Posts com a Tag ‘editora’

OBJETIVO DE VIDA…

- sábado, 31 de agosto de 2019

Brainstorming-1 O objetivo de minha experiência de vida é a expansão alegre que advém sempre das novas ideias que nascem de dentro do meu próprio vórtice criativo. A parte de expansão disso é inevitável. A parte alegre é sobre como eu mesmo estou acompanhando a expansão. E nada melhor que ter ideias e vê-las prosperarem em uma alegre e abundante diversão…

Eu sempre fui um homem de muitas ideias, e sempre me diverti muito expandindo cada uma delas, onde quer que eu estivesse no momento. Foi assim quando criei a campanha “Sorria Manaus”. Foi assim quando tive a ideia de montar uma editoda e lançar o primeiro jornal de classificados grátis do Brasil, o “Classitudo”, depois o “Classirural”. O Primeiro jornal feminino “La Famme”. Foi assim quando criei o primeiro “Supermercado de Moda Intima” do Brasil em Friburgo…

E eu ainda mudei a economia de Friburgo, quando a tirei da eminente falência, com a ideia da campanha “Friburgo a Capital da Moda Intima”. Eu ainda tive a ideia de mudar para melhor toda a orla de Boa Viagem no Recife e criei a agência de publicidade “Mídia Praia”. Muita gente ainda se diverti na minha ideia do jogo Attraction, nessa minha outra ideia que é a rede social VibreLeve, e agora com a ideia de fazer isso virar app para IOS e Android…

EU SEMPRE TIVE BOAS IDEIAS…

- sexta-feira, 24 de agosto de 2018

ideias novas Eu me lembro que sempre quando estive realmente no meu natural fluxo de Bem Estar, mais alinhado com o meu Ser Interior, as ideias vinham facilmente e elas sempre foram muito fáceis de implementar. Foi assim com a ideia da minha primeira agência de publicidade ENC, da campanha “Sorria Manaus”, a ideia de montar minha própria editora, a ideia do meu primeiro jornal, o “CLASSITUDO”, um jornal só de classificados grátis, o primeiro do Brasil. Foi assim com a ideia do primeiro supermercado de Moda Intima do Brasil. Foi assim com a ideia da campanha “Friburgo Capital da Moda Intima”. É sempre foi muito divertido enquanto eu estive nesses muitos processos de realizações, e nem mesmo importava como tudo se desdobrava; nada podia dar errado, e nem me importava quando eu não fazia alguma dessas muitas ideias que tive, ser realizada, mas tudo era muito divertido quando eu fazia elas ganharem vida. E é verdade o que os Abraham me relembram todos os dias: O meu Ser Interior nunca sente limites. Então, qualquer coisa que se pareça com limites é sempre algo autoimposto. É uma escolha minha. Sou eu mesmo me limitando…

EU SOU UMA EXTENSÃO DA FONTE…

- segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

contando historias Eu não nasci do macaco, portanto não preciso ficar copiando ou imitando os outros, fazendo essas macaquices que a maioria faz. Eu jamais vim para seguir pessoas, ou ter especialistas para dizerem o que eu devo fazer. Eu vim para pensar, fazer esse pensamento ir além do que é, e escolher o que eu quero sentir agora. A sociedade vive querendo que eu repita os pensamentos já pensados de alguém, que se dane o que eu vou sentir, eles querem se sentir bem…

Porém somos seres individuais e únicos, cada um pode escolher o que pensar e o mais importante sentir o que quer sentir. Podemos usar até alguém como exemplo de alinhamento com a Fonte. Mas, jamais devemos ficar copiando ou querendo ser iguais. Eu não tenho que ser um jogador de futebol como Neymar ou uma cantora como Ivete para me sentir feliz e realizado. Eu posso descobrir e escolher o que já me faz sentir a pessoa mais feliz desse mundo…

Pode ser qualquer coisa, como a história da mulher que gostava de contar histórias, ela além de adorar, apreciava ver que as crianças sentavam e ouvia felizes da vida, deixando de brigar ou fazer artes, E assim, os filhos dos vizinhos foram falando para os seus amiguinhos e lá estavam, uma multidão ouvindo suas histórias, até que alguém de uma editora, a convidou para escrever um livro de suas histórias, e assim, ela ganhou o mundo…

O MEU PADRÃO VIBRACIONAL DITA TUDO…

- segunda-feira, 17 de julho de 2017

foco-mecanismo Eu me lembro da maior trapalhada financeira em que eu já me meti em toda a minha vida, eu tinha uma editora e gráfica, publicava dois jornais e uma revista feminina, e ainda fazia folders turísticos para a cidade. De uma hora para outra o meu mundo caiu, descobri que eu estava falido. Os bancos me cobrando, meu patrimônio não dava para pagar minhas dividas. Eu me perguntava. Como eu pude chegar a esse ponto? E para sair dessa fase de resistência, ou falta de Bem Estar, eu tive que apelar para o meu salto Quântico, usando a meditação, mesmo sem saber direito para que servia a meditação, eu fazia apenas pelas minhas crenças religiosas, eu era budista, e os próprios dirigentes mais graduados, ainda sempre me diziam, cuidado com o Sansho Shima, os obstáculos…

Hoje, com o meu aceso mais livre a Fonte, sem a sincronia das velhas crenças religiosas resistentes, eu posso mensurar tudo o que me aconteceu naquela época. Eu acreditava que isso tinha acontecido naquele exato momento, porque algo tinha dado errado e eu me ferrei. Mas, a verdade é que eu mesmo passei quase que um ano ou mais, criando um padrão vibracional resistente, com muitos pensamentos de falta, e tudo sem perceber nada, eu achava que eu estava me protegendo, ao me preocupar com coisas que nem tinham ainda acontecido. E assim, eu mesmo fiz os átomos se comportarem do jeito exato como eu mesmo observava. Eu não precisava passar por aquilo, se eu tivesse mudado meus pensamentos, para apenas aquilo que eu mais queria. Eu mesmo realimentei essa crença de que algo poderia dar errado por meses a fio, eram muitos momentos durante quase todos os dias, eu criando esse padrão resistente vibracional, o que me fazia quase sempre não me sentir bem. E, portanto, era essa dose diária de não estar no modo de recepção de mais Bem Estar, o que me mantinha no modo de recepção de tudo o que eu não queria”. E isso é tudo o que ainda é! Quando algo muito indesejado volta a acontecer em minha vida… Só que agora eu sei como mudar…