Arquivo da Categoria ‘rede social’

Vibre Leve nas páginas: Facebook, Twitter, Youtube e Orkut

- segunda-feira, 26 de julho de 2010


Estamos conectados na rede, participe das nossas comunidades e colabore junto conosco. Seu apoio é muito importante na nossa caminhada, por isso agradecemos desde já a todos que participarem junto conosco nessa caminhada de Liberdade, Felicidade e Expansão.

Confira:

Curta nossa página do Facebook

Que tal receber as novidades do vibreleve no seu Twitter

Assista vídeos no nosso Canal do Youtube

Participe interagindo na nossa Comunidade no Orkut

Onde eu acho meu desejo? Rede social Vibre leve, é claro!

- segunda-feira, 12 de julho de 2010

Você encontra tudo que é tipo de desejo na rede social Vibre Leve, além disso, todos os desejos são indexados pelo Google rapidamente, já temos muitos desejos em 1º lugar em milhares de buscas realizadas diariamente tanto do Google como do Bing.

Como se pode ver por esse link a palavra desejo tem um milhão de pesquisas e desejos 210 mil pesquisas, Fiat vem com  55.600.000, são  milhões de pesquisas diariamente

https://adwords.google.com/o/Targeting/Explorer?__u=1000000000&__c=1000000000&ideaRequestType=KEYWORD_IDEAS#search.none

Desejos FIAT é um grande exemplo

http://www.google.com.br/#hl=pt-BR&source=hp&q=desejo+fiat&btnG=Pesquisa+Google&aq=f&aqi=&aql=&oq=desejo+fiat&gs_rfai=&fp=f839ae46969bf296

Soccer 2014 já é um desejo forte na rede social Vibre leve

- segunda-feira, 12 de julho de 2010

A copa da África se foi e já temos vários desejos de estar na copa do Brasil em 2014, muito bom esse desejo coletivo, isso muda significativamente uma nação.

Soccer 2014 http://www.vibreleve.com/desejos/de/Soccer+2010/2711

Brasil 2014 http://www.vibreleve.com/desejos/de/Brasil+2014/2991soccer

Antenado ou alienado? Cuidado! Estão levando o lixo das mídias para as redes sociais…

- sexta-feira, 9 de julho de 2010

 Se antenado for estar ligado a tudo que me faz feliz, a tudo aquilo que eu desejo pra minha vida, encontrando em quaisquer das mídias, Tv, radio, jornal e internet coisas que me façam me sentir bem, eu prefiro ser antenado.

Se alienado for não estar ligado aos acontecimentos do dia a dia criados pelos outros principalmente os que me fazem sentir mal. Eu prefiro ser alienado.

Hoje mesmo não se falou sobre outro assunto, era na rua, nas radios, nas tvs e até no Twitter, o assunto do dia era a criação de mais uma das milhares de Marias chuteira e um jogador de futebol como um dos milhares que por ai existem.

Será que nesse Brasil todo não existe um só caso de sucesso que possa ser uma boa influencia para as nossas vidas, para nos alegrar, para nos fazer bem?

Para que remoer essas criações negativas, de resistência ao sentir-se bem, sejam elas individuais ou coletivas, visto que a própria natureza responde de acordo com a vibração gerada, ninguém se toca que ao dar o seu foco a essas criações, só ajudamos a criar mais disso.

Quando alguma criação alheia me dava o menor sinal de eu sentir um pequeno desconforto, eu encarava o contraste e me perguntava, o que você realmente quer?

E eu declarava, que eu só queria ver coisas que me fizessem me sentir bem.

Eu mais uma vez me perguntava, e porque você quer isso realmente?

 E passei horas, descrevendo o cheiro do mar, da brisa refrescante que batia no meu rosto, da beleza do mar e sua ondas, das belas mulheres que desfilavam pelas areias a beira mar com o seu gingado maravilhoso, do sabor inebriante de uma boa cerveja gelada, da castanha de caju deliciosa, de ter e ler um bom livro, de ter pré-pavimentado meu futuro pensando só no que eu queria experimentar nessa vida, e agora estar ali, aproveitando a cada segundo criado no meu passado onde eu decidi dar o meu total foco a minha criação do meu próprio bem estar.

Eu em algumas fases da minha vida, vivi como a grande maioria ainda vive, criando coisas indesejadas para a minha experiência de vida.

Eu iniciava meu dia sem identificar claramente os meus segmentos, eu me movimentava de lá para cá levado a deriva pelos meus impulsos gerados pelo meu foco aos desejos dos outros, pela minha atenção as suas criações individuais que nada tinham a ver comigo, isso, sem falar dos meus antigos hábitos indesejados.

Eu ligava a televisão e absorvia durante o café as emoções negativas que a Ana Maria Braga sentia e conseguia passar com destreza, na luta de atingir uma audiência, afinal foi assim que ela criou o seu próprio câncer.

Eu atendia o celular várias vezes ao dia , as pessoas me solicitavam coisas, minha namorada me fazia perguntas, e eu não sentia clareza a respeito de coisa alguma.

Quando eu discordava sobre algum tema, eu me via no meio de uma discussão infrutífera, antes mesmo de eu parar e identificar o que eu desejava.

Eu cagava e andava para os meus sinais de alerta, a sensação negativa aumentava, eu sentia raiva de mim mesmo por estar metido nesta total confusão, ficava puto da vida ao me sentir mal em discordar das intenções, afirmações e desejos das outras pessoas.

No fundo eu não queria ser diferente, ou me sentir diferente dos outros, que merda!

 Hoje! Eu criei o hábito de dar a minha intenção para cada segmento de minha vida, pré-pavimento o meu futuro próximo que pode ser o meu minuto seguinte.

Em cada segmento em que eu me percebo entrando, como esse que vou descrever agora, estou sentado na praia lendo um bom livro e nisso chega uma outra pessoa, eu estou saindo do segmento de maravilhosa leitura para um outro segmento, então antes de iniciar qualquer dialogo, eu penso comigo mesmo.

“Eu tenho a intenção de só ver o que eu quero ver, e de só ouvir o que me faz bem”.

E é isso que eu absorvo todos os dias.

O delicioso barulho das ondas do mar.

Antes eu ficava puto da vida com os caras que vendem esses CDs e DVDs piratas na praia, eles paravam bem na minha frente as suas carroças com o som no ultimo volume, (eu achava que era pirraça comigo) o pior era a musica que eles achavam que era a maior maravilha do mundo, mas que me infernizava a alma.

Eu ficava me sentindo mal e muitas vezes até piorava em ter que sair e pedir para ele tirar aquilo da minha frente, ele andava uns metros e parava, e não saia mais, preso pelo meu foco, pela minha vibração negativa em dar atenção ao que eu não queria.

Hoje eu crio minha própria experiência de vida, ao menor sinal de desconforto eu digo, eu só quero ouvir o que eu quero ouvir, e eles passam voando na minha frente, às vezes eu ouço alguém gritar, tem alguém querendo CD lá na barraca do fulano (que fica bem longe de onde estou), e volto a ouvir o meu adorável barulhinho das ondas do mar.

“Eu desejo, me permito e realizo cada desejo meu”.

O seu desejo é estudado até a rede social dos desejos Vibre Leve.com

- quinta-feira, 1 de julho de 2010

Na Universidade de Maryland, cientistas criam algoritmo capaz de analisar redes sociais com mais de 778 milhões de pontos.

Chamado COSI (“Cloud Oriented Subgraph Identification”), ele irá permitir a análise de padrões em redes como facebook, Orkut, Vibre Leve e Twitter, que contém milhões de links.

 “Ele percebeu que a maioria dos trabalhos realizados em achar padrões só se aplicava a pequenos gráficos em rede”, como diz. Subrahmanian, autor do projeto feito em parceira com o aluno Matthias Broecheler e com Andrea Pugliese, professor da Universidade de Calábria, na Itália.

“Com a ascensão das redes sociais, esses gráficos estão ficando enormes. Tome o Facebook como exemplo: cada pessoa é mais que um ponto na rede, pois cada comentário, cada foto no Vibre Leve, quem tageou algo, cada informação torna-se um ponto”, diz Subrahmanian.

Em dois anos a equipe buscou resolver um dos problemas fundamentais: a partir de um padrão estabelecido, seria possível encontrar todas as sub-redes relacionadas com a consulta (a chamada query)?

“Por exemplo, queremos encontrar em uma rede todos que estejam empregados em uma empresa X, que são fãs do cantor Y, que buscam conselho de viagens no Brasil, e assim por diante”, diz o professor. “Para otimizar esta busca, a chave está na habilidade de dividir essas querys em muitas partes quase independentes, cada uma em um cluster – de forma que a probabilidade de que todos os dados desejados estejam na mesma nuvem aumentada”.

A equipe de Maryland encontrou uma forma de dividir as redes sociais em uma serie de pequenas sub-redes quase independentes. Cada uma delas está armazenada em um cluester diferente de computadores. Essa divisão foi baseada nos tipos de consultas feitas ao banco de dados. “Os padrões de pedidos de query feitos no passado nos ajudam. Vemos o que as pessoas pediram e desejaram, baseado nisso, agrupamos a rede social em diferentes clusters”, diz Subrahmanian.

O arranjo se dá de forma que a probabilidade de uma query precisar ter acesso a dois clusters é a menor possível. “Suponha que você trabalhe em um projeto e precise reunir frequentemente duas pessoas do escritório. Seria uma vantagem tê-las sentadas próximas, ao invés de colocá-las em prédios separados. O mesmo acontece com as querys: se forem acessadas sempre juntas, é melhor colocá-las juntas”, explica.

De acordo com o professor, o novo sistema poderia resolver problemas em redes sociais com 778 milhões de pontos. A ferramenta, que ainda deve levar alguns meses antes de ser disponibilizada, poderia ser aplicada a campanhas de marketing e até mesmo eleições.

Redes sociais, um refugio a liberdade, felicidade e a expansão.

- terça-feira, 25 de maio de 2010

Seu direito a liberdade, felicidade e a expansão.

A sociedade moderna vive em um crescente desequilíbrio de sua tríade mais importante, todos nos nascemos com um propósito, com o espírito de ser livre, feliz e expansivo, e com o passar dos anos e a onda do medo rondando a vida de cada individuo, as pessoas passara a sair menos, menos amigos, menos alegria, as mídias embaladas pela verdadeira fortuna gastas pelas redes de proteção nos meios de comunicação, entraram na onda do medo, e quando não estão com sua programação normal voltada a criar mais, mais meios de atrair ainda mais as publicidades das industrias da pseuda segurança, visto que de nada adianta alarmes, câmeras de vídeo, guarda costas, carros blindados, grades nas portas e nas janelas, hoje elas vivem e exploram ao maximo o pior de tudo na vida humana, cada deslize humano é colocado em grandes lentes, uma gota de sangue, equivale a semanas de jornalismo, criam até trilha sonora para crises e crimes, se é que podemos chamar isso, esse lixo de jornalismo.

Crianças perderam seus direitos sagrados da alegria da descoberta, já não brincam mais nas ruas, poucos amigos, embora sua índole seja para ser livre, feliz e criativo, são podados pelas neuras dos pais, os refúgios antes encontrados nas babas, padres e escolas, se denegriram, crianças espancadas, pedofilia e drogas imperam o antigo mundo novo.

Surge então uma luz no fim do túnel, as redes sociais, através da internet, cada pessoa pode voltar a ser livre, feliz e expansiva, escrevem e falam o que querem, com quem querem e na hora que querem, podem visitar mundos novos, lugares e situações que na vida real estão impedidas, expandem seu mundo ao entrar em contato com o novo e com tudo o que esta acontecendo de bom no mundo, as redes sociais ganham força a cada dia pelo simples fato de não estarem contaminadas com os antigos hábitos das redes de conteúdo que ao invés de se atualizarem, só trouxeram o velho mundo, o mesmo velho lixo para dentro do novo, nos canais de conteúdo tipo UOL, Globo, todos repetem na rede mundial de informação, as mesmas coisas que aparecem nas Tvs, nas rádios, digitam esse mesmo lixo como conteúdo, felizmente embora a industria do medo tente se infiltrar nas redes sociais com suas propagandas ridículas de hospitais, vacinas, seguros, carros blindados e drogas, é isso mesmo, já tem banners desse tipo de lixo até no Orkut, até na radio antena um, que só tocava musicas lindas, agora no intervalo tem propaganda de hospitais e de todo tipo de publicidade para tentar vender “proteção”, felizmente nas redes sociais a maior procura é do oposto, os primeiros a descobrirem isto foram as crianças e os adolescentes, na sua sede de liberdade, felicidade e criação ganharam espaço, voltaram a sonhar, a serem felizes a criar amigos, depois veio as mulheres vendo seus filhos mais felizes e aos poucos, os homens adultos estão encontrando de volta a alegria de serem livres, de fazerem novos amigos, de escolherem o que conversar, e de expandirem seus horizontes, é a informação em um piscar de olhos, incrível, as fotos são as coisas mais compartilhadas nas redes sociais, e fotos não mentem, e nas redes sociais ao contrario dos sites de conteúdo, só tem fotos de coisas que levam cada ser humano a voltar a se sentir livre, feliz e expansivo, fotos de coisas que querem, que desejam, de momentos de felicidade, de amigos, de belos lugares, e de seus objetos de desejo, eu freqüento esse espaço a alguns anos, no Orkut, a rede social que até este momento é ainda a maior rede social no Brasil, eu nunca vi alguém guardar uma foto sequer de alguma desgraça qualquer ou alguma coisa que lembre um fato triste, em milhões de álbuns de fotos tem muitos desejos e muita alegria, e olha que todo dia tem pessoas e a própria mídia antiga tentando se infiltrar com esse tipo de foto de fatos advindos dos sites de conteúdo que ainda vendem mais desgraça do que alegria, mas, felizmente ninguém as guarda, porque nas redes sociais elas encontraram o refugio de todo esse lixo, um lugar livre de que tanto desejavam, agora elas são livres, escolhem comunidades para trocar informações, quando não se sentem bem, simplesmente mudam de lugar na rede ou ficam of-line, simples.

A cada dia mais pessoas descobrem isso e passam muito mais tempo nas redes sociais do que fazendo qualquer outra coisa, as mídias normais TVs, radios e jornais ao se depararem com isto, tentam de tudo para colocar, impingir medo nos internautas, cuidado com isso, cuidado com aquilo, sua senha pode ser roubada, seu filho pode ser molestado, como se na igreja ele estivesse salvo, como se a sua senha do banco que você usa no caixa eletronico fosse mais segura, como se sua senha e perfil nos sites de conteudo como o UOL ou a Globo.com tivesse uma grande diferença.

Eu estou muito feliz em criar e participar da primeira rede social 3.0, a única rede que não tem espaço para o lixo social, na rede social Vibre Leve não existe publicidade, existem milhões de desejos, tudo vira desejo de alguém pra outro alguém, todos são livres para escolher, adicionar e compartilhar o que quiserem, e quando quiserem e ainda recebem prêmios quando compartilham desejos criados por outras pessoas ou empresas, todos são livres, felizes e expansivos, sempre!

Na rede social Vibre Leve, empresas ou pessoas viram fontes de desejos, cada coisa que você ou uma empresa ou serviço cria ou faz, pode virar desejo de milhões de pessoas num piscar de olhos, elas recebem essa informação e são livres para escolher, adicionar e compartilhar se isso lhe trás mais alegria, mais felicidade.

Bem vindo ao seu mundo novo de novo.

Vibre leve meu amigo, que você encontra a sua verdadeira felicidade, só em desejar.

Empresas já usam as redes sociais para atrair consumidores

- segunda-feira, 24 de maio de 2010

As redes sociais online como: Twitter, Facebook, Vibre Leve e YouTube vêm alterando a forma como as pessoas se relacionam e têm acesso à informação em todo o mundo.

A velocidade com que circulam informações, críticas e elogios sobre toda sorte de assuntos chegou a tal nível que ninguém que dependa, em algum grau, da opinião pública, pode se dar ao luxo de ficar de fora do processo. Até os políticos, passaram a interagir com os usuários dessas ferramentas interativas. Para acompanhar os gostos, sentimentos, reações e principalmente os desejos dos seus clientes, empresas e serviços também têm sido obrigadas a esquecer a época em que marcar presença na internet significava ter um site.

É preciso estar por toda parte. Em todo o Brasil, empresários estão se adaptando à nova realidade, e já existe até empresas especializadas em monitorar e para ajudar a cuidar da imagem virtual.

O fenômeno e a explosão das mídias sociais com a força que elas possuem nos dias de hoje não é recente. O serviço de microblog Twitter, por exemplo, atualmente o canal mais popular dentre todos, foi criado em 2006 e, no Brasil, só se tornou realmente conhecido no ano passado.

 Agora a vez é da rede social dos desejos Vibre Leve, que mexe com todos os desejos dos internautas, transformam produtos em desejos, empresas em Fontes de desejos. Entretanto, no universo das redes da web, as coisas acontecem tão rapidamente que quem deseja seguir o ritmo é forçado a tomar decisões antes mesmo de entender o que está se passando.

A artista plástica brasiliense Mariana Dap, proprietária da loja de peças de design Mercado Cobogó. Antes ela organizava exposições, abriu um espaço fixo de vendas na Asa Norte no ano passado. Na época, sabia por intermédio de amigos que ferramentas da rede mundial de computadores começavam a se mostrar eficazes na divulgação de negócios. Mesmo sem ter muita intimidade com as mídias, resolveu ousar. “Começou a mexer e a fuçar com a ajuda dos amigos, e decidiu que ia fazer tudo de graça, usando esse tipo de canal”, conta.

Atualmente, não é exagero dizer que a empresa da artista plástica está espalhada por toda parte. O Mercado Cobogó tem o seu nome divulgado nos conhecidos e campeões de acessos Twitter, Facebook, Vibre Leve, YouTube e Flickr..

As principais ferramentas da web

Twitter
» O serviço de microblog é a febre do momento. Permite ao usuário compartilhar com os seguidores informações em textos de até 140 caracteres. Permite divulgar vídeos, fotos e direcionar o leitor para outras páginas da web por meio de links. Empresas têm usado a ferramenta para campanhas publicitárias inteiras pensando apenas no público que possui conta no Twitter. As notícias circulam tão rápido que os usuários ficam sabendo de um fato antes de ele ser noticiado por sites e emissoras de rádio e TV.

YouTube
» Permite compartilhar vídeos ou fazer o upload de produções próprias. Para divulgar o conteúdo, é preciso abrir uma conta, com o fornecimento de nome, e-mail e dados pessoais. Várias empresas se aproveitam da popularidade do endereço na net para anunciar seus produtos.

Orkut
» O site de relacionamentos é quase considerado velharia hoje. Foi criado em 2003 com o objetivo de ajudar os usuários a fazerem amizades e trocarem ideias e informações. Fez tanto sucesso que foi incorporado pela Google. Menos ágil do que os similares, é um canal válido para empresas no país porque congrega um número enorme de brasileiros. Eles já foram a maioria dos cadastrados no Orkut, e, atualmente, perdem para os indianos.

Conta hoje com mais de 26 milhões de usuários só no Brasil.

Facebook
» Permite a criação de perfil com fotos e informações pessoais à semelhança do Orkut, mas o usuário é estimulado a postar dados de forma mais concisa, e as atualizações circulam mais rápido por sua rede de amigos. É um precursor do Twitter. Empresas criam perfis e utilizam a ferramenta para divulgar eventos e campanhas. Essa já tem mais de 400 milhões de usuarios.

Vibre Leve.com

» É uma rede social que mexe com todos os desejos de seus internautas, a diferença fundamental é que ela não utiliza de banners ou links patrocinados como as demais, ela é sem duvida alguma a única rede 3.0, as “fotos” são a publicidade das empresas em forma de desejos dos seus usuários, as empresas criam fontes de desejos e colocam fotos de todos seus produtos para que cada internauta possa ser livre para escolher desejar, adicionar e compartilhar esse desejo com milhares de internautas, inclusive de outras redes como: Orkut, Facebook e Twitter, e ainda faz com que os seus usuários convidem pessoas de seus provedores de e-mail tipo: Hotmail, Yahoo, Globo, Bol e outros, para compartilhar este desejos replicando isso para milhões de pessoas. A rede Vibre Leve tem ainda a política de premiar esses compartilhamentos, os dez que mais compartilharem desejos de uma determinada fonte de desejos, ganham prêmios, sem nenhum tipo de sorteio, fazendo crescer a cada minuto o numero de seus usuários. Ela ainda tem seu próprio blog.

LinkedIn
» É uma rede de relacionamentos adulta, com perfis que se assemelham a currículos. As informações disponíveis são sobre formação profissional e acadêmica, deixando de fora dados como música e livros preferidos. Empresas aproveitam o espaço para marcar presença e para caçar novos talentos.

Blogs
» É como se os usuários tivessem seu próprio site para divulgar qualquer tipo de conteúdo, sem a necessidade de pagar pela hospedagem e pelo uso do domínio. Se o internauta comum aproveita a plataforma de divulgação gratuita, as empresas também, principalmente as iniciantes, que não podem gastar muito com publicidade. Também é usada por empresas com nome consolidado no mercado, quando querem fazer campanhas mais descontraídas e com maior apelo popular. Os serviços de blog mais conhecidos são o Blogger, o Blogspot e o WordPress.

Flickr
» É um site cujo foco é o armazenamento de fotografias. Serve para amigos compartilharem álbuns. É considerado útil por empresas que desejam divulgar imagens de produtos e de eventos.

Os brasileiros estão mais conectados que nunca…

Em redes sociais, as pessoas contribuem com opinião e informações por sua livre vontade. O Brasil, já é o campeão disso. O Ibope mostrou que mais de 80% dos brasileiros estão conectados a essas ferramentas.

Algumas empresas temem entrar nesses espaços, porque tem medo de colocar a cara a tapa. A questão é que não adianta nada não colocar. Você pode achar que não está na internet, mas as pessoas já estão a falar sobre a sua marca e seus produtos e ponto final.

As empresas precisam rapidamente monitorar, intervir, e, se possível, alterar a percepção sobre um produto ou acontecimento de negativa para positiva. Não dá para estar na web de um jeito passivo, só criando um site ou uma conta em rede de relacionamento.

Tem que fazer isso, mas tem também que ir atrás do que estão dizendo sobre a sua empresa e seus produtos.