Posts com a Tag ‘churrascaria’

SER FELIZ ANTES DE TUDO É TUDO…

- sexta-feira, 21 de agosto de 2015

churrascaria Muita gente diz que ser feliz é muito difícil em determinados momentos, mas na realidade ser infeliz requer muito mais esforço físico. Só existe o fluxo de energia e informação de Bem Estar. Tudo mais que não é Bem Estar é apenas a sensação da ausência do próprio Bem Estar. Tudo o que alguém quer nessa vida física; saúde, relacionamento, dinheiro, bens materiais, viagens e eventos, nada disso tem qualquer outro objetivo ou razão que não seja ele mesmo pensar que se sentirá melhor; sendo, tendo ou fazendo aquilo. Tudo o que se quer de tudo é o se sentir bem. O Bem Estar é o único desejo inerente em tudo. Tudo o que teríamos que fazer é sair escolhendo o que focar e dar nossa total atenção, apenas naquilo que mais apreciamos. Como fazemos quando vamos a uma churrascaria ou a um grande restaurante self service.

Mas, o que a maioria faz na sua vida real é bem diferente. Imagine a cena… Alguém chega numa churrascaria com seus familiares e depois de lhe mostrarem sua mesa, ele vai até o bife e ao olhar para algumas coisas que ele gosta, encontra também uma grande parte de coisas que ele não quer, e outras que ele detesta. Então, ele para a fila atrás dele, e começa a discursar aos berros, gente isso não poderia estar aqui, isso faz um mal danado ao figado. isso aqui também é um veneno, isso aqui é ruim de mais, esse outro aqui engorda muito, nem meu cachorro come isso. E o povo atrás dele, alguns concordando e aumentando o coro e outros já estão até com raiva, porque querem escolher logo o seu prato. Ao chegar na mesa, o garçom vem com uma picanha suculenta e mal passada e ele não gosta de carne mal passada, então ele sobe em cima da cadeira e grita, vamos protestar gente, esses caras querem vender carne crua para gente, a costela está dura de mais e a fraldinha queimada. Vamos fazer um abaixo assinado para se jogar fora tudo isso que não queremos no lixo, ou criar uma lei banindo isso nos restaurantes… E é essa palhaçada que a maioria faz durante toda a sua vida, todos os dias… Focando e se sentindo mal com as poucas coisas que não lhe trazem o Bem Estar… Tendo infinitas possibilidades de ele mesmo encontrar mais Bem Estar em quase tudo.

O Bem Estar é tudo… Adoro Itamaracá…

- domingo, 18 de janeiro de 2015

eu itamaraca Tudo é tão simples, mas geralmente são as nossas próprias crenças resistentes ao fluxo de Bem Estar, aquelas que são as dominantes, que não permitem as pessoas aceitarem o que elas até entendem e desejam muito, mas que não conseguem colocar em prática, não sabem viver ou vivenciar, para sempre mudar ou permitir tudo, para mais Bem Estar. Jamais existiu um segredo, a coisa é muito simples e até muito mais fácil do que se imagina, basta eu mesmo alcançar o melhor sentimento que eu puder ter acesso agora… Meu sábado foi maravilhoso na Ilha de Itamaracá, curti tudo o que eu tinha direito, me diverti muito como uma criança grande que sou, a minha KK estava muito feliz, eu adoro a liberdade que ela me dá, ela não curte muito os meus brinquedinhos de criança grande, mas jamais me poda em nada, basta eu deliberar antes com ela o que eu vou fazer e assim levamos uma vida maravilhosa. Nos divertimos o dia todo, deixamos para almoçar bem mais tarde para aproveitar bem o dia ensolarado e perfeito. Na volta paramos numa boa churrascaria para almoçar, isso já chegando em Recife, escolhemos o que acompanharia as carnes, e nos deliciamos com tudo. A única diferença é que eu tomei uma Malzbier e ela um refrigerante, até ai foi tudo muito bem para ambos, mas só foi eu mudar um pouquinho o roteiro, que tudo desandou para ela…

Tínhamos combinado ir direto para casa, isso antes de parar para almoçar, só que eu lembrei que o meu óculos de Sol que eu adorei e que já tinha encomendado, havia chegado no Shopping, a menina já tinha me ligado na sexta a tardinha avisando, e eu queria usar ele no passeio de domingo que programamos as outras praias. Só foi eu sair do roteiro pré-estabelecido para a KK, começasse a se sentir mal. E como ela não acredita no Bem Estar em primeiro lugar, e sim no fazer algo primeiro, ela já começou a tentar eu fazer o que ela queria, e mesmo eu fazendo tudo o que ela pedia, ainda não era o combinado de antes, mas eu fazia tudo para deixa-la se sentindo melhor e largar de se sentir mal, mesmo assim ela ainda não voltou ao Bem Estar, até chegar ao ponto de chegar em casa e passar mal, pensando como sempre, que foi algo que ela comeu. Na realidade, o que a fez sentir a ausência do Bem Estar, foi sua tenaz crença resistente ao fluxo de Bem Estar que a fez criar em si, a Síndrome do Eficiente Perfeccionista, ela não tem escolhas e nem é flexível, ela só tem um modo de se sentir bem, que é fazer exatamente o que ela mesma já aceitou como o certo, mas tem infinitas formas de ela sentir a ausência do Bem Estar, que é qualquer coisa que saia do que ela mesma pré-estabeleceu.

E com isso ela foi para a cama, e dormiu a noite toda, acordando só de madrugada, enquanto eu me diverti o finalzinho da tarde e a noite toda e fui dormir maravilhosamente bem, mesmo sem ter ido no restaurante que já tínhamos escolhido antes e de também não ir no cinema ver um bom filme. Mas, eu curti e muito a minha piscininha em casa, descansei do dia agitado na ilha e fiz uma deliciosa salada para acompanhar meus drinques na beira da piscina quentinha que tinha pego sol o dia todo, curti minhas musicas preferidas, e eu adoro mesmo ser cada vez mais, bem mais flexível e poder fazer cada vez mais e mais escolhas de puro Bem Estar. Nada para mim é mais importante do que eu mesmo me sentir bem e ainda permitindo tudo a alguém, que eu só quero o seu próprio bem…

Aprecio a minha vida, em todos os momentos…

- terça-feira, 8 de outubro de 2013

Arrecifes em Boa Viagem Essa semana eu fui com a KK em uma churrascaria que reinaugurou a pouco tempo no Recife, a Ponteio, a qual ainda não havíamos ido e, além conhecer as suas novas instalações, queríamos apreciar esse momento. Eu adoro sempre de entrada, uma boa salada, de preferência; agrião verdes, algumas fartas rodelas de tomates e palmitos grandes e macios, regados a um bom azeite extra virgem, e eu me delicio mesmo comendo isso com muita calma e sentindo todo o sabor. Depois eu eu adoro sempre dois pedacinhos picanha mal passada bem fininha e quentinha, por vez, dou uma beliscada no gengibre, para mudar o paladar e depois aceito uma deliciosa costela no bafo, daquelas que derretem na boda, como com toda a calma do mundo, apreciando tudo. Até mesmo os contrastes a minha volta. Depois que chegamos, algumas famílias grandes chegaram, e até grupos de jovens asiáticos e, é impossível não observar, eles comem desesperadamente, enchem seus pratos, e aceitam tudo que é tipo de carne que oferecem, como se a comida fosse acabar, tudo numa rapidez, quando não estão acessando seus smartphones. Mais de cinco grupos de pessoas que chegaram depois de nós; engoliram, acessaram a internet, pediram a conta e foram embora. O que apreciaram?

O fluxo do Bem Estar que está sempre sendo permitido a todos, está em tudo, até no momento de degustar uma boa comida, uma sobremesa maravilhosa, um licor e lógico, um bom papo gostoso com minha amada. Ou se estou, bravamente resistido ao meu próprio Bem Estar, tudo é sobre aquilo que penso e sinto a cada momento, o que eu sinto enquanto faço e aprecio. O meu humor, a minha atitude, os pensamentos praticados por mim; antes, durante e depois. E nisso jamais houve uma única exceção, em qualquer ser humano ou animal, pois, eu posso estar sempre escolhendo isso de novo e de novo, e se eu desejar, apenas irei sempre encontrar em tudo, até no comer, uma boa maneira de estar de volta ao ritmo natural de minha mente. Tratar o meu corpo realmente é, de certo modo, primeiro tratar a minha mente. É tudo psicossomático. Cada pedacinho da minha vida, sem exceções.