QUANDO O MELHOR AINDA É O PIOR…

6 de janeiro de 2018 por
Publicidade

crianças A maioria das pessoas ainda vivem pior se sentindo melhor. A mente humana foi desejada para sempre levar o pensamento para além do que ele é. A confusão toda que ainda existe no mundo, está nas falsas premissas que foram escolhidas por poucos egos resistentes ao fluxo de energia e informação da Fonte de Bem Estar, para dominar a mente dos outros milhares a sua volta. A falsa premissa que mais escraviza a mente humana é a que lhe faz acreditar que existe energia negativa, essa coisa religiosa de o bem e o mal. Eles ainda hoje vendem a ausência ou a falta de energia, como energia negativa, o que nunca existiu.

O pensamento é energia e informação que ativa outros pensamentos para que ele se torne mais, não importa se é um pensamento que vai expandir a ausência de energia, ou se é um pensamento que vai prover mais energia ao corpo físico, qualquer pensamento tem que se expandir. O Universo está em eterna expansão, e somos nós quem o expandimos com nossos pensamentos. Essa falsa premissa do pensamento negativo, faz as pessoas se enganarem ao pensar que quem está com medo ou se sentindo impotente, está com energia negativa, na verdade a pessoa está com o mínimo de energia que ela precisa para continuar nesse mundo físico. Qualquer pensamento diferente acima tem mais energia, a culpa tem mais energia que o medo, a vingança tem mais energia que a culpa, a raiva já tem mais energia que a vingança. E cada vez que a pessoa sobe na escala emocional com um pensamento deliberado, ela mesma se sente melhor.

Entendendo isso, é possível qualquer pessoa sair da escravidão de continuar pensando no pior se sentindo melhor. A sociedade foi montada para que a maioria não viva o Bem Estar na maior parte dos seus momentos, em todos os lugares elas fazem as pessoas pensarem mais nos pensamento piores se sentindo melhores. E isso é simples e fácil, a maioria das mães fazem isso o tempo todo com as crianças. Elas querem sossego, então elas metem medo e o medo abaixa a energia da criança. E qualquer coisa que a mão der a ela, um joguinho que ela vai extravasar sua raiva, a criança se sente melhor, vingança e raiva traz mais energia do que o medo de apanhar ou ficar de castigo. E assim a criança começa desde cedo a ficar grato ainda se sentindo pior, do que sentindo o Bem Estar que é o seu natural estado de ser. E quando chega na fase de adolescente para adultos, elas fazem essa cagada todos os dias o tempo todo…