MINHA FILHA E A CAPITAL DA MODA INTIMA…

14 de janeiro de 2019 por
Publicidade

Nayana e netos Eu sozinho imaginei, visualizei e verbalizei essa minha nova história, a minha cidade sendo a Capital da Lingerie, mesmo com os próprios confeccionistas não acreditando nisso, muitos riam na minha cara, e com o tempo eu mesmo passei a acreditar mais, nessa minha nova história e, quando isso aconteceu, as evidências fluíram rapidamente para a minha experiência e como não existia nenhuma loja na cidade, eu montei o primeiro supermercado de moda intima, para ser o cartão de visita das confecções de minha cidade. E hoje ela é reconhecida até pelo estado do Rio de Janeiro, que já lhe conferiu esse título oficialmente…

Hoje eu lendo Abraham eu sei que uma crença é apenas um pensamento que eu mesmo continuo pensando; e quando minhas crenças correspondem aos meus desejos, então meus desejos devem se tornar a minha realidade. E eu estava conversando com minha sogra Margô em Salvador, sobre sua saúde. Isso não é só com as coisas, é com a nossa saúde também. Não há corpo físico que não possa melhorar, nem importa quais sejam as condições, sem essa de que não se pode alcançar uma condição melhorada de vida. Nada mais em sua experiência, responde tão rapidamente quanto o seu próprio corpo físico aos seus padrões de pensamento…

A minha filha Nayana, tinha dois meses quando começou a desmaiar ao mamar, baterias de exames, comprovaram que ela tinha o coração grande e deitado, e os médicos diziam que, se ela sobrevivesse até os dois anos, a minha filha teria de se operar de qualquer jeito. Eu levei uma semana meditando, limpando minha mente dos pensamentos do ego, e no “momentum” em que eu limpei e vi minha filha, linda e maravilhosa, com uma saúde de ferro, eu me levantei e mandei fazer todos os exames novamente, e para o espanto de todos, menos o meu, ela já não tinha mais nada, Nayana já me deu três netos e nunca teve mais nada e nem se operou do coração…