Posts com a Tag ‘cachorro’

O SER HUMANO E OS ANIMAIS…

- segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Eu-na-praia1 Se você já sabe que tudo está bem, você sabe tudo o que precisa saber. E se você sabe que a vida deve ser divertida, você já sabe mais do que quase que qualquer outra pessoa sabe. E se você sabe que a maneira como você sente é o seu indicador de como você está ligado à Fonte, então você já sabe o que apenas um punhado de Criadores Deliberados sabem, e isso comparando ao total da população mundial, que realmente conhece isso conscientemente. Agora é que vem a diferença, todos os animais sabem disso. Os animais realmente sabem que tudo está bem. Os animais vivem no momento, no agora. Eles entendem o poder deles agora. Eles esperam que o Universo ceda a eles. Eles não se preocupam, nem evitam ou fazem leis ou regras ou tentam regular. Eles são energia pura e positiva. Os animais vibram mais na escala energética do contentamento do que da paixão. Seu desejo foi estabelecido pela Fonte, pelo não físico, e continua sendo estabelecido por aqueles, como você, que querem o equilíbrio energético, que querem sustento. A diferença entre o animal e o humano é que a besta é mais geral em sua intenção. O ser humano geralmente é menos misturado, geralmente permitindo menos que a energia flua, mas é mais específico. E é por isso que o ser humano é visto como o Criador, enquanto o animal, a fera é mais o equilibrador da energia…

DINHEIRO, SAÚDE E RELACIONAMENTO…

- terça-feira, 25 de outubro de 2016

desejos-2 Essas são as três coisas mais desejadas nesse mundo resistente e limitado que o próprio ego criou, ao conhecer o medo e focar mais nisso por muito mais tempo do que ele mesmo deveria. E assim, ele mesmo passou a não mais aceitar que só o Bem Estar existe. Que tudo mais que não é Bem Estar é apenas ausência desse mesmo Bem Estar. E sendo assim, isso passou a serem as coisas que mais preocupam as pessoas. Embora esse contraste pareça algo ruim, tudo tem o seu lado do Bem Estar, toda essa preocupação faz as pessoas desejarem mais e o seu próprio vórtice está cheio desses desejos, esperando apenas a sua permissão.

E eu permito tudo vir para mim, ao eu mesmo parar de bater na tecla do que é… Tudo é energia, os átomos podem se transformar em tudo; células perfeitas, muito dinheiro sobrando e em meu maravilhoso relacionamento perfeito. Mas, eu mesmo devo escolher agora, abandonar ou me libertar, todos os velhos padrões vibracionais do que já é… Tudo o que eu quero, já está no meu vórtice, e é de lá que eu tenho que começar a me divertir mais, com tudo aquilo que eu sei que mais quero e que eu já me tornei. Eu só devo fazer minhas afirmações de dentro do meu vórtice. Eu entro no vórtice quando, eu brinco com o cachorrinho de alguém na praia, quando eu recebo notícias dos meus filhos ou meus netos, quando ouço uma música e sinto vontade de dançar, de pular ou quando eu vejo uma bela mulher de biquíni na praia. Qualquer coisa que me faça sentir bem, me leva direto ao meu vórtice, e é só de lá, que eu posso tudo… E tudo aquilo que eu afirmo é…

O CERTO E O ERRADO… O BEM E O MAU…

- quarta-feira, 24 de agosto de 2016

ANIMAIS LIVRES O bom e o ruim, quem decide isso? Numa rua normal existiam muitos contrastes bifurcados. Todos que moram ali; as pessoas, os animais, coisas e eventos que acontecem, todos são contrastes que tem, o seu lado de Bem Estar e o seu lado da ausência desse mesmo Bem Estar. Então, quando estamos mais conscientes e deliberados, fazendo nossas muitas escolhas pessoais, criamos mais coisas desejadas e mostramos o nosso lado de Bem Estar para as outras pessoas e vemos esse mesmo lado nelas. Mas, quando largamos as nossas escolhas de lado e passamos a viver mais inconsciente, pela força dos hábitos, que são essas nossas crenças inconscientes em sincronicidade com o ego, agora mais um observador reagente, podemos mostrar os dois lados, o do Bem Estar e o da falta, dependendo do observado.

E foi assim que começou um evento bifurcado nessa rua normal… Um belo dia, as pessoas que adoram os seus animais, cada um se divertia a sua maneira com os seus bichinhos; cachorros, gatos, pássaros e seus hamsters. Até que, um hamster fujão foi pego no quintal do vizinho pelo gato que já tinha dados suas voltas e comido o pássaro do outro vizinho, e assim ele era o gato mal para os vizinhos que perderam seus animais. Até que o gato entrou no quintal que tinha cachorros ferozes que o devoraram em poucos minutos. Agora tinha a dona do gato dizendo que os cachorros eram mau, e as pessoas que eram os ex-donos do hamster e o pássaro dizendo, que cachorro bom é esse.

Mas, existia também nessa mesma rua, pessoas que escolhiam bem mais o que pensar, deliberando mais e muito conscientemente, se tornando cada vez mais livres e com um grande amor incondicional, elas podiam apreciar todas as situações, todas as circunstâncias. Elas realmente viram o lado da falta de Bem Estar das pessoas, e disseram, isso é um indicador que eu estou indo pelo lado errado. E assim passaram a pensar nas coisas que lhe fariam se sentir melhor. Eu adoro animais, mas eu adoro muito mais sentir a minha liberdade, posso viajar mais, posso passar quantos dias eu quiser fora de casa, eu me dou bem com todos os meus vizinhos, e adoro tanto tudo e a todos que nem cerca eu coloquei na minha casa. Eu sou livre e adoro tudo como está. Tudo está bem em meu mundo.

Só a alegria me trás o que eu quero…

- sábado, 30 de agosto de 2014

garoto de bike Desde que eu nasci eu ouvia meus pais dizerem que se eu me esforçasse o suficiente que eu conseguiria tudo o que eu queria. Depois, vieram meus professores e os caras de todas as religiões da; minha mãe, das minhas avós e tias. Todos repetiam essa mesma abobrinha como se isso fosse uma verdade imutável. E vendo de longe, eram justamente os que nunca suaram a camisa, os lideres religiosos que não faziam nada além de; gritar, dar sermão e pitacos na vida dos outros, e que nunca realmente deram duro algum, eram os que mais se davam bem, andavam sempre de carros novos, tanque cheio, comiam nos melhores restaurantes quando não estavam filando a boia na casa de alguém. Os caras que trabalhavam duro mesmo e que sustentavam eles eram os mesmos que construíam ou pagavam a casa dessa cambada que até hoje só sabe falar pros outros darem muito duro…

Eu me sinto muito bem, em nunca ter confiado em nenhum deles, todos eles só tentavam me manter preso pelo medo imaginário deles. Todos tinham uma aversão a minha alegria constante. Eu apanhava por fugir das igrejas, eu ficava de castigo nas escolas, eu era sempre o pior exemplo para todos eles. Mas eu era o único que ganhava tudo o que eu desejava, de uma forma ou de outra, lá estavam os meus brinquedos, as minhas bicicletas, o meu cachorro e minhas viagens constantes. E eles ainda ficavam possessos ao ver que era eu quem sempre tinha as melhores notas; sem estudar; matando aula ou ficando de castigo por aprontar algumas… Mas o que mais enfezava todos eles, inclusive o juizado de menores era que eu não tinha medo de nada.