Posts com a Tag ‘férias’

A VIDA É MARAVILHOSA…

- sábado, 3 de março de 2018

Marcelo e Rose Eu sou uma extensão da Fonte de energia e informação de Bem Estar, em eterna expansão, aqui e agora, na vanguarda, na linha de ponta do pensamento. Estou aqui enormemente envolvido criativamente. E jamais há algo tão satisfatório como eu mesmo perguntar e me alinhar deliberadamente com essa minha energia que flui, chegando a mim, passando por mim e voltando por mim a Fonte e, também deliberadamente, encontrar o sentimento mais familiar disso, e depois ver todas as coisas se manifestarem, ali, bem na minha frente…

Hoje meus mais novos amigos, Marcelo e Rose, voltaram para João Pessoa, a fim de continuar suas férias maravilhosamente alegres e felizes. Eles adoraram o Recife, e no finalzinho da tarde, resolvemos pegar uma deliciosa pizza italiana na Bem Vinda, o nome já é sugestivo, e lá, batendo um papo feliz, eu acabei descobrindo que o Marcelo quando ainda era um garoto, trabalhou comigo no jornal Classitudo, que eu montei em 1982. O que acabou sendo um reencontro de velhos amigos…

O mais engraçado, é que passamos dois dias juntos, e ele muito curioso sobre meu estilo de vida, de eu estar de férias o ano todo, e só dar valor ao Bem Estar, ele achou muito diferente achar alguém que não só fala, mas que vive o que fala, jamais me importando com o que os outros falam. E eu fiquei muito feliz em poder falar e mostrar como é bom viver isso. A maioria das outras pessoas que me conhecem, além de não achar normal alguém como eu, ficar o dia todo em alguma praia linda de se ver, eles ainda querem saber como é que se faz para manter tudo isso, e ainda querem me fazer voltar a trabalhar, para ficar normal como eles. E eu sou completamente diferente, sou um criador deliberado de minha própria vida, nada é mais importante que a minha felicidade, aqui e agora…

VIVER OU SOBREVIVER, É SEMPRE MINHA ESCOLHA…

- terça-feira, 21 de novembro de 2017

feliz Eu adoro viver, mas isso é e sempre será uma escolha pessoal minha, eu adoro e aprecio a arte de permitir, me permitindo tudo e a todos eu permito tudo… Eu decido e dou a minha intenção todos os dias, a cada segmento que entro agora, quero ser bem mais consciente e muito mais deliberado sobre o que eu quero sentir com tudo em tudo. E assim, eu sou sempre um criador deliberado, e venho vivendo durante todos esses anos, momento a momento, à vida que todos ainda sonham em ter, apenas em suas férias. Tudo porque eu sei muito bem que não tenho a obrigação de fazer absolutamente nada, eu apenas faço aquilo que sou inspirado a fazer, tanto pela infinidade de contrastes bifurcados que a vida me dá, quanto pelos infinitos objetos de desejo que essa experiência me oferece agora, e assim eu penso e vivo mais inspirado em mais; liberdade, felicidade e diversão…

É maravilhoso poder apreciar tudo, e é ainda muito melhor, quando se pratica de verdade a arte da permissão. Porque é permitindo tudo que só então, eu posso dar muito mais valor à minha própria vida, o quanto é bom viver no fluxo do Bem Estar, eu sei disso quando vejo as pessoas escolhendo ser mais observadoras reagentes, elas sobrevivem a tudo e com medo de tudo, sempre muito estressadas, algumas até depressivas, por estarem sempre ruminando os velhos pensamentos que elas mesmas ainda escolhem e pedem, sempre sendo prontamente atendidos pelas várias mídias de massa; jornais, rádios, televisão e até pela Internet. E assim, elas mesmas passam o ano todo se obrigando a fazer o que elas acham que tem que fazer, não só para justificar sua sobrevivência como também fazerem os átomos se comportarem desse jeito, tudo para comprovar que elas não têm escolhas…

Aves da mesma plumagem…

- sábado, 15 de março de 2014

Salomão 2Eu adoro os Abraham, eles vivem me relembrando quem eu realmente sou… Então, eles dizem… Você nunca estará satisfeito com nada. E isso é a mais pura verdade… Isso é o que é a sua vida, é apenas isso, uma aventura sem fim, um curso de férias sem fim, que você vê e escolhe o que quer experimentar. E é isso que eu faço todo santo dia, a todo o momento… Você nunca pode errar e você nunca vai poder errar mesmo, porque até o que você faz, que você mesmo não gosta, serve de contraste para você mesmo nunca parar de desejar, e nós recomendamos que você se divirta o tanto quanto você puder, ao longo de todo essa jornada feliz. E um conselho como esse, só um doido de pedra jogaria fora…

Pensar sem contradição…

- sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Pensando sem nenhum tipo de contradição.
BY Rosely Mariah

Não é pensar forte.

É pensar sem contradição.

Não é pensar muitas vezes.

É pensar sem contradição.

Não é pensar “certo”.

É pensar sem contradição.

Não é pensar difícil.

É pensar sem contradição.

Então me surge um desejo…

“Eu desejo férias”.
E ao ouvir-me dizer que quero férias alguém começa a perguntar: Mas vc pode tirá-las?

E eu penso e respondo: eu vou tirar férias maravilhosas.

A pessoa insiste: Mas para onde você vai? Tem dinheiro?

E eu respondo: vou para um lugar delicioso pensar em prazer, prazer, prazer.

E um pensamento passa: Tu enlouqueceu?

Não ligo pra ele e penso em como minhas férias são deliciosas.

É pensar sem contradição.

Poderia pensar uma única vez em como seria delicioso tirar férias e não oferecer mais nenhum pensamento nem a favor nem oposto em seguida para já estar à beira….de férias.

É pensar sem contradição.

É não colocar pensamentos de desânimo, de impossibilidade, de “quanto tempo falta”.

É pensar sem contradição.

Parece tão fácil não colocar pensamentos opostos quando descobrimos que estamos com uma doença….

Por vezes basta um espirro e já dizemos “acho que estou gripado”….e pimba, corremos a favor do fluxo da gripe direto para a farmácia e já nos sentimos mal por antecedência pela tosse, espirros, febre, desânimo que sequer estavam aqui! ERA SÓ UM ESPIRRO……

Não pensamos em seguida: Epa! Pode ser só um espirro! Afinal eu tenho uma excelente saúde! (pensamento contraditório à doença).

Por que não fazer isso a nosso favor?

Quando achar uma moedinha da próxima vez, diga: “acho que estou ficando milionário”…..e não ofereça pensamentos contraditórios.

Tão rindo?

Minha filha achou uma moedinha por três dias seguidos. E me contou isso. Eu lhe disse para agradecer e permitir mais.

Então ela achou uma moeda de 1 real quando saíamos do trabalho. Imediatamente ela disse pro “nada”: orra! Eu quero é de 50!!!!!!! As verdinhas, rindo.

No dia seguinte achou. Dobradinha. Parecia estar esperando por ela, foi a expressão que usou ao contar-me.

É pensar sem contradição.
É pensar sem contradição.
É pensar sem contradição.
É pensar sem contradição.