SEM LIMITES…

28 de março de 2015 por
Publicidade

Sem-limites A verdade é que somos sem limites, mas, somos nós mesmos EGOs resistentes quem nos impomos limites, apenas não desejando sempre mais. Tudo porque para se ter uma vida sem limites é preciso estar sempre ampliando nossas próprias crenças, e isso sempre nos tira da nossa zona de conforto. A maioria joga a toalha e abre o jogo, elas tem medo de sofrer em desejar muito e não conseguir o que elas desejaram. A única coisa que elas não percebem é que elas sempre ficam frustradas do mesmo jeito, porque não desejar já é mais um desejo impossível, tanto que elas ao primeiro encontro com algo que possa colocar suas velhas crenças em xeque, elas se desesperam e se jogam contra, abandonam sua felicidade momentânea, mostrando que a sua felicidade não é incondicional.

Eu adorei ter encontrado esse filme “Sem Limites”. A coisa mais louca é que, para quem tem conhecimento e aceita as Leis Universais em sua vida conscientemente, ele sabe que não é preciso de drogas para se expandir a própria mente, essas suas crenças até parecer realmente sem limites. A principio a única coisa necessária para se ir nesse caminho de se estar sem limites é parar de realimentar as velhas crenças e estar aberto para as novas, e conscientemente e deliberadamente só alimentar e realimentar, essas suas próprias novas crenças, sejam elas quais forem, não existe limites em se fazer isso. Eu relembrei que é só fazer o caminho inverso do que a maioria das pessoas ainda fazem hoje, que é; focar em algo qualquer como um mero observador reagente, sentir muitas das vezes o que sabe que não deseja sentir que é a ausência de Bem Estar e focar mais naquilo que nunca lhe trará mais Bem Estar.

Para ser sem limites, o caminho é ser bem mais consciente e mais deliberado, eu simplesmente escolho; pensar mais apenas no que eu mais quero, sentir mais o Bem Estar em tudo e apenas focar em tudo aquilo que já me faz sentir melhor agora. E isso eu faço vendo o mundo como ele é, repleto de desejos contrastantes , um “Mega Self Service”, onde eu só escolho o que eu mais quero experimentar agora. E passando a usar bem mais o meu próprio GPS emocional… Se me sinto bem eu vou sempre em frente… Se eu sinto um pequeno mal estar ou um desconforto que é o inicio da ausência de energia e informação de Bem Estar, eu simplesmente paro, procuro um “ALIVIO” imediato, qualquer coisa que tire meu foco, a minha atenção disso que só me traria mais sensação de ausência de Bem Estar, percebo pela emoção sentida que apenas me indica o quanto longe eu fui do meu próprio Bem Estar e pego o caminho de menor esforço ou menor resistência de volta. E cá estou eu no meu próprio Bem Estar…