiras nas cidades que elas atendiam, começaram a se legalizar, ganhar olhos dos políticos, do SEBRAE e até da Dupont do Brasil que montou um centro de informação Lycra na cidade, dando suporte as confecções e um selo de qualidade Lycra agregando valor as peças. E a cidade se recuperou economicamente. Adoro ouvir os Abraham falarem que, as minhas metas financeiras são muito mais que apenas a mudança da minha vida, é até maior que a minha própria expansão e também a expansão de muita gente envolvida no que eu faço, eu fico rindo e apreciando tudo o que já fiz e ainda faço.

Circunstâncias nunca importam…

- sexta-feira, 11 de julho de 2014

Du Pont O que importa mesmo é a sensação que eu sinto agora, essa vibração que eu emito agora. Jamais é importante o que já aconteceu ou o que está acontecendo agora em minha realidade, eu ainda tenho o total controle sobre como eu me sinto agora. E desde que eu tenha deliberadamente o total controle sobre como eu me sinto, eu ainda posso mudar qualquer resultado, mesmo que não pareça ser o mais provável de acontecer, jamais importa como isso pareça agora para mim, eu posso mudar o jogo a meu favor.

Eu me lembro uma vez que mudei uma situação grave em um grande sucesso. Eu tinha uma jornal periódico FRIM, o qual fazia propaganda do meu supermercado de moda intima em Friburgo, eu usava esse jornal para divulgar a campanha que eu criei, “Friburgo Capital da Moda Intima”. Um belo dia um estagiário que tinha sido efetivado funcionário da toda poderosa Dupont do Brasil, detentora da marca “Lycra”, ao querer mostrar serviço, pegou meu jornal que era pura propaganda das muitas confecções de lingerie de Friburgo, o qual era distribuído em todos os pontos de sacoleiras no Rio e em São Paulo, e mandou um telegrama para cada uma delas intimidando-as dizendo que elas poderiam ser processadas por usarem a palavra Lycra em suas publicidades…

Meu supermercado de moda intima, logo ficou repleto de confeccionistas desesperados, meu telefone não parava de tocar, eu prometi resolver tudo, e fui meditar. Voltei da piscina do clube, e mandei minha secretária pedir orçamento de paginas inteiras nos jornais; A Folha de São Paulo, Jornal do Brasil e O Globo. Redigi uma matéria para cada um, dizendo de alguma forma, que a Dupont queria acabar com o mercado de lingerie das pequenas confecções de Friburgo, que estaria incomodando as grandes industrias. No dia seguinte logo de manhã cedo, mandei tirar uma copia de cada orçamento, de cada matéria diferente que sairia nos devidos jornais, e mandei por Sedex, para a diretoria da Dupont, e esperei, no meio da tarde o telefone toca, minha secretária toda nervosa diz, é da diretoria da Dupont, eu atendi com toda calma e ouvi. Não faça nada, já está chegando ai em seu escritório a diretoria de marketing para solucionar tudo…

Dupont Lycra Pouco depois de desligar o telefone, entra um equipe da Dupont no meu Supermercado que ficava na praça principal da cidade, parecia filme americano, a Diretora de Marketing se apresentou, me pediu desculpas em nome da Dupont, e me pediu se poderia usar meu escritório como base, me consultou sobre o melhor hotel da cidade que tivesse um auditório para receber todos os confeccionistas e despachou Sedex de desculpas e convidando todos para um novo tempo da Dupont do Brasil comas confecções de Friburgo. Eles pediram desculpas, prometeram e fizerem depois uma Central Lycra em Friburgo, onde as confecções que tivessem qualidade ganharia suporte técnico e de modelagem e o selo Lycra da Dupont, e ainda bancou publicidades no meu jornal, fez com que industrias que fabricavam elasticos e tecidos com seu fio bancassem placas nas estradas, divulgando a Capital da Moda Intima. As confecções de Friburgo nunca tinham recebido antes uma só ajuda de ninguém, depois disso a prefeitura e até o SEBRAE descobriram que esse mercado era promissor…

Moda Intima é desejo na rede social Vibre leve

- terça-feira, 20 de julho de 2010

A moda intima deixa os homens com a cabeça nas nuvens, imagine agora com lançamentos diários, só em Friburgo -RJ tem milhares delas, com certeza mais de 800 confecções de altíssima qualidade, todas com o selo de garantia da Dupont do Brasil fabricante do fio Lycra.

Mais lingerie na rede social

http://www.vibreleve.com/desejos/de/Lingerie+/3128

A estilista Nara Montechiari, agora faz sucesso com o Modas Fashion na web

- quarta-feira, 30 de junho de 2010

Nara Montechiari

O site “www.modasfashion.com” já é um grande sucesso de acesso, feito para o publico da moda, sua criadora a estilista Nara Montechiari foi muito mais que inteligente em lançar esse novo veiculo de moda em Friburgo, a cidade “Capital da Moda Intima”.
Muito em breve a Dupont do Brasil, TDB, Rosset e todos os fabricantes de tecidos com Lycra, estarão monitorando para saber como anda a cidade de onde sai mais de 1/3 de toda lingerie fabricada no Brasil, fora o que exporta.