SER FELIZ OU TER RAZÃO?

18 de outubro de 2017 por
Publicidade

esther abraham Essa semana os Abraham me fizeram pensar mais e a sentir ainda muito mais, o que eu venho pensando, momento a momento, me fazendo ter uma autorreflexão. Mesmo eu tendo repetido muitas e muitas vezes, que eu prefiro ser mais feliz do que ter razão, eu senti que eu não estive permitindo muito isso. Eu sei que eu tenho razão sobre o que penso sobre as religiões, sobre a sua gratidão e o medo que elas impõem, e até pelas escolas que elas criaram, para manter a física de Newton limitando as massas. Mas, quando eu as condeno, eu estou usando isso para ser contra as outras pessoas, e isso já me separa da minha própria conexão com a Fonte. Eu percebi isso ao sentir isso com o meu barbeiro que é evangélico, senti isso com a família da minha KK, ao ver minha sobrinha sempre doente, e senti o que eu realmente estava incluindo mais, pelas coisas que eu mesmo atraí, logo após condena-los. Então, na realidade eu não estava colocando a minha felicidade em primeiro lugar, eu ainda estava usando a minha razão como desculpa, para ainda resistir mais ao meu natural fluxo de Bem Estar. Embora eu tenha razão, se eu quero ser feliz, eu apenas tenho que pensar mais no que eu mais quero e deixar de incluir mais, tudo o que eu sei que não quero…