A OBSERVAÇÃO QUE MUDA TUDO…

28 de julho de 2017 por
Publicidade

obsercação positiva Eu tinha vendido a minha editora junto com os dois jornais que me davam dinheiro, meus filhos ainda eram muito pequenos, o Brasil sofria as loucuras do Collor com a Zélia confiscando o dinheiro das contas bancarias de todo mundo, e a minha cidade, Friburgo estava falindo, suas maiores fabricas estavam fechando as portas, e para a maioria das pessoas, a observação delas era só para isso, o que é… Mas, para mim, minha observação era completamente diferente. Eu procurei enxergar o que ainda dava folego financeiro a cidade no meio de todo aquele caos. E foi daí que eu passei a observar “Friburgo, Capital da Moda Intima”.

Eu observei o que ninguém observava, eu observei as confecções crescendo, uma cidade com um novo rumo, uma recuperação da economia, as pessoas tendo orgulho do que faziam. E olha que nem mesmos os próprios confeccionistas acreditavam nisso, eles me diziam assim… Cara, como você pode pensar em Capital da Moda Intima, se a maioria só faz produtos sem qualidade, tem gente que bota lacinho em cuecas, todo mundo só trabalha com sacoleiras próprias em outras cidades.

E eu dizia, pro Paulo De Chelles, hoje dono de uma das maiores confecções. Mas, tem gente que produz qualidade como você e sua esposa, e quem já bota lacinhos em cuecas, já está prevendo o mercado gay que está crescendo, e as sacoleiras virão comprar em Friburgo. Eu já havia decido montar um jornal só com propaganda das confecções, e ainda montei “o primeiro supermercado de moda intima”, do mundo. E em pouco tempo lá estavam os ônibus chegando, as confecções melhorando, a Dupont do Brasil e as fabricas de tecido, enxergando Friburgo, e até os políticos da cidade e do estado do Rio, que não tinham acreditado, lhe deram o título oficial, de “A CAPITAL DA MODA INTIMA”.