AS MINHAS EMOÇÕES SÃO FREQUÊNCIAS VIBRACIONAIS…

23 de dezembro de 2016 por
Publicidade

escala-emocional Eu ando sempre com a minha escala emocional em mãos, e foi para isso que eu à fiz, em forma de um marcador de livros, eu adoro e aprecio muito ler e vivenciar essas muitas realidades paralelas, todas essas histórias fantásticas e maravilhosas, isso sempre me deu muito mais volume de contrastes bifurcados, do que a grande maioria já teve, sempre fazendo eu mesmo ter inúmeros novos desejos. E com essa escala, eu mesmo posso saber em que frequência eu mais vivo, momento a momento.

Os Abraham me relembram que, seu eu quiser ser realmente um componente cooperativo, para com o meu próprio vórtice criativo, e para com todas essas coisas maravilhosas que já estão reunidas, me chamando e me esperando por lá, eu também devo ser um ponto decisivo desse jogo, ou um padrão vibracional para o meu próprio vórtice criativo. E como eu posso ver na minha escala emocional, eu devo viver muito mais, nessas frequências mais altas no meu dia a dia, na maior parte do meu temo e também estar sem resistência alguma sobre as coisas a minha volta. E existem vários tipos de meditação que me liberam desses pensamentos resistentes, seja a mais simples, que apenas me faz desfocar de qualquer pensamento do ego, quanto as várias meditações guiadas.

Toda e qualquer meditação que eu vier a escolher, isso depois de eu já estar me sentindo bem, é apropriada para mim. Porém, eu só vou até aonde as minhas próprias crenças me permitem ir, por isso ou eu faço as minhas próprias meditações que me guiam, ou eu uso as da Esther Hicks, por já não ter nenhum tipo de resistência ou resquícios de crenças resistentes embutidas. Todas as vezes que eu vejo alguém falando algo dos Abraham, ainda querendo ensinar algo, justificando muito a sua ação não inspirada, ou fazendo muita apologia a gratidão, eu percebo nitidamente ai, as suas crenças resistentes envolvendo tudo isso, o que a faz ser uma meditação limitada. Eu preciso subir nas minhas frequências vibracionais e criar um padrão emocional maior e mais constante, para que em um curto período de tempo a minha inclinação vibracional, seja sempre para dentro do meu próprio vórtice. E é por isso que eu hoje vivo a vida que eu sempre sonhei. Sempre acessando mais a energia que cria mundos e sempre fluindo mais, para a minha realidade pessoal, que eu mesmo mais desejei.