TUDO É BIFURCADO, TUDO TEM SEUS DOIS LADOS…

10 de julho de 2019 por
Publicidade

bifurcada1 O lado do Bem Estar e o lado da falta ou ausência desse mesmo Bem Estar. Até mesmo essa premissa maior: “Não há nada que alguém queira que seja por qualquer outra razão que eles pensem que se sentiriam melhor em tê-lo”. E é exatamente pelas pessoas não estarem conscientes dessa poderosa premissa, dessa crença dominante, e nem deliberadas a fazerem suas próprias escolhas. Então, elas nem perceberem isso, e caem na armadilha do pequeno mundo do fazer, do ver para crer, no mundo do ego reagente e limitado as poucas informações que ele ainda reforça, colocando esses poucos pensamentos repetitivos em uma sincronicidade reagente, sempre ao exterior…

E é por apenas esse único motivo que a maioria das pessoas ainda são dominadas. Quando estamos ainda criando o nosso próprio ego, esse nosso sistema de crenças, que instala as nossas próprias crenças dominantes, ainda muito criança, nos é tirado o direito de escolhas e é colocado no lugar uma escola formadora de crenças, onde as duas crenças mais poderosas no momento é praticada dia a dia, em casa e na escola até virarem dominantes; “Você não tem escolhas”. Só estudando muito, só se esforçando muito, só sofrendo muito, você pode chegar lá, você não tem escolha. “Você precisa sobreviver”. Sem isso você não sobrevive, como vai crescer sem estudar? Como vai ter um emprego sem se esforçar? Como vai dar valor a vida sem sofrimento? E pronto, está sendo formatada essas duas crenças, as historinhas de crianças vendem essas ideias, os filmes infantis e até os dos adultos, todos seguem esse mesmo roteiro…

E como todos que tem essas duas nefastas crenças ainda sendo realimentadas desde criança até hoje, elas estão sempre achando que se sentir mal primeiro é o normal, que sobreviver é o principal, viver mais é só para os escolhidos, os especiais. E isso se torna normal, natural, porque como se vive mais caindo na escala emocional, isso é comum a todos. Qualquer subida na escala, a faz se sentir melhor, e então, o desejo maior de viver no fluxo natural de Bem Estar, se transforma em apenas se sentir melhor. E lá está o cara, que está se sentindo impotente na; cadeia, no trabalho ou na sua mente, mas ele se sente melhor, ainda comandando tudo desse seu cubículo, onde ele ainda sobrevive hoje, por pensar que ainda não tem escolhas…