Posts com a Tag ‘felicidade. crenças’

MAIS CONSCIENTE E MAIS DELIBERADO…

- sábado, 13 de fevereiro de 2016

MAIS O que dita a minha vida são as minhas crenças que eu mesmo as criei e realimento, o que na verdade é, apenas simples pensamentos que eu mesmo venho repetindo muitas e muitas vezes e sempre os envolvendo com emoções semelhantes as do inicio, desde que eu as criei e as deixei crescer inconscientemente, e como sempre pensar nas mesmas coisas se torna um habito, ainda mais com o meu próprio sistema de reforço das sincronicidades, tanto para o Bem Estar quanto para a falta desse mesmo Bem Estar, atuando sempre na minha vida. Quando não deliberado, as crenças se tornam por reação ao observado, resistentes a todos os meus novos desejos.

O ego quando não deliberado, trabalha sempre no automático e inconsciente. Muitas das vezes, eu mesmo pensei que estava criando ou realimentando minhas novas crenças, e na verdade eu estava apenas reforçando mais a sincronicidade resistente a tudo o que eu mais queria. Em vez de eu ser bem mais geral, ao ser mais consciente e mais deliberado, em apenas sentir mais; a liberdade, o poder das minhas próprias escolhas, o crescimento e a espera das minhas inspirações, para só então eu agir. Eu queria criar uma nova crença; ainda racionalizando mais, me desculpando mais, criando mais paranoias, projetando mais e usando mais quase todas as ferramentas do reforço resistente.

O meu foco naquilo que já me devolve mais Bem Estar, é o que faz a energia da vida passar por mim. Quando o meu foco já não me trás o retorno do Bem Estar esperado, a energia jamais pode passar por mim. E é a minha atenção não dividida em cima de qualquer coisa, seja ela desejada ou indesejada, o que faz tudo focado se tornar mais… Por isso tudo é mais nessa vida. Ou eu sou mais o que quero ser, ou eu serei apenas mais do que já sou agora. Eu jamais poderei ser menor do que já sou. Nesse Universo de eterna inclusão, jamais é possível qualquer exclusão. Tudo o que eu voltar a focar e dar a minha atenção, sempre se tornara; mais, mais e mais…