Posts com a Tag ‘Jesus’

A MAIORIA NUNCA ESTÁ CERTA…

- domingo, 20 de janeiro de 2019

Barrabás ou Jesus Eu mesmo, sempre achei a maioria sempre muito limitada e que isso é uma coisa meio irracional. Até nas suas histórias mal contadas, a maioria só fez merda. A maioria escolheu Barrabás e ainda todo ano comemora. A maioria apoiou Hitler. A maioria escolhe o que uma meia dúzia escolheu, para que todo mundo tenha que fazer e até o que querer. A maioria é religiosa. A maioria ainda estuda num mundo quântico. A maioria ainda trabalha duro sem sentir prazer. A maioria aceita ganhar mal. A maioria acredita nas mentiras dos políticos e até nas mídias de massa. A maioria só se dá mal na vida. A maioria é viciada em drogas licitas e ilícitas. A maioria sente uma grande atração para ver mais; violências, crimes, roubos, acidentes, problemas e gente doente ou morrendo, A maioria parece que sente prazer de ver o pior, elas ainda comem vendo suas desgraças…

Mas, a maior destruição que ainda ocorre nesse planeta, segundo Abraham, e também a maior tristeza que também é provocada como resultado disso, nunca foram suas doenças, seus problemas ou desastres naturais, são sempre suas próprias guerras induzidas pelo próprio homem e causadas também pelo homem. E, no entanto, quando os Abraham sentem a vibração das massas envolvidas (não apenas os líderes, mas das massas envolvidas) dentro do conflito, é sempre uma aventura satisfatória. As guerras são criadas porque estão satisfazendo algo dentro de um grande número de pessoas ou não seria assim. Até mesmo as guerras contra tudo que não se quer, dá prazer, para as pessoas verem cada vez mais leis serem criadas, por um bando de políticos que eles chamam de corruptos, que se continuar assim, todos nós ainda seremos criminosos um dia…

ONDE O “BEM ESTAR”, É MAIS DOLORIDO QUE O SOFRIMENTO?

- sábado, 22 de agosto de 2015

caldeirão Todas as pessoas procuram sempre um caminho que lhe traga benefícios e sempre se recusam ir por um caminho dolorido. Então, como alguém pode achar o Bem Estar mais dolorido que o esforço sem alegria? Isso é até muito simples de explicar, isso é uma falsa premissa que foi implantada na maioria das pessoas, sem que elas estivesse consciente disso. Tanto Buda como Cristo, segundo as historias de quem queria lhe vender a religião dele, tiverem de passar por muitos sofrimentos para chegarem a onde eles dizem que os “iluminados” chegaram. E esse mesmo método de se implantar falsas premissas é aplicado até hoje. Sempre que alguém quer vender a imagem de alguém que fez ou é um sucesso, eles sempre querem primeiro contar como foi muito difícil e dolorido chegar ao sucesso, para as pessoas darem mais valor. O Caldeirão do Huck é um exemplo disso. O Gugu explora isso pra caramba…

E isso é com todo mundo, vejam como cantaram a historia de Zezé de Camargo e Luciano, do Lula retirante nordestino, se você pegar até essa nova onda de Marketing de Plataforma de Lançamento que o Érico Rocha vende, verá que todo mundo quer primeiro contar como foi tudo tão difícil, para assim você comprar o produto deles. Eu me lembro de uma vez que eu ia fazer uma palestra de budismo no Rio de Janeiro no Centro Cultural da BSGI, e um outro dirigente, antes de me chamar começou a contar a historia de minha vida, que eu tinha encontrado o budismo em Manaus, quando eu sai de casa e sofri muito em ter de morar na rua e tudo mais… E foi quando eu me levantei e o interrompi dizendo que, quem deve ter sofrido mesmo são todas as pessoas que abandonaram a sua liberdade para ficar no conforto de suas casas, mas, sem a liberdade, a alegria de poder fazer e escolher mais o que mais quer, porque eu mesmo não sofri nadica de nada, eu fui é um adolescente muito feliz e cheio de muitas historias alegres e felizes para contar. Isso de ter de ser muito infeliz antes de ser feliz é uma falsa premissa ainda muito usada até hoje.

Todo mundo concorda que, se tudo fosse igual a vida seria um saco… Então porque a maioria ainda quer fazer todo mundo pensar igual?

- segunda-feira, 26 de março de 2012

Eu tenho a responsabilidade de fazer a minha verdade, a minha realidade, ser a realidade e a verdade do mundo? Não tenho e nem jamais poderia fazê-la, nunca existiu a menor possibilidade. Esse é o motivo de tantas guerras e de tanta animosidade. Só até o ano 2000 existiam 38.800 doutrinas cristãs diferentes, apenas trinta e oito mil e oitocentas formas diferentes de ver o mesmo Jesus coletivo, inventado ou não.

E isso nem mesmo é exclusividade ocidental, os mulçumanos e os budistas também divergem e muito, e nem é só entre os fundamentalistas, os ortodoxos e os liberais. Veja o exemplo do Japão, india e a China, embora exista um grande advento do Buda que dizia que, existem três mil mundos numa só existencia momentãnea da vida e que os desejos humanos fossem o caminho para a iluminação, muitos deles acreditam de formas completamente diferentes.

Quando a consciência infinita e expansiva, criou esse Universo, ela simplesmente pensou e focou nesses corpos e nessas coisas físicas, tudo com formas e maneiras completamente diferentes, embora todas as respostas voltem a ela, cada feiche de energia desse foco, atuaria de uma forma única e individual para que, ela mesma pudesse apreciar ainda mais; a liberdade, a felicidade e a expansão de varias formas e de vários angulos diferentes.

Quando você vibra, o Universo responde apenas a você, e também apenas à vibração que você está emitindo agora… Há muitos e muitos mundos diferentes dentro desse seu próprio mundo, cada pessoa tem o seu próprio mundo, a sua consciência física individual, e o Universo responde ao mundo dela, ao que ela vibra naque exato momento, porque cada pessoa pensa por si só, e cria o seu mundo individual a cada nanosegundo. Se ela parar de repetir pensamentos a cada nanosegundo, o mundo dela deixa de existir pra ela, mas ela sempre vai existir pra você enquanto você continuar a repetir pra você mesmo, suas historias.

Embora você cocrie e interaja com outros mundos, com outras consciência físicas, e até com a consciência física coletiva, pensando ser tudo um só mundo, muitas das coisas que cada um criou individualmente, já foi experimentado por muitas pessoas diferentes desse mesmo mundo coletivo, pois existem bilhões de pessoas ou mundos diferentes nesse mesmo mundo que você acredita estar vivendo físicamente agora, criando individualmente e todos eles estão se beneficiando até da sua criação individual.

O meu iPhone mesmo, foi um um dia apenas pensamento, pensado e pensado muitas e muitas vezes, por alguém que queria usá-lo em seu próprio mundo, e assim cada pessoa foi beneficiada colocando essa criação, esse desejo realizado em seu próprio mundo, mas utilizando-o de muitas formas diferenciadas; tem gente que só negócia por ele, tem gente que apenas interage por ele, tem gente que se faz escravo dele e ele o seu maior dominador, tem outras que já o fazem a sua maior diversão, tem gente que o usa para acessar a internet, tem outras que fazem vídeos e fotos com ele, tem outros que fazem tudo isso e mais alguma coisa ao mesmo tempo e ainda tem gente que nem mesmo sabe usar, e por ai vai…

Em vez de tentar fazer o impossivel, que é fazer tudo ser igual, apenas escolha o que você quer viver e deixe viver… Esse é um mundo de escolhas… Faça a sua…

Realizando o desejo de curtir a praia…

- sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Eu estava na praia…

Que novidade! Né?
Kkkkkkkkkkkkk

Diferente seria se eu não estivesse lá, rssss

Sentei na minha cadeira e como é de costume, em baixo de um ombrelone de três metros, duas cadeiras de alumínio gostosas de praia, uma alta e outra de deitar, e então depois de nadar, tomar umas e outras e saborear o meu delicioso caldinho de peixe com camarão, ovos de codorna, milho, alho, azeite e pimenta, eu abaixo a minha cadeira e costumo tirar a minha soneca gostosa, afinal ninguém é de ferro.

Nisso um vendedor ambulante, ele devia ser evangélico, daqueles que não admitia eu estar em plena segunda feira dormindo na praia, ele me acordou, eu abri os olhos e vi que ele estava segurando nas costas uma madeira com vários sacos de amendoim que ele vendia.

Mas, o certo é que, ele nem queria me vender seu material, ele queria mesmo é me acordar de qualquer jeito, e me acordou dizendo; Jesus tem um desígnio pra você!

Pelo visto ele devia ter achado muito bonito essa palavra “DESÍGNIO”, proferida por alguém lá na sua igreja.

Então, eu respondi…

Se o desígnio de Jesus for para eu vender amendoim na praia, to fora!

kkkkkkkkkkkkkk