PROCURANDO MAIS EVIDÊNCIAS DO QUE QUERO…

26 de outubro de 2015 por
Publicidade

ESTHER Uma crença é só um pensamento que vem sendo pensado muitas e muitas vezes e envolvidos com fortes emoções de Bem Estar ou de ausência desse mesmo Bem Estar. Então, uma coisa muito importante para quem quer ter uma nova crença é estar sempre buscando evidências que o emocione para cima, para se sentir bem e jamais se sentir mal. As coisas ligadas a ausência de Bem Estar tendem a se eternizar na vida das pessoas justamente por isso. As religiões vem ensinando isso a anos e todos os dias, elas mostram sempre o sofrimento do Buda, suas perseguições, aqui no ocidente eles repetem a morte de Cristo todos os anos, Tem até um teatro gigante em Pernambuco, eles vivem relembrando cada um de seus sofrimentos, para o manter vivo em suas lembranças. A mídia de massa, há muito já usa a mesma estratégia, elas vendem as soluções de seus anunciantes (propagandas de seguros, remédios), fazendo as pessoas repetirem pensamentos de medo de assaltos, sequestros, guerras e doenças, algumas colocam até musica de fundo.

Agora vem a pergunta. E porque as pessoas não buscam mais ou tantas evidências daquilo que elas mais querem? Para criarem suas crenças positivas. Antes, sem Internet, as pessoas até tinham desculpas, elas só tinham evidências de mais sofrimento através de; seus jornais, suas rádios e seus canais de TV. Mas, agora tem a Web que é poderosa. Se as pessoas buscassem sempre mais evidências de cura, elas jamais precisariam ficar doentes, de felicidade elas acabariam com o medo e a depressão, já existem evidências de regeneração de órgãos do corpo humano só com a energia do pensamento emotizado. Se as pessoas pensassem mais e mais, naquilo que elas ainda querem, mais pessoas acreditariam que podem e assim o observador realmente poderia deliberadamente ordenar aos átomos a forma exata que ele quer, agora. As pessoas deixariam de colapsar uma onde de probabilidades e ao mesmo tempo descolapsar, criando o efeito Zenão. Mas, elas desejam e estão sempre tendo apenas mais evidências de coisas que elas não querem, sempre envolvidas com muitas emoções ligadas ao medo a impotência.

Os Abraham já nos relembraram em um workshop de Esther Hicks, quando alguém lhes perguntou: “Existe alguma limitação para a habilidade do próprio corpo humano se curar?” E eles disseram: “Nenhuma, exceto a crença daquilo que você espera”. E a pessoa voltou a questionar: “Então, por que as pessoas não estão fazendo crescer novos membros?” E eles nos disseram: “Porque ninguém acredita que pode”. E se não acredita é porque ainda pensa pouco a respeito disso…