Posts com a Tag ‘competição’

ESTOU NO JOGO DIVERTIDO DE MAIS BEM ESTAR?

- segunda-feira, 2 de novembro de 2015

frescobol O meio mais simples, mais rápido de se saber é, observar se você mesmo já parou de competir, e isso é competir em tudo, em ser; o mais inteligente, o certo, o mais gostoso, o mais pegador, o que mais ganha dinheiro, o que tem que está sempre na frente. E não tem a menor graça em competir quando eu sei que eu posso ter sempre exatamente aquilo que eu quero. Em vez de eu me esforçar, deixar muitas vezes de me divertir, seja lá pelo que for, eu já sei que vou conseguir, então é só comemorar mais e apreciar ainda mais, tudo o que eu tanto ainda quero experimentar, aqui e agora. É certo que isso vem para mim, mais fácil, mais divertido se eu me mantenho no fluxo de energia e informação de puro Bem Estar que está sempre em expansão. Mesmo no meio do jogo dos que tentam perder. O que é impossível, até o lado da falta de um contraste o faz expandir e ir mais rápido de volta ao Bem Estar, é lógico que ele bate as botas para obter isso, mesmo não desejando isso… Por isso esse jogo na maioria das vezes é mais curto, muito se matam por ele…

A vida é muito divertida e é um jogo sem perdedores, todos sempre ganham, até mesmo quando você entra num outro jogo, no jogo dos que pensam que podem perder, mas nunca perdem de verdade. Veja que quem joga com mais; liberdade, felicidade e eterna expansão, está sempre tendo mais escolhas, é bem mais livre, é mais inspirado em tudo e esta em eterno crescimento. O jogo sem competição como um frescobol na praia, uma peteca ou uma pelada na grama da escola sem competição, todos se sentem bem, é sempre muito mais divertido, ninguém sai na porrada, já a competição foi criada pelo ego que envolveu isso com mais; raiva, inveja e o medo de perder ou escassez, o que nunca existiu… Tudo etá em eterna expansão…

E esse outro jogo é o jogo do “EGO” inchado e resistente, criado para tentar te fazer sempre voltar reforçar mais a sua própria sincronicidade resistente ao fluxo de Bem Estar, assim qualquer um que vir a disputar, a competir, sai do jogo divertido e da arte de apreciar mais a sua própria vida e passa a sua vida toda apenas apreciando e desejando o jogo divertido dos outros, que não competem, apenas se divertem muito e mais, sempre mais, e até ganham muito dinheiro por isso. Ou você já viu algum artista de muito sucesso ficar brigando entre si? Jogadores de futebol se matando porque perdeu um jogo? Eles saem e se divertem juntos vendo a turma que pagou para tentar ser feliz só um pouquinho, voltar a se matar por eles. Só mesmo quem comanda todas as competições tem interesse em mais ausência de Bem Estar, eles ganham para te causar mais isso e ainda te vender em pequenas doses, a felicidade que você já poderia ter, se voltasse paro jogo do Bem Estar.

Ganhando um campeonato de dominó…

- segunda-feira, 25 de novembro de 2013

dominó 2 Eu antes gostava de jogar, qualquer tipo de competição me divertia, hoje depois que descobri que competir é uma idiotice, já não gosto muito de jogar, porque sei que se eu quiser mesmo, eu ganho sempre, mesmo não sendo muito bom. Já ganhei até alguns prêmios até em loterias que, são realmente manipuladas descaradamente. Qualquer tipo de jogo existe a possibilidade de fraude. Eu estava chegando para tomar umas cervejas, era um final de tarde, todos resolveram fazer um campeonato de dominó, eu disse que estava fora. Mas, eles insistiram, era só r$ 50,00 reais de cada, e todos iriam se divertir. Eu falei a verdade, se eu jogar, vou ganhar de vocês, e eles começaram a rir. Então, eu falei se é para vocês ficarem mais feliz, eu brinco, mas não tem graça pra mim, não ser a cara de vocês, porque eu vou ganhar mesmo.

Eu até tentei explicar o porquê eu iria ganhar, mas ninguém quis ouvir nada. Vou explicar agora, aqui, para que todos possam entender. Toda essa competição em forma de jogos foi criada por algum ego que, resistia ao fluxo de energia e informação de Bem Estar. Ele precisava ganhar ou disputar algo para tentar ser feliz, fazer para quem sabe ser. No começo dos jogos, todos eram tipos de lutas que iam até a morte. E mesmo assim, ainda fazendo muita gente ficar triste e se desesperar por perder, e não ver alguém morrer. Por isso os jogos viciam até hoje, mesmo sem mortes.

E a verdade é que, sempre ganha quem está mais alinhado com o seu eu interior, com o fluxo de energia e informação da Fonte de Bem Estar. Se eu brincar de ser feliz, eu sou uma mistura de ego com o meu eu interior, e eu ganho sempre de quem está só ego, usando o seu cérebro analítico, calculando; onde, como, quem e quando deve agir. Para ganhar, eu só preciso deixar o fluxo de alegria passar por mim, é como se eu perguntasse ao meu eu interior, qual pedra devo baixar agora e, em vez de usar a minha mente para calcular, o meu eu interior me responde me mandando mais alegria em pegar aquela determinada pedra, ele já sabe de todas as jogadas que ainda virão. É só eu me manter feliz sem deixar nenhuma preocupação ou duvida entrar nessa equação, o que seria eu ego, jogar sozinho.

E assim eu ganhei e paguei todas as cervejas e o churrasco para todo mundo, porque nenhum ser humano feliz, jamais faria nada para prejudicar o outro. Se eu estiver ligado à Fonte de Bem Estar, eu estou conectado, eu estou alinhado com quem eu realmente sou de verdade, e não me sinto inseguro em nada. E quando eu me sinto seguro, eu não preciso fazer algo para ser feliz, porque eu não tenho medo de ser infeliz, porque eu nesse momento não estou com nenhum tipo de medo. Eu mesmo entendo que o Bem Estar é o meu estado normal de ser.

Retornando a uma vida mais feliz…

- domingo, 24 de novembro de 2013

Atraindo felicidade Todos nós entramos nesse mundo físico; livres, felizes e expansivos em tudo… Nossas células se dividem, montam nossos órgãos vitais, não existe competição alguma, nosso cérebro se desenvolve e junto com ele o ego também está sendo formado, já copiamos vibrações. Nascemos e continuamos no mesmo estilo de vida, copiando vibrações, depois repetimos coisas, ainda sou livre para copiar tudo a minha volta, para expandir tudo, brinco com tudo e com todos a minha volta.

Até chegar na escolinha. Onde começa a deliberada criação das crenças de competição. Onde os próprios pais que não sabem que as crianças copiam vibrações, já as fazem copiar essa vibração limitante de se formar inimigos, que até então não existia. O meu filho é o melhor, tem que ter o melhor, a escola melhor, o material escolar do melhor… Instalou-se a crença limitante da competição, com o decorrer dos anos, o que se deu melhor na tabuada é aplaudido, que é o melhor nisso ou naquilo é olhado como o tal, quem tem as notas maiores nem se fala, e o ego começa a ser inchado, ainda de pequeno.

Então, esquecemos que todo o ser físico neste planeta é o meu parceiro na cocriação, e que eu poderia aceitar isso numa boa e apreciar a diversidade de desejos e crenças, tudo o que eu teria é, uma experiência muito mais ampla, satisfatória e expansiva. Sem toda essa competitividade burra que coloca muito mais gente para baixo. E a maioria se conforma em ser colocado sempre no segundo plano.

Antes esses contrastes que são as religiões e suas escolas, apenas incentivavam uma competição maior entre homens, a força bruta era a coisa mais valorizada, depois que as guerras foram controladas, iniciasse lentamente a competição entre homens e mulheres, o que fez a mão de obra de hoje, ser a mais barata do que todo o período da escravidão no papel. Porque ela continua ainda sendo alimentada, agora na própria mente das próprias pessoas. “Eu preciso me a sujeitar a isso para poder sobreviver. E muitos ganham hoje, o que nem daria para se pagar o básico do que um escravo tinha a alguns tempos atrás e sem stress, ninguém vivia doente.

A grande virada é, deliberadamente parar de se ver problemas e inimigos, e voltar as suas raízes, a criar uma nova crença de que nesse mundo só se tem contrastes e cocriadores… Os contrastes me farão sempre desejar mais, e os cocriadores trocarão suas energias e informações pelo seu foco feliz no que o outro está produzindo em forma de desejos. Poderíamos já estar agora viajando pelas estrelas, sem essa coisa que nos limita. A boa noticia é que, todos nós somos sempre novos, todo momento é um inicio de uma nova jornada. Se eu apenas jamais deixar um pequeno mal estar ou desconforto passar de 17 segundos em minha mente e imediatamente usar deliberadamente a minha mente, por 69 segundos, apenas procurando razões para me sentir bem, estarei novamente; livre, feliz e expansivo, como no primeiro dia dessa minha jornada física que escolhi estar, aqui e agora.

A ignorância… Sempre nós leva a qualquer tipo de competição…

- domingo, 8 de setembro de 2013

concurso Até hoje eu ainda escuto alguém dizer para uma criança, Deus vai lhe castigar se você fizer isso, ou que o Deus dela, a protegerá de todos os seus inimigos… Existe coisa mais ignorante do que isso? O que você chama de; Deus, Buda ou Eu Interior; O Tudo o que É, o Vácuo Quântico ou a Fonte de Bem Estar… Seja o nome que você der, isso jamais tem importância. Absolutamente nada está lhe ajudando a derrotar qualquer pessoa, ou até você mesmo. A única coisa que pode realmente derrotar qualquer pessoa é, ela mesma, com seus próprios pensamentos e sentimentos.

Ai! O cara passa horas, orando, recitando liturgias ou sutras, e depois ainda continua pensando nos outros como seus inimigos, ou em um meio especial de pedir proteção para derrotá-los. Primeiro que, como cocriadores, jamais precisaríamos sequer competir por alguma coisa, isso é ser muito ignorante quanto ao que se é de verdade, porque se eu posso de verdade; ser, ter ou fazer, tudo o que eu quiser. Se todos nós nascemos com a mesma tríade de intenções; liberdade, felicidade e expansão. E só existindo um único fluxo de energia e informação de Bem Estar, que a própria ciência comprova e que, tudo mais é pura resistência a esse mesmo fluxo ininterrupto e natural de energia e informação. Eu só posso incluir mais, jamais excluir qualquer coisa ou pensamento, tudo o que já existe, já está eternamente no Tudo o que É.

Que ao, eu mesmo pensar agora, estou nesse momento colapsando a função de onda que, se eu a mantiver no fluxo de Bem Estar; amando, adorando ou apreciando, eu estou criando agora uma interferência construtiva, transformando essa onda de infinitas possibilidades que emerge de mim, e que é esse meu desejo, agora colidido com o pico da onda do Vácuo Quântico ou até com a onda que as outras pessoas já criaram, em agora uma onda de reais probabilidades. Tudo para que os átomos, dos quais tudo é formado; Todas essas minhas moléculas, o meu figado, o meu corpo, a aguá, a terra, as plantas, os animais, os planetas e as galaxias.

Afinal, tudo é formado por átomos que. ao menor desejo meu; apenas se agrupam momentaneamente, diminuímdo sua natural vibração, sua velocidade de giro, para ganharem densidades e dar todo e qualquer tipo de formas, a quaisquer que sejam os meus desejos. Então, “competir” é uma incongruência terrível. É a própria pessoa GRITAR em claro e bom som… Quem de nós está resistindo mais ao fluxo de energia e informação de Bem Estar? Quem de nós está indo o mais longe possível, da nossa natural; liberdade, felicidade e expansão, agora? Ai está o verdadeiro motivo, de tanta gente descolapsar ainda mais rápido, a sua própria função de onda, esse seu corpo físico, criando dores e muitas doenças, e assim pedindo ou desejando ele mesmo, voltar mais cedo, a sua forma natural, igual ao dos quatrilhões de átomos de pura energia e informação, ou seja simplesmente morrer de alguma forma nessa vida física… E voltar a ser pura energia e informação…