Posts com a Tag ‘igrejas’

A GRATIDÃO NÃO ME PERMITE O BEM ESTAR…

- segunda-feira, 5 de novembro de 2018

escolas (1) Ficar preso nessa sensação de gratidão, que ainda é um subproduto da frequência ou emoção “contentamento” que ainda é do lado da ausência de Bem Estar, isso não me permite voltar ao meu natural fluxo de energia e informação de puro Bem Estar. Isso só faz as pessoas voltarem a pensar que elas mesmas não tem suas próprias escolhas, que é preciso fazer qualquer coisa, mesmo sem ainda ser feliz, para simplesmente sobreviver a falsa premissa do medo da morte, que já foi instalado. Geralmente são as pessoas que mais propagam o medo, a escassez e a sua sobrevivência, que ganham sempre a gratidão dos que já não se permitem mais, a prosperidade e a abundancia, se transformando eles próprios em “mitos”, ao se declararem os salvadores da pátria, sempre para essas pessoas que só fazem suas vidas serem apenas mais do que é…

Os últimos anos que vivemos agora, nos dá clareza sobre esse conhecimento. As pessoas mais pobres só são mais do já eram nesses últimos 14 anos. Os problemas para elas só se tornaram mais. A própria corrupção desses poucos intermediários (religiosos, políticos, professores, artistas e até as mídias e os especialistas) dos “MITOS”, nunca tinham sido tão aparentes e com toda essa magnitude. Tudo para essas pessoas mais pobres, as ainda mais resistentes ao seu natural Bem Estar, tudo só se tornou mais do é…

É por isso que a resposta mais precisa para tudo isso que vem ocorrendo, é a minha própria meditação. Porque quando eu paro de pensar, esses pensamentos do ego resistente, eu mesmo paro o pensamento resistente. E quando eu paro o pensamento resistente, então eu deixo entrar, eu permito o Bem Estar. É por isso que, junto com essa resposta sempre vem com o apreço acoplado a meditação, porque quando eu estou em apreciação, eu já não estou mais no modo de resistência, e assim, eu já estou no lado certo, deixando entrar o meu natural fluxo de energia e informação de puro Bem Estar…

A Síndrome do Eficiente Perfeccionista…

- terça-feira, 6 de maio de 2014

CASTIGO Muita gente a tem essa doença nefasta e nem percebe, são pessoas que sofrem mesmo de verdade, porque elas só têm um único jeito de fazer as coisas, uma só escolha para as coisas darem certo para elas. Mas, elas têm infinitas escolhas para dar errado e se sentirem mal, desconfortável… E elas ganharam essa síndrome; com os pais, nas escolas e com o reforço das igrejas… Na verdade quem criou isso, foram as religiões, que passaram para suas escolas, que fizeram os pais terem e passarem para seus filhos, disfarçadamente…

bullyng A coisa é simples, se alguém faz alguma coisa errada ou que você não quer que ela faça. Você cria um jeito do cérebro dela se lembrar através de emoções negativas, que aquilo não está certo. Então, seus paias te batem ou te botam de castigo, por você não escolher fazer o que eles queriam que você fizesse, ficar que nem um boneco de pano, sentadinho, limpinho, sem pedir nada e e ainda sorrindo para eles, quando eles olhassem para você na praia. O seu cérebro todas as vezes que for fazer suas escolhas joga uma mistura hormonal para você se sentir mal, antes de apanhar ou ficar de castigo… Nas escolas, antes os professores também batiam nos alunos, que nem os pais ou os colocavam de castigo, e ainda tinha o que hoje se chama de bullying, eles botavam o aluno a passar vergonha na frente de todo o mundo. Seu BURRO! Em pé lá no cantinho da parede, ou no banco do corredor. Nas religiões é mais ou menos do mesmo jeito, eles fazem isso até com adeptos de outras ceitas, ou até entre os seus próprios adeptos, te colocando no lado da igreja onde ninguém pagou o dizimo, te descomungam, expulsam e até não permitem que alguém ligado a igreja, fale com você…

Essas pessoas além de se sentirem mal, sempre ao escreverem errado, ou fazer uma escolha própria, elas ainda usam essa síndrome em tudo na sua vida… O amigo perfeito é aquele que só faz isso e acabou, o companheiro perfeito é só aquele que faz isso que eu quero, se alguém muda ela na rotina do trabalho, ela fica doente, se ela pegar um guia de rua, e alguém for dirigir e não for pelo caminho que estava no guia, ela tem um piripaco, entra em paranoia, pode provocar até um acidente… Tudo porque suas crenças foram criadas em cima de uma estrutura negativa, que ainda é usada até hoje…