Arquivo de maio de 2015

EU JAMAIS DEIXO A MINHA ALEGRIA POR NADA…

- segunda-feira, 25 de maio de 2015

camarão Jamais vale a pena, abandonar a minha alegria, até mesmo para agradar a quem eu realmente amo. A coisa melhor do mundo é ter consciência do fluxo de energia e informação de Bem Estar. A minha KK já foi dormir sábado com sintomas de uma forte gripe, e acordou mal, eu vendo que se eu entrasse nessa falta de Bem Estar, acabaria com meu domingo, logo pensei, nada é mais poderoso do que o fluxo de Bem Estar. Fui para a cozinha fiz um café reforçado e saboroso para ela, e mesmo vendo que ela estava bem gripada e toda entregue as dores, eu fui brincando e perguntando o que ela gostaria de comer no almoço? Com o foco nas coisas que ela mais gosta, os olhos dela já brilhavam de novo. Então, pensamos no nhoque do Barbárico, o melhor do Recife, lembramos dos camarões bem grandes, que ela adora, e assim ela já ficou mais animada, brincamos e cada um pegou o seu notebook.

No domingo almoçamos geralmente mais tarde, mas o camarão tem que ser comprado cedo, sai e encomendei o nhoque para levar para casa, comprei os camarões grandões, encontrei castanhas de caju chegando fresquinhas de Natal, abasteci o carro, encontrei nitrogênio para calibrar os pneus e voltei para casa, ela ficou feliz ao eu dizer que ela podia escolher o que comer, já tinha tudo em casa, ela se animou, tomou um banho e se sentiu bem melhor, tanto que eu fui tomar uma cerveja na piscina e o telefone tocou, era da Saraiva avisando que o meu livro “O Vórtice” tinha chegado. Quando desci para almoçar, durante o almoço comentei que iria no Shopping Recife pegar o meu livro, ela logo foi se arrumar para ir comigo, com isso passamos a tarde toda comprando mais algumas coisinhas e saboreando alguns doces deliciosos. Moral da historia, a minha alegria fez ela melhorar e não ficamos o domingo, o dia todo, ela na cama e eu tendo que ficar do lado dela sem me divertir, para ela não ficar só. Ambos nos divertimos muito, porque a minha felicidade nos manteve no fluxo de Bem Estar.

ADORO SER DIFERENTE…

- domingo, 24 de maio de 2015

mulher_sorriso Na verdade todos nós somos diferentes, eu apenas não deixei a minha alegria, a minha felicidade de lado para ser como todo mundo é, um ser só alegre para a selfie da hora, ou com hora marcada ou que tem um dia certo para se divertir. Eu apenas me divirto muito mais enquanto a maioria vive dizendo: Agora não dá para me divertir com o meu café da manhã, porque tenho que enfrentar o transito que está sempre piorando e ir trabalhar, dinheiro não cai do céu meu amigo. Depois… Agora não posso estar alegre, porque trabalho é coisa séria. Ao receberem um convite de FDS… Essa semana não posso me divertir, deixa pro final do mês e ainda tem aqueles que deixam tudo para as férias, e os mais iludidos, os que deixaram tudo para quando se aposentarem. A maioria criou uma falsa premissa ainda na infância de que, a alegria, ou ela ser sempre alegre é bem mais dolorido do que ser igual como todo mundo é, pessoas que passam mais tempo sem alegria, sem se divertir no agora.

Bashar me lembrou que… Todos nós somos sempre motivados a ir numa direção, até mesmo mudando de direção algumas vezes, mas desde que, essa direção sempre nos leve a ter mais benefícios, e sendo assim, sempre vamos em direção contraria ao que acreditamos ser mais dolorido. Mas, a maioria foi associando aos poucos, a alegria ser uma coisa dolorida, mesmo sabendo que não é, porque todas as vezes que estava pensando em ser mais alegre naquele momento, recebeu de volta um sentimento de algo dolorido como, um cascudo da mãe, um sermão do pai, um bullying da professora ou até mesmo uma surra de alguém. Então, ser igual a todo mundo deixando a alegria para depois, passou a ser menos dolorido que se ter a alegria agora, em todos os seus momentos, e tem até gente, que hoje ainda tem vergonha de estar mais feliz, mais alegre, com tanta gente sofrendo ou pessoas a sua volta protestando pelas infelicidades das vidas delas. Ai elas deixam a felicidade delas, seus momentos felizes e vão também protestar…

O QUE EU CRIO NÃO TEM NADA A VER COM VOCÊ…

- domingo, 24 de maio de 2015

Esther hicks Desde a época do Orkut que tem gente ainda com a ideia de estudar e fazer exercícios em grupo, de que um tipo de exercício serve para todo mundo, eu mesmo já fui um deles, mas quem realmente relembra e sente o que os Abraham nos respondem todos os dias, já deveria ter mudado essa visão. A única coisa que serve para todos, seria primeiro entrar no seu próprio vórtice e depois fazer qualquer coisa que vier a desejar. A verdade é que sem expandir suas próprias crenças as pessoas continuam limitadas até onde suas crenças as permitem ir. Na citação de hoje os Abraham dizem. Se o homem compreendesse que “o que ele mesmo cria não tem nada a ver com o que alguém mais está criando”, então ele não seria tão medroso com o que os outros estão fazendo.

O que seria e é realmente importante em qualquer lugar, seja; na sua casa com todos que você ama, no seu local de se divertir ganhado seu adorado dinheiro, nas reuniões de amigos ou em grupos das redes sociais, seria a reunião de pessoas já em seus vórtices, pessoas já felizes, com o seu foco em cada um que disponibilizasse as suas própria historias melhoradas de vida, que todos adorariam de ler ou ouvir e se inspirar. Mas, a criação é completamente individual. O meu foco em cima de algo que; eu leio, eu vejo, eu ouço, eu pego, eu cheiro ou sinto o sabor, faz com que eu traga para o meu ponto de atração a vibração que cada; pensamento, pessoa, coisas e ventos, que é o meu objeto de foco agora já tem inerente, uma vibração própria, dela, que acaba mudando sempre o meu ponto de atração agora. Por isso que, o que eu crio não tem nada a ver com o que você cria… Fazemos misturas de vibrações diferentes…Tem gente que sentiu uma vibração no inicio e já fez sua mistura, tem gente que precisa ouvir a historia toda para sentir e alguns podem não sentir nada, se o seu celular tocou e ele mudou de foco.

As duas perguntas que mais recebo…

- sábado, 23 de maio de 2015

MEDITANDO-2 Porque eu não gosto de Seth? Não é que eu não goste, eu só acho que as minhas crenças já expandidas e mais libertadoras, já me permitem mais, eu já vejo o Seth hoje, ainda como um acesso a Fonte, mais para as pessoas que valorizam muito mais o ego resistente, elas querem parecer que são mais inteligentes porque entendem o Seth, e o Seth enche uma pagina ou duas, para dizer o mesmo que os Abraham dizem numa frase bem curta. E assim as pessoas que querem entender primeiro para depois sentir, gostam muito mais do Seth, elas ainda estão na fase do quanto mais eu ler e entender mais valorizado eu fico para as outras pessoas, elas adoram grupinhos fechados, e se sentem bem sendo elogiadas pelo seu conhecimento e não por sua própria alegria e seus exemplos vivos em colocar o que acredita em prática obtendo resultados.

E o que eu faço para me manter alegre e sem trabalhar? Eu curto muito o acesso Abraham, tudo que eles escreveram em todos os livros se resume em “fique feliz e veja o resultado”. E é isso que eu faço. Os Abraham são mais diretos, e eu me identifico muito com eles pelas minhas crenças que eu já tinha, por eu ser uma pessoa bem mais livre, mais feliz e mais aventureira desde criança. Eu sempre tenho um sonho que me inspira na linha de ponta do meu pensamento, como é o meu mais novo jogo que estou fazendo o “Vórtex” ou “Vórtice”, eu posso até trocar de sonho, mais eu não deixo de sempre ter um no meu foco e eu ainda não tenho a obrigação de realiza-los. Porque a minha realização está mais na minha diversão, na minha felicidade em faze-los. E é por esse motivo eu realizo muita coisa. Eu sempre tenho coisas na minha mente que me levam de volta para o meu vórtice que vive me chamando.

Quando eu não tenho nada para fazer, eu adoro ler, e se eu quero ler alguma coisa para não ficar alimentando a minha mente com os muitos lixos que entopem a Internet, as redes sociais, então eu leio Bashar que é mais direto, mais que ainda é preciso usar o raciocínio para entende-lo ou Osho que é da mesma linha, porém mais sacana que nem eu. Mas, ambos são acessos que primeiro é preciso entende-los, usar mais o raciocínio, o que permite interferência do ego com suas crenças resistentes, porque racionalmente eu só vou até onde as minhas crenças permitem. Então, eu preciso estar bem mais consciente na forma de entende-los, e não só na hora de estar no meu vórtice como eu faço mais mais vezes, pois eu prefiro ser bem mais feliz do que ter razão.

AS COISAS ACONTECEM QUANDO VOCÊ NÃO AS ESPERA

- sábado, 23 de maio de 2015

Osho Mas um paradoxo de Osho… As coisas acontecem quando você não as espera, as coisas acontecem quando você não as força, as coisas acontecem quando você não está ansiando por elas.

Mas isso é uma consequência, não um resultado. E fique claramente consciente da diferença entre “consequência” e “resultado”. Um resultado é conscientemente desejado; uma consequência é um subproduto. Por exemplo: se eu digo a você que se você brincar, a felicidade será a consequência, você vai tentar por um resultado. Você vai e brinca e você fica esperando pelo resultado da felicidade. Mas eu lhe disse que ela será a consequência, não o resultado.

A consequência significa que se você está realmente na brincadeira, a felicidade acontecerá. Se você constantemente pensa na felicidade, então, ela tem de ser um resultado; ela nunca acontecerá. Um resultado vem de um esforço consciente; uma consequência é apenas um subproduto. Se você estiver brincando intensamente, você estará feliz. Mas a própria expectativa, o anseio consciente pela felicidade, não lhe permitirá brincar intensamente. A ânsia pelo resultado se tornará a barreira e você não será feliz.

A felicidade não é um resultado, é uma consequência. Se eu lhe digo que se você amar, você será feliz, a felicidade será uma consequência, não um resultado. Se você pensa que, porque você quer ser feliz, você deve amar, nada resultará disso. A coisa toda será falsificada, porque a pessoa não pode amar por algum resultado. O amor acontece! Não há motivação por detrás dele.
Se há motivação, não é amor. Pode ser qualquer outra coisa. Se eu estou motivado e penso que, porque desejo a felicidade, vou amá-lo, esse amor será falso. E como ele será falso, a felicidade não resultará dele. Ela não virá; é impossível. Mas se eu o amo sem qualquer motivação, a felicidade segue como uma sombra.

A aceitação será seguida por transformação, mas não faça da aceitação uma técnica para a transformação. Ela não é. Não anseie por transformação – somente então a transformação acontece. Se você a deseja, seu próprio desejo é o obstáculo.

Osho

A ALEGRIA CURA TUDO… ONDE SE TEM TOTAL INFORMAÇÃO…

- sábado, 23 de maio de 2015

acesso a informação O melhor remédio é ficar mais alegre, ser muito mais feliz e veja o que acontece… E cura tudo mesmo, desde; dores físicas, até um câncer, falta de dinheiro, relacionamentos já estragados e tudo mais que te fazia se sentir mal ou desconfortável. E o melhor, sem te tirar sua total liberdade, você pode comer de tudo; açúcar, sal, carne vermelha, gordurosa, alimentos transgênicos, enlatados e qualquer outra coisa que todos os resistentes ao seu natural fluxo de Bem Estar, dizem que faz mal. Tudo nessa vida é energia, tudo é formado por átomos em diferentes; frequências, vibrações e densidades, e só existe um único fluxo de energia e informação que é de puro Bem Estar. Tudo mais é ausência desse mesmo fluxo de Bem Estar. Se você estiver feliz, mais feliz vai ficar e ai você pode até tomar qualquer remédio que lhe derem, desde que você continue feliz, e nunca terá efeitos colaterais, porque o que as pessoas chamam de efeitos colaterais é apenas você mesmo tomar algo e continuar sentindo a ausência do fluxo de Bem Estar que é o que cria toda e qualquer doença. Do mesmo modo, qualquer alimento pode lhe fazer mal, até os orgânicos, se você ainda teimar em viver mais na resistência do seu fluxo natural de Bem Estar. Tudo está no que a sua mente sente…

EU CUSTEI A ENTENDER ISSO…

- sábado, 23 de maio de 2015

AÇÃO JUDICIAL Hoje eu prefiro ser muito mais feliz do que ter razão. Ontem mesmo eu tive uma noticia muito boa sobre isso. Uma empresa me cobrava um valor indevido, eu liguei várias vezes, vários dias, e não se resolvia a situação, foi quando eu me peguei usando isso como uma desculpa para estar desalinhado com o fluxo de Bem Estar, o EGO resistente não é brinquedo não, parei na hora, procurei um alivio e fui para a praia e relaxei, entreguei tudo a minha gerente Lei da Atração, toda a minha alegria. Eu estava muito feliz quando cheguei em casa e o telefone toca, e lá estava tudo resolvido como eu queria, e eu ainda mais feliz fiquei. Na maioria dos processos judiciais, nós apenas estamos usando o outro lado como mais uma desculpa para estar desconectado com Fonte de Bem Estar. E então, eu simplesmente sofro até que aquele que é o menos desconectado no momento ganhe a ação judicial. Mas ainda é, sempre é, um exercício de se desconectar da Fonte de energia e informação de Bem Estar. Os Abraham dizem que nunca vale o preço da recompensa, nunca importa quão grande a recompensa de uma ação judicial é, qualquer pessoa ganharia muito mais, se apenas volta-se a estar conectado a Fonte de Bem Estar..

O PONTO DE PARTIDA PARA TUDO…

- sexta-feira, 22 de maio de 2015

vórtex o jogo O meu “vórtice” sempre deve ser o meu ponto de partida para tudo nesse jogo da vida, primeiro de tudo eu preciso estar me sentindo bem. Quando eu, conscientemente e deliberadamente estiver lá é o momento certo de apreciar e declarar minhas preferências, minhas escolhas e esperar ser jogado para fora, de volta para esse mundo físico e deliberadamente criar minhas felizes expectativas. Eu não desperdiço nenhum momento de vórtice, mesmo sendo coletivo, assistindo um jogo, curtindo um show ou mesmo numa festa animada, eu sei que esse é sempre o melhor momento de eu lembrar o que quero, mais liberdade com tudo, mais felicidade em tudo e estar sempre expandindo tudo, dentro e fora de mim…

Quando o meu telefone de casa toca, ou o meu smartphone, depois de um momento feliz, você quer saber o que eu espero mesmo atender? Eu adoro atender quem eu amo, minha mulher dizendo que me ama, comprei uma lingerie só para você, eu ainda adoro receber noticias boas, seu livro chegou, sua rede social Vibreleve está maravilhosa, seu jogo Vórtice está pronto, seu carro novo está te esperando para novas aventuras, seu novo desejo chegou, depositaram mais dinheiro para você, no que você quer aplicar? Sou a pessoa que a sua alegria precisava, vamos viajar? Vamos nos divertir? Para qual praia nós vamos? Aqui tudo está bem… Tudo etá dando certo para mim pai, seus netos estão maravilhosos, eu te amo e assim eu espero tudo mais de bom, que me faça ainda mais alegre. É essas são as minhas expectativas… Infinitas formas de me fazer ainda mais feliz… E eu sempre encontro o que eu espero…

CORAJOSOS OU IGNORANTES?

- quinta-feira, 21 de maio de 2015

realidades paralelas Corajosos ou apenas mais resistentes ao fluxo de energia e informação de puro Bem Estar? Eu adoro o que Nikola Tesla foi de exemplo de criação, ele dizia, tudo na vida é; energia, frequência e vibração. É isso que dá as densidades aos átomos para eles darem toda e qualquer forma já imaginada por todo e qualquer ser humano que já exista, mesmo ainda na barriga de sua mãe. Não existe nada que alguém conheça que não seja formado por átomos. Somos energias que vibram. Os Abraham ainda são a minha maior fonte de acesso a consciência maior, a Fonte de puro Bem Estar, e eles dizem. Nós nunca iríamos avançar em face de uma emoção resistente, que nos faria apenas nos sentir mal. Há muitas pessoas que ensinam justamente o contrário. Eles dizem que você tem que enfrentar toda e qualquer situação, ir contra o medo e superar tudo isso e elas aplaudem mesmo quem se esforça muito, quem sai em manifestações contra. E o que todos que as ouvem, o que essas pessoas realmente fazem consigo mesmo é, se dessensibilizar a tal ponto que, elas mesmas se metem em situações onde ninguém, nem mesmo ela têm a menor ideia do que está acontecendo, e assim o fim da maioria delas vem abruptamente… E então, todos os chamam de corajosos.

SE O LADO DA FALTA DE UM CONTRASTE É INTENSO…

- quarta-feira, 20 de maio de 2015

dinheiro apreciando É porque eu mesmo estou quase que dividindo todos os meus momentos, com o meu desejo e também com o lado da falta do meu desejo. É a minha atenção ao “o que é” que está mantendo a oscilação entre o extremo do lado da falta do meu desejo e o lado do meu desejo, como se fosse uma gangorra. Ou seja um desejo muito grande também tem um lado de falta do mesmo tamanho do que eu acredito ter. É uma questão de pensar mais do que sentir. É eu mesmo estar focando mais no meu pensamento do que estar focado no que sinto e eu preciso permitir que o sentimento seja o pensamento que se concentra agora… Eu preciso passar mais tempo focado naquilo que já me faz me sentir bem agora, se eu não consigo é melhor eu cochilar, tirar um sono e depois tentar apreciar algo quando acordar.