Posts com a Tag ‘Arthur’

O MEU “GPS EMOCIONAL” EM PRIMEIRO LUGAR…

- quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

presente do Arthur Eu sou um exemplo vivo de que, a opinião dos outros sempre foi e ainda é bem menos importante, do que o meu sistema de orientação emocional. Meu GPS emocional. Eu vivo essa premissa desde pequeno. Eu jamais pretendi usar a opinião dos meus pais, para criar ou medir; as minhas crenças, meus desejos e minhas ações, nem mesmo para me tornar adequado as crenças deles. Eu tinha uma intuição, uma inspiração, que sempre me dizia e ainda diz, para eu eternamente apenas seguir a minha própria felicidade. Nada é mais importante que o meu próprio Bem Estar. Sempre foi muito mais importante pra mim, reconhecer a existência do meu próprio sistema de orientação emocional, meu GPS emocional, do que ficar tentando agradar os outros sem ainda estar me sentindo bem. Eu não estou nem ai para a aprovação dos outros. E até mesmo quando alguém me pede algo, pode ser a minha KK, ou um dos meus filhos ou netos. Eu uso primeiro o meu GPS emocional dizendo. Eu adoro realizar desejos, eu sou mesmo um componente cooperativo da Lei da Atração, adoro ver e sentir o dinheiro circular e sempre sobrar na minha vida, e eu sempre estou disposto a atender qualquer pedido, desde que isso, já no meu pensar em fazer essa ação, me faça sentir ainda mais feliz, antes de eu fazer qualquer coisa. Bem Estar antes de tudo é tudo…

Colapsando a função de onda…

- terça-feira, 24 de setembro de 2013

Nayana, Bia e Arthur Eu colapso a função de onda a todo o momento, e com isso eu mesmo crio a minha própria realidade, sempre armazenando tudo no meu próprio subconsciente, e fui eu mesmo quem colapsei todas as funções de onda para mim e, por mim mesmo armazenadas, então isso é muito real mesmo…

E é por isso que acreditei por muito tempo que, tudo era matéria, que eu precisava trabalhar duro, ou fazer um esforço físico danado, para ter as coisas que eu desejava ter e, isso era a minha crença dominante. Eu estava absolutamente convencido disso, porque fui eu mesmo quem criei tudo isso no meu sub, pensando e sentindo isso, muitas e muitas vezes. A minha verdade era essa…

Até que começaram a acontecer pequenas coisas que me fizeram perceber que, isso era apenas mais uma falsa premissa, uma crença limitante que, eu colapsei por muitas e muitas vezes, copiando vibrações dos meus pais, depois repetindo coisas das religiões deles, que me faziam apenas colapsar mais disso, e ainda me colocaram em suas escolas burras, se é que isso pode ser chamado de escola, porque todas elas só me ensinavam mentiras em cima de mentiras, a começar que a educação muda a vida das pessoas para melhor, é só ver a vida dos próprios professores, eles; ganham mal, são desprezados pelos políticos, vivem reclamando da vida e ainda se sacrificam, dando duro danado, acreditando nas suas próprias mentiras que, eles aprenderam nos fazer; repetir, repetir e repetir, e o pior, sentindo como se essas mentiras como se fossem verdadeiras. Criando apenas escravos para a indústria do fazer, apenas para quem sabe um dia; ser, ter ou fazer… O que realmente gostam.

E assim, todos eles, só me obrigavam a engolir goela abaixo e até a criar mais, muito mais crenças limitantes do que crenças positivas. Então, eu passei muito tempo sem ver a verdadeira realidade, porque eu mesmo não queria ver, eu acreditava mesmo estar certo, até que coisas foram acontecendo na minha vida que me fizeram pensar e sentir diferente, de tudo o que eles me fizeram pensar e sentir.

Minha mãe sofria muito com a sua religião, e eu também, e assim acabei saindo de casa muito jovem, e graças a esse contraste, eu puder enxergar realidades paralelas completamente diferentes, e mudar o meu paradigma, esse meu sistema de crenças, depois veio à doença da minha filha mais velha, a Nayana nasceu com o coração deitado e grande demais, depois de muitos exames, aos dois meses de idade, os médicos disseram que se ela sobrevivesse até os dois anos, teria obrigatoriamente de se operar, e nesse desespero todo, eu apenas colapsei a função de onda do que eu queria rapidinho. Tudo pelo simples fato de parar de criar as coisas que eu não queria criar, mas que eu criava com o meu foco na doença, na preocupação ou no trabalho, eu já não colapsava mais as crenças limitantes das escolas, de que tudo é matéria, e desejei uma filha saudável, e ela é até hoje, sem nunca se operar. Uma semana depois do fatídico diagnostico, fizemos nova bateria de exames e ela já não tinha mais nada.

E eu posso afirmar que foram esses grandes contrastes em minha vida, o que me fizeram passar a apenas colapsar o que eu quero. O que também me mostrou, como tudo o que me ensinaram era um verdadeiro lixo. Que eu poderia criar as minhas próprias crenças e assim mudar o meu ego, aqui e agora. Hoje é até muito mais fácil com a Ressonância Harmônica do Hélio Couto, desde que eu não volte a realimentar de novo, as minhas velhas crenças limitantes, com as crenças dele, em ter de mudar o mundo dos outros, hoje eu sei que, eu mesmo posso me mudar, para qualquer mundo ou realidade paralela que eu escolher, muitas e muitas vezes a cada nanosegundo… Eu só preciso mudar a minha vibração…

A sua real razão de viver…

- sexta-feira, 1 de junho de 2012

Ninguém ao certo sabe a sua real razão de Ser. Você mesmo a faz. Mas é a sua felicidade quem orienta você a ela o tempo todo. Quando você segue o seu bem estar, quando você segue o seu caminho para a alegria, a sua conversa é de alegria, seus sentimentos são de pura alegria, e assim você está certo no caminho do qual você pretendia tomar quando veio para esse mundo nesse seu corpo físico…

Por isso eu hoje sou assim… Um ser alegre e muito feliz. Só faço qualquer coisa, qualquer coisa mesmo, até mesmo o ato de pensar nos meus filhos e meus netos, se eu estiver me sentindo bem… aqui e agora!

Se eu estiver me sentindo mal, eu nem mesmo me levanto, eu não como, não bebo e nem faço sexo… E olha que eu adoro muito isso… Mas eu não faço nada enquanto eu mesmo não encontrar razões para voltar a me sentir muito bem…

O que todo mundo quer no final de tudo… Eu sempre encontro, antes de começar qualquer coisa… Isso sim, é ser um Ser muito feliz…

Dê uma chance ao seu filho, aquela que você sempre quis e que, só agora você teve…

- quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

A maioria das pessoas tem uma dificuldade imensa em aceitar que elas mesmas são criadoras fantásticas, e por essa falsa premissa pensam que, os recém-nascidos não poderiam de maneira alguma serem os criadores de sua própria realidade, elas dizem; eles nem sabem sequer falar ainda.

Mas de qualquer maneira, o Universo nunca esteve mesmo respondendo ao seu tipo de linguagem humana. Ele sempre responde as suas vibrações que é uma linguagem Universal para todos os seres.

Até as células que se multiplicam e formam o feto, já vibram e tem os seus próprios desejos, tanto que elas atraem tudo o que precisam para formar todos os órgãos do seu corpo, e depois das oito semanas, quando o cérebro está formado, a própria criança começa a copiar as vibrações alheias, não só as da mãe, mas de todas as pessoas que estão emanando vibrações a sua volta, o que quer dizer que, muito antes mesmo de falar, elas já copiam várias vibrações e com isso já criam coisas na sua própria vida.

O Universo está sempre respondendo à sua vibração, e a vibração da criança é sobre a maneira como ela se sente.

Se você além de dar mais valor as suas próprias emoções/vibrações, também ensinasse para as suas crianças, o poder que isso tem em moldar a sua vida em todos os sentidos, nada para você seria impossível, muito menos para ela, que iria copiar isso, desde muito cedo. Pense nisso!

Sua realidade é o que você pensa e sente.

- sábado, 26 de novembro de 2011

Seu pensamento faz você sentir o que quer e o que não quer, e isso vira a sua realidade.

A única coisa que faz a diferença na maneira como você se sente agora, é o pensamento que você está pensando agora. Não importa o quanto dinheiro você tenha, existem muitas pessoas alegres mesmo sem dinheiro, e há muita gente infeliz com muito dinheiro.

Como você se sente é como você está sobre a fonte do Bem Estar, e o que você está permitindo que flua por você e pra você. Então, quando falamos sobre a arte de permitir, nós estamos falando sobre a arte de viver; sobre a arte de prosperar, sobre a arte da clareza. Nós estamos falando sobre a arte de ser quem você realmente é.

As pessoas se prendem a muitas coisas mesquinhas, e esquecem de que o que vale mesmo nessa vida é, o que se sente, eu conheci um cara com muito dinheiro, que o filho dele tinha uma doença terminal, ele trocaria todo o seu dinheiro pela saúde do filho, ele ia aos melhores especialistas do mundo e nada conseguia, até que um dia ouvindo o meu relato numa reunião no Centro Cultural da BSGI no Méier-RJ, ele despertou para a sua verdadeira realidade, ele sentiu que também podia tudo.

Eu estava relatando que minha primeira filha Nayana, teve várias problemas de saúde, isso ainda no útero da mãe em Manaus, longe de toda a família, e que nós mudamos tudo isso ao meditar e vê-la feliz e sadia, pra começar ao engravidar a Cristiani, mãe da Nayana teve ameba, e ao levá-la ao hospital Tropical de Manaus, o diretor que era meu amigo particular disse, todos os remédios para ameba são abortivos, e a Cris corajosamente decidiu não tomar os remédios, e minha filha foi nascer em Friburgo, e nasceu sadia, mas, aos dois meses de nascida, começou a desmaiar sempre que ia mamar, levamos ao médico da família, e ele ao ver o quadro dela, pediu uma junta médica, e vários exames, constataram por chapas e exames que a Nayana tinha um coração grande e deitado, e isso fazia ela desmaiar a qualquer esforço, e nos disseram que, se ela sobrevivesse até os dois anos, ela teria que se operar de qualquer maneira.

Eu fiz uma semana inteira de meditação, cheguei a ficar na posição de lotus 11 horas seguidas, viajei muito em minha mente, até que consegui limpar totalmente a minha mente e deixar meu eu interior, que antes eu chamava de estado de Buda, me mostrar que era a minha emoção que poderia mudar tudo isso.

Eu passei a imaginar ela tendo uma vida maravilhosa, e foi o que aconteceu, porque depois dessa semana, eu decidi vender o que tinha, para refazer todos os exames em clinicas no Rio de Janeiro, e que era uma grana e ao fazer, todas constataram que minha filha não tinha mais nada do que antes eles afirmavam, eles ficaram de boca aberta em como isso ocorreu em tão pouco espaço de tempo, e minha filha hoje já me deu dois netos lindos e nunca se operou, tem um coração maravilhoso que ama de montão todos que se assemelham a sua vibração.

Adoro isso, eu sou muito feliz em saber o meu poder de mudar tudo.