Posts com a Tag ‘aventura’

QUAL É A MINHA INTENÇÃO?

- quinta-feira, 8 de novembro de 2018

drone tripulado Se a minha intenção é me sentir bem, se a minha intenção é me concentrar em coisas que me permitam sentir bem, se a minha intenção é ressoar com mais amor e apreciação. Então, o que acontece é, que nesse modo receptivo, impulsos acontecem a todo momento exclusivamente para mim. “E assim eu mesmo tenho o potencial para toda e qualquer coisa que eu quero”. É verdade! Eu não sinto nenhuma resistência em; pensar, falar ou escrever, sobre isso, eu já provei isso, permitindo isso ser literalmente verdade em minha vida. “Estou ficando cada vez melhor e melhor nisso”. Já posso sentir a melhora, porque sempre as coisas melhoraram ainda mais para mim agora…

Eu sei que esse Universo é abundante. Eu sei que todos os outros que já são bem mais prósperos e abundantes em tudo, bilionários agora, já estiveram exatamente onde eu estou. Eu sei que esses processos sempre funcionam. Eu sei que estou chegando bem mais perto do alinhamento com tudo o que eu quero. Eu gosto mesmo da ideia de abundância. Eu gosto de procurar por abundância em minha própria experiência de vida, e não só no financeiro. Mas, também a abundância de clareza e a abundância de mais Bem Estar. É a abundância da energia física é a abundância das belezas desse mundo maravilhoso. E eu estou indo muito bem nisso. Estou ansioso para o Universo me indicar para mais um caminho, ainda mais seguro…

Eu até entendo que toda essa minha abundância não virá tudo de uma só vez. E está tudo bem, eu gosto do fluxo constante de abundância que já vem fluindo para mim naturalmente. Isso sempre esteve fluindo para mim, eu já vivo isso. Eu adoro saber que sou o criador na minha própria realidade. Adoro saber que posso sonhar grande. Como os meus drones tripulados. Eu adoro entender o quão grande é tudo o que eu já coloco no meu vórtice. Eu amo saber que tanto a energia que cria mundos, quanto o meu próprio eu interior, estão reunidos agora, para me ajudar nisso tudo. Eu já posso sentir, que a minha única diversão agora é apenas relaxar mais e ainda permitir isso tudo vir para mim agora. Eu nem mesmo quero que tudo isso venha de uma só vez. Seria muita loucura…

Eu quero mesmo é saborear mais isso tudo, como eu já saboreio um delicioso chocolate com 80% de pureza de cacau, e ir saboreando bem devagarinho e deliciosamente. assim que tudo isso, tanto as ideias como as partes vierem chegando para mim. Eu gosto da ideia de ser o meu próprio escultor da minha própria abundância em forma de arte, a arte de permitir enquanto estou processando tudo isso. Eu adoro ver a abundância espirrar mais em minha experiência e de várias formas diferentes. Eu adoro saber que tudo sempre será bom para mim. Eu gosto de sentir esse meu poder de compreensão. Eu aprecio entender e aceitar as Leis do Universo. Eu sou apaixonado pelo meu próprio GPS emocional, esse meu magnifico sistema de orientação emocional…

Eu adoro ter a certeza e toda essa clareza garantida, apenas pela; calma, paz e apreciação, que eu sinto agora, sabendo que estou mesmo no caminho de menor resistência, para tudo aquilo que eu ainda estou querendo. E para mim é muito mais do que maravilhoso, é muito poderoso saber que, eu posso tudo, posso; ser, ter ou fazer, qualquer coisa que eu vier a escolher. Eu gosto de saber que posso massagear com minhas mãos imaginárias a energia que cria mundos. Eu adoro saber que quando tenho realmente certeza de algo, eu posso colocar as especificidades nisso tudo…

Eu adoro esse fluxo de impulso, porque eu adoro também esse passeio rápido e seguro. Eu amo saber que quando me sinto um pouco hesitante, que essa é a hora de dizer a mim mesmo, que está tudo bem, para que eu mesmo diminua a velocidade e ache o meu próprio equilíbrio ao voltar a generalizar mais… Eu sei que isso é a coisa certa para o momento, eu sei que essa ideia que me ocorreu sobre algo que eu quero, isso sempre tem que vir a ser, é só eu relaxar. Eu posso sentir o quão longa foi a jornada, até que eu mesmo entrasse nesse modo receptivo e pudesse receber essa ideia. Eu entendo que só por ter recebido essa ideia, eu já estou bem, estou no caminho de menor resistência. E estou ansioso para todos os detalhes de como isso vai ocorrer. Estou entusiasmado com a ideia do empreendedorismo que está fluindo para mim. É emocionante para mim, pensar naqueles que vou conhecer. E é emocionante para mim saber, que eu mesmo os reconhecerei quando eu os vir chegar…

O mais emocionante ainda, é saber que isso não é algo que se possa perder por aí… São tantos os caminhos pelos quais as coisas fluirão para mim. Eu amo o poder da minha mente fascinante e escandalosamente arrojada. Sempre estive na frente do meu tempo. Eu amo o interesse que eu tenho por tantos assuntos diferentes. Adoro essa liberdade de conhecer e escolher muitas áreas diferentes ao mesmo tempo. Eu posso sentir o Universo cooperativo em torno de mim agora, participando comigo. Estou ansioso por cada ideia, do jeito e conforme elas mesmas vierem chegando para mim. Eu não tenho que olhar para o futuro e descobrir tudo de uma só vez. Eu sempre saberei o caminho a seguir…

Saberei quando colocar mais energia, e quando relaxar mais um pouco. Adoro saber que sou eu quem comando a minha própria realidade. E não há nada sobre isso que eu não goste. Não há na sobre isso que eu já não sabia. Eu já sinto a vibração que eu já pratiquei para chegar até, aqui e agora. Eu adoro tudo isso, eu aprecio por demais ter todo esse poder de estar, aqui e agora, na linha de ponta do pensamento. Isso sim é uma jornada totalmente emocional…

O Universo é feito de libido, tudo é desejo…

- sábado, 22 de junho de 2013

logo-cavalo 4 A minha emoção, é apenas o meu indicador vibracional, ela sempre indica a relação entre o meu desejo e aquilo que eu mesmo estou dedicando agora, o meu foco, a minha atenção. E é essa mesma emoção, quem me mostra a crença ou o pensamento, que eu mesmo venho mantendo sobre esse meu desejo.

Quando sinto uma emoção negativa, raiva de alguma coisa, ou medo… O nome da emoção, realmente nunca importa. Isso só significa, que há um desejo dentro de mim, que neste exato momento, está em contradição com algum outro pensamento que eu sempre vivo pensando. As minhas emoções são sempre sobre o meu relacionamento com o meu próprio desejo, e nada mais…

Todos nós escolhemos e desejamos antes mesmo de estar aqui, viver nesse planeta Terra. Então, nascemos nesse mundo de tempo e espaço, repleto de contrastes, sabendo que tudo isso é apenas para eu mesmo, nunca, jamais parar de desejar algo, e o melhor, tendo o direito de sempre fazer as minhas escolhas. Eu só preciso fazer isso, escolher o que me agrada; eu quero isso, eu adorei isso, isso é maravilhoso, pera ai… Isso é um contraste, eu não quero, mas o que eu quero mesmo? E o próprio confronto com o contraste, já me faz desejar sempre mais… Eu jamais devo sequer; pensar, desejar ou querer, excluir alguma coisa, porque na verdade, eu jamais posso realmente eliminar nada, porque tudo o que eu sou contra ou quero destruir, só cresce ou ganha mais volume lá na frente. Então, protestar contra alguma coisa, estando eu com razão ou sem, nunca adiantará em nada, o efeito é pífio, logo logo tudo volta com muito mais força, porque a causa ainda continua. A verdade, e que foram as minhas próprias crenças dominantes que criaram essa minha realidade atual. Veja bem, foi assim com Collor, Zélia e as poupanças confiscadas, e veja o que veio logo depois, Lula e seu bando marginal, mil vezes mais avido por dinheiro desviado, do que o próprio PC Farias.

Eu só estou aqui porque o Universo, a Fonte de Bem Estar, me desejou e muito. Eu vim para cá, já com uma tríade de intenções; liberdade, felicidade e expansão.

E eu realmente preciso ser totalmente livre em tudo, jamais devo sequer ser dependente de alguém ou alguma coisa; nem de mulher, nem de família, nem de religião, nem de políticos e muito menos de eventos momentâneos. Eu preciso ser muito, mas muito feliz mesmo, para eu mesmo me permitir tudo, e realizar tudo aquilo que eu mesmo desejo. Eu preciso ser cada vez mais expansivo em tudo, porque sem os meus desejos exponenciais por; sexo, amizade, aventura, dinheiro, coisas e eventos, nunca haveria expansão do próprio Universo.

Desejo Soltar os Remos….Literalmente!

- terça-feira, 3 de agosto de 2010

 

Vai por mim, parceiro… tudo o que tiver que ser feito na vida, será muito mais gostoso se tiver por trás a emoção…o arrepio na pele.

Pensando em aventuras radicais, cheguei à conclusão de que faltava experimentar um determinado tipo de adrenalina: aquela proporcionada pelo rafting. Quem não conhece o esporte, trata-se da descida de rios com corredeiras e cachoeiras em botes infláveis.

Foi escolhido um dia perfeito de muito sol e calor e também o rio: o Paranhanas no Município gaúcho de Três Coroas. O rio faz parte do circuito do Campeonato Brasileiro de Rafting.

O local de encontro aconteceu em um parque lindo do referido Município. Natureza exuberante, aquele silêncio e aquela paz que não temos mais nas cidades onde moramos, borboletas dando um show a parte por todos os lados e aquela companhia muito especial ao meu lado.

Sempre é ótimo compartilhar experiências. Foi bom ter ao lado alguém que, mais tarde, chegaria à mesma conclusão que eu…que a descida de um rio em um bote pode nos oferecer um excelente lição do que é necessário, em essência, para termos uma vida leve e feliz.

Na hora marcada, todo grupo se reuniu. Mesmo sem conhecer os demais participantes, estávamos todos lá juntos eufóricos. Subimos todos em um caminhão com os botes atrelados a um reboque. Todos na maior expectativa, sem sabermos exatamente como seria, mas prontos pra melhor das emoções… muito tri! (gíria de gaúcho, ok?)

Os caminhões subiram por uma estrada de terra por alguns quilômetros e estacionaram junto à cabeceira do rio, bem próxima a uma represa, já no Município vizinho de Canela.

Ajudamos a colocar os botes na água, o pessoal foi dividido em grupos de seis pessoas por barco, as instruções foram dadas e iniciamos a aventura.

O trajeto começa calmo. Em seguida, o desnível do terreno aumenta e começa uma série incrível de corredeiras.

Entre todas as instruções que nos foram passadas estava esta: “na hora de atravessar as corredeiras, parem de remar!!!”

E também outra coisa era óbvia: ninguém ao chegar no rio pensou em colocar o bote contra o fluxo e tentou remar contra a correnteza.

É nesse ponto que eu gostaria de chegar…

Em nosso cotidiano temos o hábito de nos atolar nas preocupações. São problemas em casa, no trabalho, são coisas que desejamos ter e das quais sentimos apenas a falta, são crise em família, etc, etc, etc…

Focados nos problemas, passamos a nos debater feito doidos para tentar resolve-los. Entretanto o Rafting nos oferece uma lição de vida maravilhosa: basta soltar os remos e deixar que a correnteza faça o trabalho. Encarem os remos como nossas resistências em permitir com que as coisas se resolvam por si só e da forma mais rápida e mais tranqüila possível.

Parece loucura o que estou sugerindo? Pois saibam vocês que não é. Em caso de dúvida, tentem! Experimentem relaxar, soltar os remos daquilo que consideram um problema e cuja solução parece impossível. Em seguida, muito mais cedo do que imaginam, vocês verão que as soluções vêm como de forma mágica e sem o menor esforço de nossa parte.

Fiz esse relato, pois uma aventura numa tarde de sábado nos passou uma lição daquelas. O contato com a natureza é sempre pródigo em nos ofertar lições de vida. O simples fato de estar em meio à natureza já é uma forma de acalmar a mente, de se colocar em freqüência de paz.

A natureza, cortada por um rio turbulento nos fala do modo mais claro possível…largue os remos que eu te conduzo. Tudo, absolutamente tudo aquilo que você sonha ou deseja está rio abaixo…você não vai chegar a lugar algum se tentar remar rio acima. É lá em baixo que encontramos a calmaria de um belo lago ou de um imenso oceano.

Eis a Pedra do Segredo

- quinta-feira, 29 de julho de 2010

No Município de Cambará do Sul, parte mais alta serra gaúcha, encontramos a região dos Cânions.

A região é linda e é conhecida como Campos de Cima da Serra. São planícies levemente onduladas que se estendem pelo nordeste do Estado rumo leste até terminarem abruptamente em cânions e paredões altíssimos. Na parte de cima, Rio Grande do Sul…lá em baixo, 1157m de altura verticalmente pra baixo, Santa Catarina.

São vários cânions posicionados paralelamente um ao lado do outro, todos no sentido oeste-leste. Itaimbezinho, Fortaleza, Malacara, Pedra Afiada, Índios Colorados…

 

Em dias claros e sem neblina, é possível você avistar abaixo a planície litorânea do Estado vizinho que se estende por mais de 70 km até o Atlântico.

Se não sofrer de vertigem e com boa dose de sangue frio é possível você sentar o traseiro em um Estado e ter as solas dos pés voltados para o outro.

Também pela mesma região é possível percorrer uma trilha relativamente curta que nos conduz até a Pedra do Segredo. Um enorme rochedo equilibrado como por mágica na beirada do começo do Cânion Fortaleza. Olhando pra ele, temos a impressão que ele está prestes a cair…parece desafiar a lei da gravidade e estar totalmente fora de seu centro de gravidade.

O processo de desejar algo e efetivamente ver manifestado em nossas vidas funciona de modo análogo.

O que é um desejo senão uma vontade de ver manifestado em nossas vidas algo diferente do que se apresenta agora? Pode-se perfeitamente estar em certa localização emocional e ter os olhos da alma voltados para uma realidade completamente distinta. Isso é criar! Estou aqui fisicamente…mas visualizo, tenho diante de meus olhos algo diverso, mais agradável, que me faz um bem danado.

Parece difícil ou impossível de aceitar tal fato? Mas é exatamente assim que funciona, e a natureza é rica em demonstrações de que é perfeitamente possível.