Posts com a Tag ‘dualidade’

SOU EU QUEM DOU O SIGNIFICADO…

- domingo, 27 de março de 2016

bem e o mal 2 Nada nesse mundo tem significado, quem dá o significado a tudo é o próprio ego, com esse seu sistema de crenças que realimenta ele, é quem separa os: pensamentos, pessoas, coisas e eventos, em Bem Estar ou em ausência desse mesmo Bem Estar. Porém, a ausência do Bem Estar não é uma coisa má, ela existe para que essa extensão da Fonte exerça o seu; poder, escolhas, felicidade, liberdade e expansão, em sempre estar desejando mais, todo o encontro com a ausência do Bem Estar nesses infinitos contrastes, só deveriam servir para se lançar novos desejos.

Quem dá esse significado de mau na ausência do Bem Estar é o ego que passou a resistir mais o próprio Bem Estar, ao focar mais na ausência, tentando consertar ou excluir isso, dando sua poderosa atenção não dividida mais em cima disso, o que faz tudo focado ser sempre mais… Essa é a arte da PERMISSÃO, é preciso permitir tudo, inclusive o que não se quer, para então se poder; ser, ter e fazer, tudo que se quer. Só o meu próprio significado de; mau, ruim ou negativo, e mais o meu foco e ainda mais a minha atenção tentando consertar ou destruir o que não existe, pode realmente eternizar a ausência do fluxo de energia e informação de puro Bem Estar na minha vida. Porque apenas o Bem Estar existe, o resto é só a minha própria resistência a esse natural e infinito fluxo de perfeito Bem Estar.

Porque a minha vida não é só flores?

- sábado, 14 de junho de 2014

ambivalencia Eu sempre ouço as pessoas reclamarem dizendo… Eu por mais que tento ser otimista, geralmente eu passo o dia todo feliz, tento sempre passar mais tempo alegre. Mas, sempre aparece uma coisa que me tira do meu próprio Bem Estar… Eu posso dizer sem medo de errar que sempre é você quem atrai tudo, isso você pode ter toda certeza, pode ser por você mesmo deixar passar um mal estar ou desconforto por mais de 17 segundos, o que muda seu ponto de atração, ou pode ser a coisa mais comum que as pessoas sempre fazem, eu mesmo já me peguei com essa dualidade de sentimentos, eu digo que adoro gente feliz… Mas, eu detesto gente chata. Eu adoro ir no bar do meu amigo… Mas, a mulher dele é muito chata. Essa coisa de eu mesmo estar sempre dividindo meu foco, faz com que eu sempre atraia as duas coisas, o ambiente legal e a chatice da mulher do cara. Eu preciso escolher o que eu quero e focar apenas nisso.

Eu vejo as pessoas apontando a sua energia para o que gostam e logo depois para o que não gostam, e tem gente que fica nessa masturbação mental o tempo todo, ela gasta 17 segundos criando o que quer, e depois deliberadamente gasta também 17 segundos com o que não quer. É como se eu dissesse… Eu adoro a minha mulher, ela me dá total liberdade, ela é maravilhosa em tudo e adoramos viajar nos finais de semana… Mas, eu detesto quando ela chega em casa e liga logo a televisão, isso me irrita, caramba! Como é que ela ainda não percebe que isso faz mal, até para ela mesmo? Então, eu sempre tenho uma mulher maravilhosa sentado do meu lado, mas que também vai continuar ligando a bendita da TV, e com certeza que é apenas para atender a minha vibração que eu mesmo continuo colocando, naquilo que eu sei que eu não quero mais…