Posts com a Tag ‘existir’

TUDO O QUE EU ACREDITO É…

- terça-feira, 18 de junho de 2019

desejos Tudo o que existe na minha realidade é porque eu acredito nisso, e eu acredito porque eu vivo repetindo esses mesmos pensamentos e até mais outros pensamentos semelhantes, dia a pós dia, momento a momento. Tudo começou com o medo que gerou suas religiões, se alguém não repetisse as suas “verdades”, eram mortos, suas famílias dizimadas em nome do Deus que eles acreditavam. Depois que as religiões criaram territórios, faziam as pessoas repetirem tudo, agora em suas escolas, que funcionam até os dias de hoje, apenas para as crianças, quando os adultos começaram a pensar diferente e já não se podia mais matar livremente, em nome delas, elas criaram e até fomentaram as mídias de massa; jornais, rádios e canais de televisão, que vem fazendo as pessoas repetirem mais, tudo o que não querem mais, várias vezes ao dia; de manhã, de tarde e à noite, e agora até de madrugada, fora o repeteco das velhas doutrinas das religiões que pagarem mais…

E como as pessoas ainda são doutrinadas e induzidas a repetirem e fomentarem tudo, apenas com a velha física newtoniana, onde tudo ainda é só matéria, ou seja, ausência total da observação movimentando a energia e informação criando mundos e coisas. Onde o fazer é ainda é mais importante do que sentir. E isso, mesmo com a ciência já tendo comprovado há mais de 200 anos, que tudo é energia, que tem várias frequências e que vibra de acordo como ela é observada, que é a física Quântica que sempre existiu, que é responsável por toda nossa tecnologia atual. Ainda assim, as pessoas ainda pensam mais, que não podem nada, sem antes se esforçar, lutar e estudar suas abobrinhas, sacrificando toda a sua alegria, sua liberdade e diversão, criando ou realimentando as velhas crenças que não podem nada. Esquecendo que… Se esta realidade de tempo/espaço tem os meios para inspirar um desejo dentro de você, também tem os meios para entregá-lo a você em sua forma mais completa e satisfatória. Do mesmo jeito que ela já entregou para quem estava; alegre, livre e se divertindo, ou até só relaxado, tudo o que existe hoje e que um dia ainda não existia…