O Bem Estar é tudo… Adoro Itamaracá…

18 de janeiro de 2015 por
Publicidade

eu itamaraca Tudo é tão simples, mas geralmente são as nossas próprias crenças resistentes ao fluxo de Bem Estar, aquelas que são as dominantes, que não permitem as pessoas aceitarem o que elas até entendem e desejam muito, mas que não conseguem colocar em prática, não sabem viver ou vivenciar, para sempre mudar ou permitir tudo, para mais Bem Estar. Jamais existiu um segredo, a coisa é muito simples e até muito mais fácil do que se imagina, basta eu mesmo alcançar o melhor sentimento que eu puder ter acesso agora… Meu sábado foi maravilhoso na Ilha de Itamaracá, curti tudo o que eu tinha direito, me diverti muito como uma criança grande que sou, a minha KK estava muito feliz, eu adoro a liberdade que ela me dá, ela não curte muito os meus brinquedinhos de criança grande, mas jamais me poda em nada, basta eu deliberar antes com ela o que eu vou fazer e assim levamos uma vida maravilhosa. Nos divertimos o dia todo, deixamos para almoçar bem mais tarde para aproveitar bem o dia ensolarado e perfeito. Na volta paramos numa boa churrascaria para almoçar, isso já chegando em Recife, escolhemos o que acompanharia as carnes, e nos deliciamos com tudo. A única diferença é que eu tomei uma Malzbier e ela um refrigerante, até ai foi tudo muito bem para ambos, mas só foi eu mudar um pouquinho o roteiro, que tudo desandou para ela…

Tínhamos combinado ir direto para casa, isso antes de parar para almoçar, só que eu lembrei que o meu óculos de Sol que eu adorei e que já tinha encomendado, havia chegado no Shopping, a menina já tinha me ligado na sexta a tardinha avisando, e eu queria usar ele no passeio de domingo que programamos as outras praias. Só foi eu sair do roteiro pré-estabelecido para a KK, começasse a se sentir mal. E como ela não acredita no Bem Estar em primeiro lugar, e sim no fazer algo primeiro, ela já começou a tentar eu fazer o que ela queria, e mesmo eu fazendo tudo o que ela pedia, ainda não era o combinado de antes, mas eu fazia tudo para deixa-la se sentindo melhor e largar de se sentir mal, mesmo assim ela ainda não voltou ao Bem Estar, até chegar ao ponto de chegar em casa e passar mal, pensando como sempre, que foi algo que ela comeu. Na realidade, o que a fez sentir a ausência do Bem Estar, foi sua tenaz crença resistente ao fluxo de Bem Estar que a fez criar em si, a Síndrome do Eficiente Perfeccionista, ela não tem escolhas e nem é flexível, ela só tem um modo de se sentir bem, que é fazer exatamente o que ela mesma já aceitou como o certo, mas tem infinitas formas de ela sentir a ausência do Bem Estar, que é qualquer coisa que saia do que ela mesma pré-estabeleceu.

E com isso ela foi para a cama, e dormiu a noite toda, acordando só de madrugada, enquanto eu me diverti o finalzinho da tarde e a noite toda e fui dormir maravilhosamente bem, mesmo sem ter ido no restaurante que já tínhamos escolhido antes e de também não ir no cinema ver um bom filme. Mas, eu curti e muito a minha piscininha em casa, descansei do dia agitado na ilha e fiz uma deliciosa salada para acompanhar meus drinques na beira da piscina quentinha que tinha pego sol o dia todo, curti minhas musicas preferidas, e eu adoro mesmo ser cada vez mais, bem mais flexível e poder fazer cada vez mais e mais escolhas de puro Bem Estar. Nada para mim é mais importante do que eu mesmo me sentir bem e ainda permitindo tudo a alguém, que eu só quero o seu próprio bem…