As falsas premissas…

26 de maio de 2015 por
Publicidade

Ivete A maioria do sofrimento humano vem das muitas falsas premissas: “Quanto mais luta mais a vitoria vale”. “Quanto mais sofrimento mais valor a pessoa tem”. E assim, as pessoas que mais resistiram ao fluxo de Bem Estar por mais tempo, são colocadas na categoria das pessoas exemplares, que devem ser seguidas, é bem diferente das pessoas que venceram, ou que realizaram seus desejos sem luta, sem sacrifício algum e o mais importante, sem abandonar a sua alegria. A diferença é que, as pessoas que levaram um bom tempo desalinhadas com o seu próprio Bem Estar, só aparecem nas historias quando a sociedade precisa de um mártir, para que as pessoas o sigam e continuem trabalhando e se esforcem mais, sem se divertir, tudo para que, quem as comande possa se divertir mais a vontade. Olha a farra lá em Brasilia!

Já as pessoas que jamais largaram a sua felicidade, essas no começo, foram taxadas de rebeldes, de crianças problemáticas, algumas indicadas a tomar remédios de tarja preta, para acalma-los, até que uma delas faz algum tipo de sucesso com aquilo que ela mais gosta, Agora! Essas pessoas mudam de categoria e até de passado, agora a sociedade diz que elas eram crianças especiais, crianças índigo ou pessoas iluminadas. “Mas que, não é pra todo mundo não”. Tudo para que as outras não as sigam, não larguem a luta e o sofrimento. E assim todo mundo volta a se matar de estudar, de se esforçar muito e trabalhar duro, muitas das vezes no que não gosta e não a faz feliz. Mas, sendo sempre mais mão de obra barata, e uma fácil massa de manobra, para os poucos que querem se divertir mais e continuar a ter mais controle sobre você.

E jamais foi necessário que alguém agrave os lados de falta dos contrastes com a sua luta e sofrimento, a fim de obter um statos ou um lugar mais alto, com louvor. Jamais é necessário ficar sofrendo a fim de dar nascimento a um desejo. Mas, quando alguém sofreu para ter dado à luz ao seu desejo, e daí? Todas as pessoas tem seus desejos. O que temos que fazer é voltar a nossa atenção para o nosso desejo. Pensar e sentir mais sobre onde se está indo e não importa onde estivemos antes. Jamais gaste mais tempo justificando algum desejo realizado. Veja os exemplos da nossa historia recente. Um presidente que se tornou ídolo porque saiu de um estado muito pequeno, muito pobre e violento, se dizendo caçador de marajás. E foi de salvador da pátria ao Diabo em pouco tempo. Outro, por ser também nordestino, só que retirante, por ter perdido um dedo, esse tem muito mais valor, mesmo que ele nunca tenha estudado nada e nem goste de ler, o que demonstra uma consciência pequena, mas isso deixa pra lá, ele virou mais um mártir, e agora também já é o Diabo em pessoa. Agora me diz, alguém já viu Neymar, quando ganha um troféu ou um campeonato, dizendo que veio da favela, que sofreu muito e que se esforçou muito quando criança? Ou a Ivete Sangalo dizendo que veio de uma família pobre, que morava mal na Bahia quando criança antes de ser um sucesso, que sofreu muito, para justificar o seu sucesso? Já é hora de jogar fora essas falsas premissas…