EU ME SINTO REALMENTE LIVRE…

14 de agosto de 2018 por
Publicidade

EU, KK E wILL A melhor forma de se ter clareza do que é ser realmente livre, é visitar os parentes mais resistentes a liberdade e a felicidade. Porque se eu consigo me sentir feliz no meio dessas pessoas que acreditam mesmo, que as doenças são uma coisa normal, me comprovando que, tudo o que eles mesmos mais se preocupam, eles atraem mais evidências disso, aparece gente doente de tudo que é lado; é avó, é irmã, é tias, é pai e até parentes do interior. E isso os faz se sentir muito importantes, em se preocupar uns com os outros, como se eles estivessem amando todas essas pessoas enfermas. E eles só as fazem ficar ainda mais doentes, para apenas elas mesmas poderem dizer, eu não disse? E se sentir melhor. Isso é muito hilário…

Eu estava já saindo para viajar de volta para o Recife, esperando o carro que me levaria ao aeroporto e lá estava minha mulher e minha cunhada, já programando mais doenças para o pequeno Will. Então, elas diziam, ele nasceu prematuro, tem que levar ao médico e a outra concordando. Coisa de doido. O Will está ótimo, passei três dias com ele e nos divertimos muito, um garoto saudável, ele já sabia o que quer, e ele agora já sabe até quem ele realmente é, já estamos tão entrelaçados e alinhados com nosso natural Bem Estar, que não precisamos nem estar juntos fisicamente e nem de nenhum aparelho para nos comunicar. Ele é o único naquela casa que é realmente livre, está desejando apenas mais o seu próprio e natural fluxo de energia e informação de puro Bem Estar…