TUDO QUE EXISTE HOJE, E QUE UM DIA AINDA NÃO EXISTIA…

4 de janeiro de 2016 por
Publicidade

Nikola Tesla Tudo isso foi trazido a esse mundo físico, através da imaginação de alguém, jamais foi estudado em algum ou qualquer lugar. Nenhum sistema de crenças, nenhum ego aprendeu isso com outro ego, ou em alguma escola ou com escritos antigos. A ideia e o modo de trazer isso a manifestação a materialização, veio completa e pronta à mente de alguém que a imaginou. Hoje, depois de muitos anos de sórdido conluio, de conspirações entre as; religiões, suas escolas e políticos corruptos, que ditam o que ainda vai ter de matérias, em suas escolas que ainda hoje criam crenças resistentes e limitadas, nas cabeças de nossos filhos, depois de muitos anos escondido, viemos saber algumas verdades, de que muitos dos inventos, muitas ideias que esse coluio atribuía a alguém, que eles protegiam, apenas para proteger seus próprios interesses, foram colocados nesse mundo físico por Nikola Tesla. Alguém que quase não colocava em papel e nem passava anos testando coisas, para coloca-las em evidência como seu desejo realizado. Alguém que nunca atribuiu seus inventos a essa educação escolar que continua até hoje nas escolas, que se dizem moderna.

As religiões, escolas e políticos, jamais aceitaram ainda em vida, alguém que mais criou coisas do nada, que dizia abertamente receber toda e qualquer informação pronta e completa em sua própria mente, o que faria muitas de nossas crianças, voltarem a imaginar mais e a criar mais, o que elas mesmas mais queriam criar, em vez de só repetir e ruminar o que seus professores; repetem, repetem e repetem, anos e anos, para formular falsas premissas de sobrevivência e de não ter escolhas, o que só interessa a essa elite criada. por mais essa falsa premissa, de que eles são os mais sábios, por terem estudado muito, por terem feito faculdades e até por serem mais velhos. Assim, as pessoas passaram a ser bem mais observadores reagentes, do que criadores deliberados e conscientes do que querem viver.

O mundo de hoje, ainda criado por essas pessoas resistentes a sua natural e inerente tríade de intenções; liberdade, felicidade e expansão, ainda está completamente perdido, apenas vibrando mais. o que eles mais olham em volta e reagem a essas observações, e muitas delas manipuladas escancaradamente. E isso fere a própria “física”, e poucos sabem disso. O que é na verdade, usar ainda hoje, duzentos anos depois da experiência da “dupla fenda”, voltar a usar a física Quântica ao contrario, já que é o Observador quem dita o que ele quer experimentar, e assim os átomos, que dão a forma a tudo, com a mesma energia que cria tudo, são obrigados a dar a forma imaginada pelo próprio observador, aqui e agora. Então qual é a solução? Eu mesmo olhar menos ao redor. Imaginando mais, mais e mais. Olhar ao redor menos. Imaginar; mais, mais e mais. Até que o meu imaginário seja a vibração mais familiar que eu mesmo tenho, aqui e agora.