Posts com a Tag ‘Livros’

RELEMBRANDO ALGO IMPORTANTE…

- sexta-feira, 23 de agosto de 2019

fenomeno-ll Eu nunca posso ter um final feliz no final de uma jornada infeliz; simplesmente isso não funciona assim. A maneira como eu estou me sentindo, ao longo do caminho, é a maneira como eu continuo a preparar qualquer que seja essa minha jornada, e é assim que ela vai continuar, até eu fazer algo sobre o modo como eu mesmo estou me sentindo agora…

Eu lia isso nos livros da Esther Hicks, e mesmo assim, em alguns assuntos, eu continuava pensando igual ao que eu pensava antes, e tinha coisas que demoravam muito a mudar. E foi aí que eu percebi a maior armadilha que a sociedade criou para manter as pessoas ainda reagentes. “Os livros que viram filmes”. A própria Rhonda Byrne tentou fazer isso com os livros da Esther e Jerry Hicks. As pessoas dizem que todos devem ler muito livros. E é isso que as fazem realimentar suas velhas crenças, ficar pensando os pensamentos dos outros em vez de escolher mais o que pensar e lhe fazer se sentir bem…

Um exemplo bem atual e esse: Muitos estão despertando para a física Quântica, mas é difícil encontrar alguém que aceite, ou que pense mais sobre: “Ele mesmo ser o observador que determina o comportamento dos átomos”. Os filmes que mais tramitam no mundo Quântico; Matrix, Fenômeno, Lucy e Sem Limites, ainda levam as pessoas a pensarem que nunca é só a sua observação que muda o comportamento dos átomos, sempre tem uma droga, ou evento externo, que eles precisam ler livros ou adquirir conhecimento ainda fora da Fonte, onde todos o conhecimento está. E todos esses filmes, ainda alimentam as teorias das conspirações, fazendo todo mundo voltar a realimentar as velhas crenças de que “não se tem escolhas” e a que “é preciso sobreviver”

PARA QUE SERVEM OS PROCESSOS OU CURSINHOS?

- domingo, 2 de julho de 2017

Só para satisfazer os egos ainda muito resistentes. Eu adorei ter lido os livros da Esther e Jerry Hicks, ver os vídeos dos Abraham, Bashar e Osho. Os três tiram muito sarro da maioria das pessoas, que ainda tem o ego muito resistente e que ainda querem muitos processos e seus muitos cursinhos. E ainda tem aqueles que querem ensinar ou escrever livros, sobre aquilo que nem eles mesmos, ainda colocaram em pratica. Abraham, deixa bem claro, que ninguém tem, nem mesmo eles, como orientar alguém em direção a alguma coisa. Eles querem que cada um tomem suas próprias decisões sobre os seus desejos. Que todos somos capazes de fazer isso individualmente, ninguém tem como errar. Que o único desejo deles é que cada um descubra por si só, o seu próprio caminho para o seu desejo. Eles são tão sacanas que dizem… Se você só buscasse “ser feliz”, de qualquer jeito ou maneira, tudo estaria resolvido. Não precisaríamos de escrever nenhum livro. Mas, vocês pedem e como temos que responder, por isso repetimos as mesmas coisas em muitos livros que vocês pedem. Mas, tudo poderia ser muito mais simples e divertido…

O Bashar já tem uma outra linguagem, mas ele também diz as mesmas coisas, ele só responde dentro das crenças das pessoas que estão mais focadas em vidas fora da Terra, ele também diz que “circunstâncias nenhuma importa, o que realmente importa e o que estamos sentindo”. Mas, como a maioria pedem processos, e como ele também tem que responder, então ele disponibiliza de alguns processos. Osho já é bem mais descarado, muito mais sacana, ele faz as pessoas darem um nó no ego resistente. Ele diz que não tem filosofia alguma para seguir e nem para passar para alguém. Ele diz que as pessoas que tem filosofia, geralmente não tem nenhuma vida. A vida por si só é abundante e prospera, o seu próprio Bem Estar é tudo, o amar é normal, a vida sempre é abundante, o sorriso brota sem nenhuma razão, porque a existência toda já é hilariante. E tudo isso é apenas desfrutar a vida. Não existe nenhum amanhã, portanto ele nunca chega, ele é só um processo de preocupação. E tão pouco existe o ontem. Um não é mais… O outro ainda não é… Tudo está no, aqui e agora. Só isso já comprova que a vida é muito divertida e completamente hilariante… Mas, é muito divertido ver as pessoas darem uma volta danada para chegaremAcessos a… “SEJA FELIZ” de qualquer maneira que encontrar…

LIVRO EM FORMATO DE GIBI…

- sábado, 9 de maio de 2015

trabalhoque se foda Uma ideia que eu tive recentemente foi procurar pessoas que já fazem tirinhas, essas de historias em quadrinhos, e os contratar para fazer uma série de livros coloridos em formato de gibi, com muitas ilustrações coloridas, relembrando tudo que é mais importante nessa jornada emocional que é a vida. Uma coisa que não só nos faça relembrar o que fazer em cada tema importante de nossas vidas, mas que possamos sentar com as crianças, não importa a idade e nem que sejam nossas crianças, mas poder mostrar como conseguir se manter no fluxo de Bem Estar, no meio de todo esse reboliço que está a realidade da maioria, que já se viciou nela, e não param de contar como a sua vida já está sem tanta alegria. Afinal quem não quer mais; liberdade, felicidade e expansão?

VOCÊ NÃO ACHA MEIO ESTRANHO ISSO?

- sábado, 28 de fevereiro de 2015

Esther workshop As pessoas passam anos dizendo entender sobre os Abraham, que já leram tudo que é livro que ela mesma conseguiu, só não leu os que ela não conseguiu atrair, mesmo tendo como sua gerente, a Lei da Atração livre e de graça para atrair todos, tem alguns que até traduzem citações e livros, e até tem aqueles que poderiam atrair mais dinheiro sobrando, para mandar traduzir, não só todos os livros que ainda deseja ler, mas os muitos vídeos que tem no Youtube, em vez de esperar aparecer alguém para traduzir, para ficar depois só no postar “Gratidão”. E essas mesmas pessoas, que ainda fazem exatamente as mesmas coisas que faziam na vida, essas mesmíssimas coisas que elas mesmas já faziam há anos atrás, correm todos os dias atrás da troca do seu tempo e trabalho por dinheiro, e pasmem, eu só fico sabendo disso, porque elas mesmas de vez em quando, sem mais nem menos, vem nos grupos do Facebook se justificar, em estar sem Internet, smartphone ou sem tempo livre, sem que ninguém tenha perguntado nada sobre a vida dela. Alguma coisa não bate muito bem com tudo o que eu leio, sinto e atraio com os Abraham, quando eu mesmo leio e sinto o que eles querem que eu sinta, bem mais Bem Estar, agora!. Ou será que elas falam de outro Ahraham?
.

Eu não quero seguidores e nem vendo nada para pessoas físicas…

- terça-feira, 5 de agosto de 2014

CEOs Adoro ser quem eu sou… Eu fico rindo muito quando as pessoas dizem que eu quero aparecer ou quero ter seguidores. Eu dou palestras de filosofia de vida desde os meus treze anos e nunca cobrei para pessoa alguma, nem mesmo os livros que escrevi e eu mesmo editei na minha própria editora, eles nunca foram vendidos, eu só cobrei por palestras para grandes empresas que queriam que seus funcionários tivessem o acesso as informações que eu mesmo já tinha acessado na fonte de Bem Estar…

Hoje até mesmo a minha rede social Vibreleve e meus aplicativos são grátis, no começo eu até cobrei nos primeiros meses, mas já tem mais de 4 anos que é totalmente grátis, porque logo eu mesmo vi que não era esse o meu caminho, eu queria fazer algo que me divertisse muito, que atraísse milhares, milhões ou bilhões, de pessoas para se quiserem, serem sempre mais felizes brincando de desejar mais, e eu ganhando muito dinheiro transformando os produtos das grandes empresas em objetos de desejos de todos que estivessem se divertindo de escolher mais o que mais querem em sua vida…

Adoro ser o que sou, adoro ser feliz, adoro até os contrastes, porque são eles que me fazem desejar mais, o posto do que eles são, e assim a minha vida segue em plena expansão de mais felicidade e muito mais liberdade.. Adoro tudo o que já tenho e estou sempre com uma ânsia gostosa por mais, sempre mais…

O desejo de obter respostas, as minhas principais perguntas…

- terça-feira, 9 de abril de 2013

Quando li os primeiros livros e até passei a contratar alguém, para traduzir e legendar alguns vídeos da Esther e Jerry Hicks, eu fiquei sorrindo a toa, comigo mesmo, passei alguns momentos em êxtase, porque era tudo falando, de como a minha vida toda tinha sido. Antes, eu era chamado de louco, e eu me sentia muito só com esses meus pensamentos. Eu sempre escrevi as minhas próprias historias, eu jamais aceitei a realidade que; meus pais, meus avós, meus primos, meus amigos, as religiões e até as escolas, viviam dizendo que eu tinha que aceitar, e eles queriam mesmo me enquadrar de toda e qualquer forma. Porque era isso que todos eles viviam…

Então, eu fiquei rindo muito por algum tempo, porque era tudo o que eu venho falando pros meus primos, pros meus amigos que, eles jamais deveriam permitir que alguém ou alguma coisa ditasse suas próprias emoções. E os Abraham dizem a mesma coisa ao mostrar que, ninguém deve deixar que, a sua oferta vibracional, surja unicamente em resposta ao que a vida é, para então, talvez quem sabe, poder mudar o que é, para o jeitinho que as pessoas desejam viver.

E eu sempre procurei de verdade, descobrir um jeito de sentir toda essa empolgação ou a satisfação dos meus sonhos, aqueles ainda não realizados, antes mesmo que esses meus sonhos se transformassem em minha própria realidade. Foi assim com a minha primeira agência de publicidade em Friburgo, a ENC, com a minha agência em Manaus, a Ponto de Vista, com o primeiro jornal de classificados grátis do Brasil, o Classitudo, quando criei o primeiro Supermercado só de Moda Intima do mundo. A campanha que criei para transformar Friburgo no que ela é hoje… A Capital da Moda Intima. E até com a minha atual rede social Vibreleve.com…

Então, mesmo sem saber, sobre as Leis; da Atração, da Criação Deliberada ou até da Permissão, eu sempre descobria um jeito de imaginar isso deliberadamente, criava um cenário imaginário para, a partir dele, emitir a minha própria vibração e fazer com que a Lei da Atração combinasse a minha vibração com a manifestação desse meu desejo, agora na minha vida real.

Hoje eu sei que, quando eu peço por qualquer manifestação de qualquer desejo que nasce em mim, antes mesmo de eu emitir uma vibração equivalente a esse desejo, eu estou pedindo o impossível. Agora! Se eu estiver disposto a emitir a vibração antes mesmo da manifestação, todas as coisas que eu quero, serão realmente possíveis. Isso é Lei.

Só mesmo minhas experiências, vividas ou vivenciadas, fazem o meu saber…

- quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Palavras realmente não ensinam nada a ninguém. É a experiência de vida o que me traz o meu verdadeiro saber. Essa experiência eu à adquiro, vivendo as minhas escolhas no meu dia a dia; desejando, permitindo e realizando coisas e eventos. Eu também me expando encontrando com os contrastes que, me fazem ter a certeza do que não quero e assim eu passo a focar só no que eu realmente mais quero, e com isso, eu sempre volto a experimentar desejar mais.

Outra fonte de experiências que, todos nós temos, são os livros e as historias das outras pessoas. Essas experiências apenas são minhas, quando eu as vivêncio, então elas passam a também ser minha historias de vida, minhas experiências vivenciadas. Os livros nos levam a viagens realmente maravilhosas.

Mas quando eu ouço palavras que tem uma correspondência vibracional ao saber que eu mesmo venho acumulando nesses anos de vida, como esse ser físico, então às vezes é muito mais fácil para mim, resolver qualquer coisa. Fazer as minhas próprias escolhas.

Todas as experiências que me trouxeram mais saber a minha vida, foram feitas de pensamentos e emoções vivas, são vibrações que eu mesmo senti, aqui e agora. Nunca importa se foram para eu saber o que eu não gosto, ou o que eu mais gosto, todas foram envolvidas com emoções. Em todas eu mesmo fiz uma viagem totalmente emocional, as que eu sei que não gosto, começaram a me prover um pequeno desconforto ou mal estar e foram fazendo eu descer na minha própria escala emocional.

E para as que eu mais adoro nessa vida, eu as vezes iniciei essa viagem emocional como o meu simples e poderoso “alivio” imediato, seja nas horas de minhas escolhas nesse eterno encontro com as diversidades de; pensamentos, pessoas, coisas e eventos, ou até mesmo pelo meu encontro com os contrastes que, a vida me oferece, apenas para eu continuar a fazer as minhas muitas e interminaveis jornadas emocionais. E então nesses momentos, eu mesmo subo na minha escala emocional. E eu faço isso aos pouquinhos, criando pontes sólidas entre as emoções, e também criando o meu vórtice criativo, fazendo a energia da vida girar sempre mais rápido ao passar por mim, em direção onde todos os meus desejos já estão, não só me esperando, mas me chamando sem parar, porque eu preciso, não só seguir o fluxo do Bem Estar, mas deixá-lo passar por mim e continuar a expandir tudo, inclusive o próprio Universo.