Posts com a Tag ‘filme’

ABUN DA MOLLY…

- segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

como Este final de semana eu revi duas histórias fantásticas, uma eu criei em 2015 que foi a história de ABUN, que fala sobre as crenças de ABUN, que pode ser você, e a outra eu revi pela Netflix, “Como não esquecer essa garota”. Que é uma história do cara que não quer esquecer a Molly, sua namorada, mas ele tem a perda das memorias novas, todos os dias, dia a dia. E o mais incrível é que cada vez que eu vejo, eu tenho uma nova percepção de cada uma dessas histórias. A de ABUN, eu escrevi, primeiro com o intuito de mostrar como as pessoas ainda estão amarradas em suas velhas crenças resistentes, e ao rever eu percebi que eu posso me divertir ainda mais, colaborando com milhões de pessoas, porque não com bilhões delas, a todos criarem suas novas crenças, afinal crenças são só pensamentos semelhantes pensados, muitas e muitas vezes, e pensamentos viram coisas… E eu adoro me divertir ganhando muito dinheiro…

Já o filme do cara que perde as memórias, não só quem escreveu, mas quase todos que veem o filme, pensam que a trama principal é ele o Gus, e nunca a Molly, eu também tive essa percepção na primeira vez. Mas, agora eu quero explorar a minha nova paixão pela Molly, ela sim é a peça mais importante, porque ela me mostrou o que é mais importante e que eu não via. Nós, pessoas normais, esquecemos de ser novos todos os dias, a grande maioria só é mais do que é, por justamente ficar preso nas memorias dos dias passados, que quase sempre se repetem, mudam os personagens, a locação, mas as histórias são as mesmas. A maioria não perde a memória, porque ainda repete quase sempre os mesmos pensamentos. E a Molly, me mostrou que eu posso acordar todos os dias, já construindo novas crenças, e que isso pode ser maravilhoso para todas as pessoas, escandalosamente divertido, fácil e ainda pode ser uma ideia de alguns bilhões de dólares. E é isso que eu vou fazer, transformar pensamentos em coisas, e eu adoro me divertir sempre ganhando muito dinheiro…

ESTOU SEMPRE ME EXPANDINDO…

- sábado, 27 de outubro de 2018

rolha Eu jamais posso realmente me desconectar do ser apaixonado e desejoso que eu eternamente sou. Foi com uma enorme clareza que eu vim para este corpo físico, e é por isso que quando eu tento segurar qualquer que seja o meu desejo, ele sempre continuará subindo… Minha rolha sempre flutuará a menos que eu mesmo ainda a esteja segurando…

Tudo sempre me faz desejar mais. Até mesmo as pessoas que ainda passam a vida se justificando, do porque elas mesmas estão segurando a sua rolhas, outros usam isso para justificar a sua própria existência, outros já escrevem; histórias, livros, fazem cursinhos e até filmes explicando, como é segurar sua rolha, como se isso fosse uma honra ou uma coisa louvável, digna de ser seguida. O certo é que tudo isso, ainda me faz desejar mais…

O DESEJADO E A FALTA DELE…

- sábado, 7 de julho de 2018

arte da felicidade Em cada partícula do Universo existe o desejado e a falta dele. Só existe uma só energia que é também informação ao mesmo tempo, sempre em forma de vibração de Bem Estar, que está em eterna expansão. Ao rever mais uma vez o filme Tomorrowland, eu pude perceber que a minha percepção está sempre ligada as minhas escolhas, no que eu estou escolhendo sentir agora, onde eu coloco o meu foco, que é o que ativa tudo com apenas 18 segundos de pensamentos seguidos e no que estou dedicando minha atenção não dividida por apenas 69 segundos, fazendo isso focado agora, ser sempre mais em minha vida.

Ninguém, jamais poderá deixar de copiar vibração, fizemos isso no útero de nossas mães, e ainda fazemos hoje, só precisamos voltar a escolher mais consciente e deliberadamente, sobre o que eu quero sentir e nos divertir mais. Isso é o que toda criança ainda faz. De tanta exposição as muitas frequências de baixas vibrações de Bem Estar, de tanto se estar apenas como um mero observador reagente, as pessoas ainda copiam muito mais a ausência de Bem Estar, o que as faz ficar sobrevivendo num mundo que ainda só é mais do que é… O mundo só será mais do que se quer, escolhendo sentir antecipadamente o que se quer sentir quando estiver lá…

ERA UMA VEZ…

- quinta-feira, 15 de março de 2018

era uma vez Estou apreciando muito essa série. Realmente existem infinitas realidades paralelas, mundos completamente diferentes, infinitas possibilidades, uma riqueza sem igual e sem fim. E ainda tem gente que pensa que isso é apenas uma única história, como essa contada na série da Netflix. Eu vejo que as pessoas que mais sofrem nessa vida são as pessoas que ainda querem que todo mundo seja igual. Isso até ainda é conseguido em alguns lugares como a Coreia do Norte, onde as pessoas sobrevivem o tempo todo, tendo o medo como base de tudo, elas mesmas escolheram não ter escolhas. Esse pais e melhor exemplo do reforço da sincronicidade resistente, ao natural fluxo de Bem Estar…

Tirando as crenças resistentes impregnadas nas histórias dessa série, “Era Uma Vez”. Ela é um maravilhoso, ou melhor, um magnifico exemplo de como eu mesmo posso usar ainda mais a minha percepção, agora com muito mais liberdade. E assistindo seus capítulos, fica mais fácil e mais natural tirar de vez, essa coisa de ainda se querer um final para tudo. Nem mesmo eu mesmo escolher alguma forma de eu mesmo voltar a ser pura energia da Fonte, é um final, e isso sempre acontece quando eu paro de desejar mais. Porque são os infinitos contrastes, os infinitos objetos de desejo que sempre chamam mais a energia que dá a vida, a realmente tudo…

RETOMANDO O CONTROLE…

- sexta-feira, 22 de setembro de 2017

ANNE Bem, aqui estou eu, em um maravilhoso estado de ser: não mais uma criança sob o controle dos outros, mas relativamente aclimatado em meu ambiente físico e agora retornando ao reconhecimento do completo poder do meu Ser… Não mais golpeado pela Lei da Atração, como um pequeno pedaço de cortiça em um mar furioso, mas finalmente me lembrando e ganhando mais controle do meu próprio destino, e finalmente me deliberando mais e guiando a minha vida dentro da poderosa Lei da Atração, ao invés de estar respondendo em uma atitude padrão e simplesmente levando a vida conforme ela acontece. E eu faço isso contando uma história diferente. Eu adoro contar a história de minha vida, de como eu agora quero que ela seja e descontinuar os contos de como ela já foi ou de como ela é.

Essa é a minha história que quero vivenciar. Eu sei que para viver deliberadamente, eu tenho que pensar mais deliberadamente; e para fazer isto, eu tenho que ter um ponto de referência, de maneira a determinar a direção correta do meu pensamento. Exatamente agora, como no tempo do meu nascimento, os dois fatores necessários já estão no lugar. A Lei da Atração (a mais poderosa e consistente Lei no Universo) abunda. E o GPS vibracional, esse meu Sistema de Orientação Emocional, está perfeitamente funcionando em mim e, todas as emoções já estão em fila e prontas para me dar um retorno direcional.

Eu só tenho apenas uma só coisa aparentemente pequena a fazer, mas potencialmente transformadora de vida. Eu tenho que começar a contar minha história de um novo modo. Eu tenho que contá-la como quero que ela seja. Quando eu conto a história de minha vida (e eu faço isso quase diariamente, com minhas palavras, meus pensamentos e minhas ações), eu tenho que me sentir bem enquanto eu a conto. A todo o momento, sobre todo assunto, eu posso focar positiva ou negativamente, pois em toda partícula do Universo, em todo momento do tempo e além, há aquilo que é desejado e a falta do que é desejado, pulsando ali para eu mesmo escolha mais entre eles. E como estas escolhas constantes, sempre se revelam para mim, eu tenho a opção de se focar sobre o que quero ou sobre a falta do que quero em relação a todo e qualquer assunto, porque todo assunto é realmente dois assuntos: o que eu quero ou a ausência do que eu quero. E eu posso contar, pelo modo como me sinto, sobre qual escolha estou correntemente ativando com o meu foco ou eu posso mudar a minha escolha constantemente…

O GRANDE FESTIVAL DE HISTÓRIAS VIBRACIONAIS…

- quarta-feira, 14 de junho de 2017

cannes A vida é o maior e melhor festival de histórias do mundo, muito melhor que o de Cannes ou o Oscar. A diferença é que aqui, no grande festival de histórias da vida real, eu sou, não só o festival inteiro, sou também quem escolho tudo que é apresentado, desde as histórias, como também onde eu vou atuar em cada história que eu focar, fazendo ela sempre se desenrolar mais, com a minha poderosa atenção e ainda escolho, se vou me divertir apreciando mais, ou se vou apenas chorar e sofrer, sendo mais um mero observador reagente de tudo.

Eu passei anos e anos não dando o devido valor ao maior festival de histórias do Universo, que é a minha própria vida. E sempre dando muito mais valor aos outros festivais, as outras histórias e até algumas indesejadas. Eu mesmo dava muita importância ao que os outros estavam escrevendo ou atuando, por ainda não perceber e nem aceitar que, só eu posso contar a história que eu mesmo estou vivendo agora. Então, eu ainda fazia o que a maioria ainda faz, eu pedia e queria para as pessoas agissem, que atuassem na minha história, sempre de uma forma em que eu pudesse me sentir melhor, e me abalava quando a história descambava para um lado que eu não queria…

Hoje eu sei quem eu realmente sou. Eu sou quem; escreve, ativa, dirige e atua, cada história desse grande festival, apenas com o meu foco, sou em quem faço todas as histórias que eu mais quero, ser sempre mais em minha vida, apenas com a minha poderosa atenção não dividida. E eu não preciso escolher, nem mesmo ter de ver as histórias que não me agradam. Eu posso escolher só as histórias que mais me agradam, e melhora-las ainda mais e apreciar mais, para que em cada dia que eu estiver focado nesse grande festival, que essa seja a maior e melhor história jamais contada antes, bem do jeito que eu mais quero…

O MUNDO É WALL STREET…

- quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

wall street A verdade nesse mundo limitado por crenças é… Ninguém nesse mundo sabia ou sabe de nada, e não importa quem, pode ser; O presidente dos EUA, o magnifico Nikola Tesla e nem o próprio Buda sabia de alguma coisa. Ninguém pode prever nada, nadica de nada, os átomos vão sempre se comportar como ele é observado. E cada pessoa é um observador. Eles só podiam e ainda podem, fazer com que a maioria observe, o que eles queriam ou ainda querem que seja observado. E tudo isso é; fugaz, transitório ou efêmero. Na realidade, tudo se passa dentro de cada um de nós, nada é real, nada é matéria. Tudo é energia/informação. Quando observada são partículas, sem observação elas voltam a ser ondas de infinitas possibilidades…

Nós não construímos nada. Então, eu tenho uma ideia para ser mais feliz, e os átomos estão dispostos a dar a forma desejada para eu sentir ainda mais Bem Estar. E se eu não os deixar sem os meus novos quereres, esses mais novos desejos, eles nunca irão voltar a ser pura energia de novo, isso enquanto eu não parar de desejar mais… E assim os átomos nunca voltarão ao seu real estado de ser. ENERGIA PURA… Então, eu tenho uma nova ideia brilhante, um novo desejo especial, outra situação, outra ação. E eu nunca perderei o tesão em viver ainda mais essa vida. Os átomos estão eternamente viciados em sempre me dar, tudo o que eu mais observo…

A VIDA É BELA… UM GRANDE FILME EM CARTAZ…

- sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

a vida é bela Escrita pela mais famosa escritora do universo, a Fonte de Energia e Informação de Bem Estar, tendo alguns escritores auxiliares, diretores, roteiristas, continuístas e tudo mais que é preciso para um bom filme, até chegar aos atores; principais, coadjuvantes e os bilhões de figurantes. Todos aqueles que já deixaram de ser figurantes, mesmo aqueles que ainda não sabem, escolheram por si só, ser bem mais conscientes e deliberados, tornando-se criadores em várias histórias que são os filmes que são passados para todos os figurantes, essas realidades paralelas, coletivas e simultâneas. E é por esse motivo que eles atuam mais, nesse magnifico filme em cartaz que é a VIDA. Já os figurantes, apenas se tornaram observadores reagentes, eles só desempenham os papeis que os outros escrevem para eles, e na verdade eles levam muito a sério os seus papeis e se esforçam o máximo para isso, estudam muito e trabalham duro, para continuarem por mais momentos excelentes figurantes.

Então, vamos entende como é que funciona cada categoria: Os criadores conscientes e deliberados. E os observadores reagentes e resistentes. A primeira categoria escolhe e reescreve os seus próprios papeis, sempre pelo que focam, é assim que eles ativam seus papeis, eles fazem tudo ser sempre mais dando sua atenção, até que eles mesmos sentem mais isso, e assim, eles deliberam o que mais querem sentir conscientemente. Então, eles fazem suas viagens emocionais por toda a escala das emoções, mas sempre quando é preciso, eles encontram um alivio qualquer e voltam para as frequências emocionais de Bem Estar. Eles as vezes até pegam um papel de bandido, de mal, mas nos intervalos eles sabem que aquilo é só um papel interpretado, e se divertindo com isso, eles voltam ao seu mundo de Bem Estar. Quando voltam a interpretar algum papel que os levam lá em baixo na escala emocional, como; medo, desespero e depressão. Eles procuram passar pouco tempo, e depois que interpretam isso, ficam rindo de si mesmo, pela maravilhosa interpretação, porque eles mesmos já viram que quem já passou muito tempo sentindo o que não queria, passou a ser dependente de drogas e outras coisas que fazem mais parte, da categoria dos figurantes. Mas, eles sempre estão subindo consciente e deliberadamente na escala vibracional.

Agora vem a maior categoria, os figurantes, eles sabem que existe a escala emocional, eles até desejam subir e chegar no Bem Estar, mas para isso eles estão sempre querendo dar saltos quânticos, sair do medo e no momento seguinte já estar no Bem Estar, então eles procuram milagres, eles passam mais tempo observando, estudando, trabalhando duro, se esforçando mesmo e reagindo a tudo a sua volta. Eles algumas vezes começam a subir na escala, alguém o vê com medo e o faz ficar com raiva, ele está no caminho certo, subindo, sua energia começa a fluir, mas alguém o faz observar algo que o faz voltar a ficar inseguro e ele volta a descer na escala emocional. São bilhões de pessoas que mais resistem ao fluxo de Bem Estar, que assumem o papel de pessoas que mais sentem a ausência do seu natural fluxo de Bem Estar. O maior paradoxo é que é essa categoria de observadores reagentes, que mostram os seus próprios lados de falta de Bem Estar, de ausência do que todo mundo quer, é a que mais coopera com as pessoas que já estão na categoria de Criadores Deliberados e Conscientes, por são eles que os fazem sempre desejar mais os papeis principais. Por isso eles são muito apreciados por quem já faz algum dos papeis principais, no grande filme que é “A VIDA”.

ADORO FICAR FANTASIANDO, IMAGINADO E APRECIANDO MAIS…

- sexta-feira, 29 de abril de 2016

Sem-limites Eu já escrevi que a vida é uma grande historia onde qualquer um pode escolher os principais papeis para ele mesmo interpretar. Eu adoro também rever bons filmes, e com a cabeça que eu tenho hoje, é até bem mais fácil para mim, tirar as crenças resistentes e limitantes de quem a criou, e olha que essa historia já tem um poder exponencial para saltos Quânticos, e eu ainda colocando as minhas próprias crenças mais permissoras e mais expansivas, isso fica melhor ainda, muito mais do que já é. O filme que eu revi foi o “Sem Limites”. Na crença de quem criou essa historia, o personagem só poderia chegar a ter acessos seletivos a energia e as infinitas informações da Fonte de Bem Estar, onde se tem todas a informações possíveis, as imagináveis e as inimagináveis, apenas através de uma droga milagrosa. E eu, já colocando a minha crença, de que com a Lei da Atração e a física Quântica aplicada, tudo isso é realmente possível, sem se usar droga alguma, a minha historia fica de mais. O filme tem um final como todos, só que essa historia modificada por mim, com um novo roteiro já adaptado, pode durar eternamente, sendo sempre melhorada e sem as limitações, das crenças que tem no filme, a do fazer primeiro e das justificativas para se ter algo. No fim dessa historia o cara está concorrendo para o senado americano. Uma coisa muito dentro do sistema ou do paradigma Newtoniano, o meu paradigma já é mais Quântico. Cada momento de minha própria experiência pensada e sentida é o pico da minha experiência de vida. Este é o lugar onde o meu eu poderoso é agora. Este é o lugar onde o desejo está irradiando de mim e está sendo totalmente permitido por mim mesmo, aqui e agora.

TODO ESSE MEDO E ATÉ A ESCASSEZ, TUDO É MUITO DIVERTIDO…

- quarta-feira, 6 de abril de 2016

hollywood Até parece que estou vendo um bom filme de Hollywood. Pense bem, como ninguém pode realmente excluir alguma coisa nessa vida, portanto qualquer pessoa, qualquer um só pode incluir; mais, mais e mais, jamais alguém vai poder eliminar algum tipo de contraste, nem mesmo se pode parar de se encontrar com esses infinitos contrastes, que sempre serão mais, o seu foco e a sua atenção não dividida só fazem tudo isso focado sempre ser mais, portanto, do mesmo modo, ninguém poderá parar de se inspirar para o novo, para o melhor, para as melhorias, para mais, para a expansão ou a evolução da própria vida. Assim também, ninguém vai poder parar ninguém, nem mesmo a eterna expansão das coisas focadas e dada toda essa sua poderosa atenção, sua. Isso mesmo! É Você quem faz tudo isso crescer… O que quer ou o que não quer, a escolha é sempre só sua…

O Brasil inteiro parou, para que, cada pessoa dessa maioria que ainda briga mais, que se joga mais contra tudo isso que ela mesma sabe que não quer e que ainda se sente muito mal com tudo isso, apenas para ela mesma ser mais do que ela já é. Tudo o que se foca, só é mais. Nunca nessa vida eu vi algo focado e dado atenção, ser menos do que já é. Tudo está ai, bem na cara de todo mundo, só não vê quem não quer. As doenças, os conflitos, a violência, as drogas, os crimes, a corrupção, os políticos sujos e tudo mais de indesejado, sempre só é mais. Essa falsa premissa de escassez e do medo do que nunca existiu, e ainda essa total ignorância sobre como funciona a física Quântica, faz as pessoas trocarem apenas o seu natural fluxo de Bem Estar, que é tudo o que existe, pela própria ausência desse mesmo Bem Estar, que é o que todo mundo quer. Eu me divirto muito com tudo isso.