Até onde eu percebo as minhas crenças resistentes…

11 de janeiro de 2015 por
Publicidade

gadgets Eu mesmo já tive essa crença resistente de que o comportamento dos outros, sempre deveriam ser uma coisa mais controlada, para assim eu mesmo pode fazer com que a minha observação agora, sobre o bom comportamento delas, me fizessem sentir bem agora. Mas, isso sempre me deixava sentir apenas uma especie de vulnerabilidade ao comportamento alheio. Quando eu cheguei no nordeste em 1996, eram as pessoas vendendo CDs piratas nas praias com o som tão alto que não me deixava ouvir as conversas, hoje seria as minha musicas do meu iPhone. Em Boa Viagem eram os muitos ambulantes que em todos os momentos incomodavam tentando me vender de tudo. Eram os barraqueiros das praias em Porto de Galinhas e na Ilha de Itamaracá, que ainda cobram tudo, bem mais de acordo com a percepção que ele tem de você, antes era o carro que você chegava, hoje é em cima de você ter seus gadgets mais modernos, então eles enfiam as mãos nos preços.

Mas, a verdadeira razão de eu me sentir bem ou mal com o comportamento deles. A maneira como eu me sentia naqueles momentos, eram sempre apenas sobre o meu próprio alinhamento ou desalinhamento, com a Fonte dentro de mim. Sempre é só o meu relacionamento com a Fonte dentro de mim, com o meu próprio Ser Interior. Isso sempre foi a verdadeira razão para todas aquelas emoções que eu não queria, mas que eu mesmo sentia naqueles momentos. Muitas vezes eu até perdia o controle e me desalinhava de vez…

Eu sei que é muito bom eu encontrar coisas que eu gosto e que me agradam mais e que até melhoram muito mesmo, esse meu próprio alinhamento, onde eu só venha sentir agora, uma sensação mais gostosa com o meu próprio Ser Interior. Mas, a minha simples compreensão sobre isso, do porque eu me sinto bem agora, fez com que sempre fosse possível, eu mesmo me sentir bem agora, independentemente do comportamento de quem quer que seja, onde quer que eu esteja agora.

Depois que eu mesmo entendi que, a maneira como eu mesmo me sinto é realmente sempre sobre o meu próprio relacionamento vibracional com o meu Ser Interior, com a fonte dentro de mim, com essa versão expandida de mim que reside eternamente dentro de meu próprio vórtice criativo, sempre me chamando para mais Bem Estar, isso me deu uma total sensação de; mais alegria, autonomia e liberdade absoluta, onde quer que eu estivesse, numa praia ou num grupo de qualquer rede social que eu esteja online pela Internet, o lugar nunca importa, afinal circunstâncias nunca importam, o que importa mesmo é o que eu sinto agora…