Posts com a Tag ‘Inclusão Digital’

Eu como você, temos o orgulho de ser brasileiro!

- sexta-feira, 4 de março de 2011

Assim como eu, acredito que, cada brasileiro sonhe em ter o Brasil entre os países do primeiro mundo.

Todos nos sabemos que o Brasil é um país alegre e está sempre lutando de todas as formas a encontrar e preencher o seu espaço no cenário mundial, muito mais que ser simpesmente, mais uma nação participativa, isso se dá pelo fato de tudo se basear em termos a nossa alegria em primeiro lugar, somos o único país a realizar a maior festa popular do mundo, além do espetáculo no Rio de Janeiro, é aqui no nordeste, seja nos trios elétricos da Bahia e principalmente em Pernambuco onde existe o maior carnaval popular do mundo em Olinda e no Recife onde se desfila no sábado, o maior bloco de carnaval do mundo, O Galo da Madrugada, tem até uma musica que diz; ei pessoal, ei moçada, o carnaval começa no Galo da Madrugada e é notório que muita gente diz que o Brasil só passa a funcionar depois do carnaval.

E é exatamente após o carnaval de 2011 que faremos uma pergunta a cada cidadão brasileiro que ama seus filhos, e que quer um futuro melhor para eles, qual é o entrave, um dos maiores problemas da atualidade para que o Brasil venha realmente se tornar uma potencia mundial? Está na cara que é a exclusão digital, e isso é ainda muito pior na valente e brava população nordestina, segundo o Comitê Gestor de Internet, apenas 10% das crianças conhecem internet.

Está (a) provado: O computador é um instrumento muito poderoso na transmissão de conhecimento e do aprendizado de cada criança, o seu uso pedagógico tem sido cada vez mais incentivado com o advento da internet que hoje se tornou a maior mídia do mundo, além de ser uma janela para o mundo, esteja o aluno em Cabrobró (Sertão de PE) ou em Genebra (Suiça). A internet encurta distancias entre pessoas e culturas, constrói oportunidades de cidadania, abre portas de espaços e instituições que até então eram acessados somente pelas elites, tornando o nosso planeta algo bem mais próximo ao ideal de aldeia global do sociólogo MacLuham.

Sem internet nenhuma criança brasileira poderá competir de igual pra igual com as crianças de outros países, nem de ter suas verdadeiras chances de se desenvolver aqui mesmo socialmente, ainda mais nas classes mais necessitadas que são as verdadeiras bases para transformação dessa nação.

Sabedores agora do maior e real problema que todos nós temos que enfrentar, é claro que agora sabemos o que realmente queremos isso até, com muito mais ênfase, é tão obvio que nem será preciso perguntar qual é a solução? A resposta é única. A inclusão digital.

Sabemos também que não é culpa do nosso atual governador Eduardo Campos, afinal isso não acontece só aqui em Pernambuco, é em todo o nordeste, simplesmente somos a região onde o problema é mais grave do que no resto do país, mas, o que importa é que a solução não tinha aparecido até agora, sabemos com certeza absoluta que se o próprio Eduardo Campos e os demais governadores tivessem encontrado uma solução econômica, rápida e viável, já o teriam feito a muito tempo, é bom lembrar que a própria presidenta Dilma está neste exato momento cortando gastos no governo federal e é lógico que não existe verbas publicas o suficiente para essa empreitada nacional, porque se não, algo já teria sido feito em todas as esferas, afinal a internet não é novidade, e o ex-presidente Lula passou oito anos no poder sem poder ou quem sabe nem mesmo ter uma solução plausível para esse grave problema social.

Nós da ONG Vibre Leve Inclusão Digital e Bem Estar queremos apresentar nossa proposta de solução viável e exeqüível não só para que Pernambuco seja o primeiro estado com 100% de inclusão digital, mas para levar essa realização a cada município desse país maravilhoso que é o Brasil..

Vamos realizar um desejo? A inclusão digital de milhões de pessoas!

- terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Inclusão Digital

A ONG Vibre Leve criou um meio muito fácil e rápido de fazer o que ela se propõe; a inclusão digital e ampliar o bem estar coletivo, ela já tem uma rede social própria com o mesmo nome, a VibreLeve.com

   

A coisa que mais atrai dinheiro em publicidade hoje em dia, no mundo inteiro, em dólares, euros ou reais são as redes sociais, superando todas as outras mídias juntas, hoje elas atraem bilhões de dólares em receitas vindas de todas as partes do mundo, elas geram milhões de visitas diárias, e para a rede social Vibre Leve isso é muito simples e fácil, porque além de ser uma rede social diferente, ela já está replicando e compartilhando todo seu conteúdo nas outras redes sociais já com milhões de audiências diarias, só o Facebook tem 500 milhões de associados, Twitter outros milhões e Orkut 27 milhões só no Brasil, e mais, a ONG Vibre Leve se preparou para realizar desejos de milhares de seus usuários, isso todos os meses, veja bem, além de converter parte de sua renda em notebooks que serão entregues aos alunos que mais levarem amigos para a própria rede social, através da campanha “Eu desejo vibrar positivo” que também atingirá as escolas e faculdades particulares, sendo essas convidadas a adotarem as escolas publicas mais perto de sua sede, isso para que elas sejam as primeiras a ganharem os notebooks e as bancas lan house da ONG Vibre Leve de acesso totalmente grátis a internet as quais serão implantadas o mais perto possível dessas escolas que mais desejaram vibrar positivo.

E não é só colocar equipamentos ligados internet, é fazê-los saberem usar essa ferramenta tão importante, e serão beneficiados os alunos, os pais ou responsáveis que também terão acesso as bancas através de cartões de acesso grátis distribuídos a quem se cadastrou naquela escola.

  

Milhões de alunos e voluntários da ONG Vibre Leve vão poder realizar seus desejos, a rede social destinará todos os meses 10% de toda a verba de publicidade e patrocínio, para realizar desejos, e serão distribuídos em algumas modalidades pela própria ONG sem nenhum tipo de sorteio, são;  as historias publicadas e mais votadas na rede, visitas diárias, você está visitando sua caixa de desejos, lendo o blog ou visitando uma fonte de desejos e aparece o seu nome e dizendo; “Vibre Leve, afinal você pode ser um dos felizardos que terá um desejo realizado, basta confirmar clicando aqui e agora”.

Estes desejos realizados serão os que as pessoas realmente desejam, serão escolhidos entre os que elas mesmas colocaram lá na sua caixa de desejos, que pode ser um brinquedo, um equipamentos, viagens inesquecíveis e até um casa, a rede social verifica os desejos e vê qual deles ela pode realizar com a verba daquele mês.

Portanto! Coloquem muitos desejos e vamos a diversão de poder realizá-los aqui e agora.

Cada pessoa que se inscrever na rede social VibreLeve.com já é um voluntário da nossa ONG, e já pode sair por ai convidando todos os seus amigos e parentes a fazerem o mesmo para realizarmos nosso sonho maior, a inclusão digital e o Bem Estar de milhões de brasileiros.

Menos de 30% das crianças brasileiras (29%), já usaram a Internet no País. No nordeste isso é ainda mais injusto.

- segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Norte e Nordeste são as regiões com menor taxa de penetração da Web entre os menores: 12% e 13% respectivamente.  Por Rui Maciel, do IDG Now! Publicada em 07 de outubro de 2010 às 12h35

Menos de 30% das crianças brasileiras (29%), entre 5 e 9 anos, já usaram a Internet no País. A A informação foi divulgada pelo Comitê Gestor da Internet do Brasil (CGI.br), a partir da Pesquisa sobre o Uso das Tecnologias da Informação e da Comunicação no Brasil – TIC / TIC Crianças 2009.

O relatório aponta que na área rural esses índices de uso são reduzidos para 18%, o que indica que 82% dos pesquisados nunca usou a Internet nessas regiões.

Esta taxa de penetração é considerada baixa, se for levado em consideração que 69% das pessoas entre 10 e 15 anos já fizeram uso da Web. E esse número aumenta para 78% na faixa etária entre 16 e 24 anos.  “Apesar da idade-alvo da pesquisa indicar que as crianças ainda estão em processo de aprendizado e alfabetização, podemos atribuir essa baixa taxa de penetração principalmente à dificuldade de acesso a Internet no Brasil”, declarou o professor Hartmut Glaser, diretor-executivo do CGI.

O documento indicou ainda uma grande variação do uso da Internet conforme a região do Brasil, a renda domiciliar e a idade do usuário. No Norte e Nordeste, por exemplo, as crianças que utilizaram a Web nos últimos três meses são de apenas 12% e 13% respectivamente, valor muito inferior aos 43% apresentados no Centro-Oeste. No quesito renda, 72% das crianças que vivem em domicílios com renda de 10 salários mínimos ou mais utilizaram a Internet nesse período de referência, enquanto na faixa de renda domiciliar de até um salário mínimo essa proporção é de apenas 8%.

É preciso fazer a Inclusão Digital

O estudo ressalta que há uma discrepância significativa entre o uso de computador e o uso da Internet, tanto na percepção das crianças quanto na percepção dos responsáveis (pais ou tutores).  No que diz respeito às declarações das crianças, 57% dizem ter usado o PC e somente 29% declararam utilizar a Internet. Pais ou responsáveis também percebem o uso do computador sendo muito mais freqüente do que a Web entre as crianças. De acordo com eles, 44% dos menores pesquisados usaram um computador nos últimos três meses, enquanto somente 23% usaram a Internet no mesmo período.