Posts com a Tag ‘Émile Coué’

O CÚMULO DO ABSURDO OU DO RIDÍCULO?

- quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

emile_coue O francês, farmacêutico e psicólogo Émile Coué, que nasceu em 1857, foi um dos homens que mais entendeu que, o homem só vai até aonde a sua crença o permite ir. E como ele sabia que uma crença sempre é, apenas pensamentos atuais, pensados e repetidos muitas e muitas vezes, ele criou um mantra simples, que trazia saúde física para as muitas pessoas que o procuravam. O mantra era bem simples… “Todos os dias, em todos os sentidos, estou ficando cada vez melhor”. As pessoas tomavam placebo e repetiam isso. E assim, ele fez milhares de pessoas se curarem por si só. Embora a sociedade europeia e até a americana, já fizesse isso com as pessoas, com outros interesses é lógico, elas já faziam as pessoas repetirem pensamentos religiosas e até pensamentos de trabalho duro, esforços e recompensas, impregnados nas escolas, para também criar, as crenças que apenas alguns escolheram, mas queriam que a maioria as mantivessem, como suas próprias crenças, o que ainda é feito até hoje no mundo todo, só que agora tendo as rádios e as TVs, que colocam tudo isso sob holofotes, todas essas falsas premissas ou crenças limitantes resistentes. Eles fizeram de Coué, o cúmulo do ridículo, eles ridicularizaram tanto ele, até que as pessoas esquecessem dele.

Hoje, com a Internet, tudo volta a tona, já temos mais alguns outros acessos a Fonte de energia e informação de Bem Estar, além de Coué, temos pessoas que também relembram seus mantras, que podem dar base as novas crenças poderosas e permissoras de tudo. Bashar diz que se repetirmos… “Circunstâncias não importam, apenas meu estado de espírito importa”, mudamos realmente nossas vidas. Os Abraham nos relembram de repetir muitos outros mantras, mas o mais usado é esse… “Eu estou onde estou, e onde estou, tudo está bem”. E eu mesmo criei o meu próprio mantra, que eu repito, até junto com todos esses outros, ao acordar, antes de me levantar e ao deitar antes de pegar no sono, e até mesmo durante o dia, quando aparece um lado da falta de um contraste ou uma circunstância indesejada. Eu repito para mim mesmo. “Eu aceito, a prosperidade e a abundância, em todos os sentidos”. E é assim, que eu mesmo vou saindo do cúmulo do ridículo, que é eu mesmo continuar a repetir, tudo isso que os outros querem que eu repita, para continuar como a maioria, sendo eles sempre, apenas mais do que é… Como Tesla dizia, se queres conhecer e dominar esse mundo, pense em; energia, frequência e vibração. O resto é só enrolação.