Posts com a Tag ‘fobia’

BILLYFOBIA

- terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Eduardo Billy Eu sempre provoquei isso nas pessoas, mesmo desde pequeno, as pessoas tinham medo de seus filhos se rebelassem como eu, e elas não tinham argumentos para refutar tudo o que eu dizia e que era contra tudo o que eles afirmavam. Eles diziam uma coisa e a vida deles era outra coisa completamente diferente. Eu já dizia e provava isso na minha própria vida, e eles não tinham argumentos de tentar me colocar como mais um desequilibrado como eles queriam. Eu matava aula e não estava nem ai, eu aprontava abertamente nas escolas para me darem suspensão, eu fugia de casa em qualquer dia da semana e passava dias em Rio das Ostras, até me acharem; sem dinheiro, sem lugar fixo e sem controle algum, eu era considerado um mal exemplo para seus filhos. Mas, chegava no final do mês, quem tirava as melhores notas? O Eduardo. Que também era o que mais tinha se divertido o mês todo. E eles continuavam dizendo que só suando muito a camisa e estudando muito, o dinheiro e as coisas boas vinham como recompensa e eu provava o contrario. Eu conseguia viajar sozinho para a praia, sem documentos, sem dinheiro e conseguia comer bem, tomar meus banhos, todo dia roupa limpinha, lugar para dormir e ainda tinha gente depois de carro para me buscar. Naquela época andar de carro não era para todo mundo não. Que divertido lembrar de tudo isso…

Depois que eu cresci a fobia era geral, no budismo, eu sacaneava todo mundo mostrando que seguir regrinhas e o conservadorismo dos mais velhos e até dos japoneses, era só para quem tinha essas crenças resistentes a felicidade, então todos tinham medo do que eu aprontava, eu falava de transmutação sexual com a garotada, eu mostrava que essa coisa de se dedicar nos estudos nem sempre é sucesso garantido, eu fazia reunião budista alugando espaços das freiras da igreja católica, realizando uma reunião budista realizando um casamento budista, no dia de São João. e as freiras e os velhinhos que elas cuidavam se amarravam. Tinham dirigentes veteranos da BSGI que viajavam para Friburgo, só para ver o que ia acontecer com medo dos resultados e no final tinham que me elogiar. Eu ainda ganhei um prêmio de ser o dirigente do melhor distrito da SGI em todo o mundo, competindo com o Japão e USA.

Na minha vida de empreendedor, inventor e tudo mais que eu fazia. As pessoas tinham o medo de ver os seus filhos que recebiam os negócios de família ficarem sempre para trás, ainda mais de uma cara que fugiu de casa aos 13 anos e que aparece anos depois já dando mudanças substanciais na vida econômica e cultural da cidade. Eles ficavam espantados do sucesso em tudo o que eu fazia; agência de publicidade, editora, jornais, lojas, supermercado de Moda Intima, a campanha que tirou a cidade da falência financeira. “Friburgo Capital da Moda Intima”, e ainda com apoio de empresas gigantes como a Dupont e as maiores empresas de tecidos onde só tem judeus… Uma vez eu estava num restaurante “Cantina do Julio”, meus amigos tinham ido embora e eu fiquei tomando meu vinho, os separadores das mesas eram altos não dava para ver quem estava na outra mesa, todas eram para seis pessoas, e um grupo de empresários que saíram de uma dessas reuniões do Rotary, e eles pensaram que estavam há sós, e logo o assunto era eu. Um deles dizia, veja bem, eu me preocupo com esse Billy, esse do Classitudo, meu filho estudou nas melhores escolas e faculdade e não consegue levar nem minhas lojas que eu levei anos construindo, agora até o prefeito Heródoto quer convidar esse tal de Billy para ser Secretário de Turismo, eu consegui convencer o prefeito, a só convida-lo para ser Gerente de Turismo, por que eu sei que o Billy não vai aceitar, eu não me aguentei e comecei a rir muito e alto, e me levantei, me apresentei e agradeci ao empresário por saber, de primeira mão, que eu iria ser o Gerente de Turismo da cidade e que estava muito feliz, paguei a minha conta e sai, eu ria muito de tudo isso… Não sei como ele viu, logo depois Friburgo já estava em paginas e mais paginas das maiores revistas do Brasil e ainda com um acordo com as novelas da Globo fazerem algumas externas em Friburgo com todo apoio da Gerencia de Turismo, o que fez até a Secretária de Turismo ficar com medo de mim, e eu lhe fiz ficar mais calma quando resolvi lançar mais um revolucionário jornal Rural e pedi minha exoneração…