Só a alegria me trás o que eu quero…

30 de agosto de 2014 por
Publicidade

garoto de bike Desde que eu nasci eu ouvia meus pais dizerem que se eu me esforçasse o suficiente que eu conseguiria tudo o que eu queria. Depois, vieram meus professores e os caras de todas as religiões da; minha mãe, das minhas avós e tias. Todos repetiam essa mesma abobrinha como se isso fosse uma verdade imutável. E vendo de longe, eram justamente os que nunca suaram a camisa, os lideres religiosos que não faziam nada além de; gritar, dar sermão e pitacos na vida dos outros, e que nunca realmente deram duro algum, eram os que mais se davam bem, andavam sempre de carros novos, tanque cheio, comiam nos melhores restaurantes quando não estavam filando a boia na casa de alguém. Os caras que trabalhavam duro mesmo e que sustentavam eles eram os mesmos que construíam ou pagavam a casa dessa cambada que até hoje só sabe falar pros outros darem muito duro…

Eu me sinto muito bem, em nunca ter confiado em nenhum deles, todos eles só tentavam me manter preso pelo medo imaginário deles. Todos tinham uma aversão a minha alegria constante. Eu apanhava por fugir das igrejas, eu ficava de castigo nas escolas, eu era sempre o pior exemplo para todos eles. Mas eu era o único que ganhava tudo o que eu desejava, de uma forma ou de outra, lá estavam os meus brinquedos, as minhas bicicletas, o meu cachorro e minhas viagens constantes. E eles ainda ficavam possessos ao ver que era eu quem sempre tinha as melhores notas; sem estudar; matando aula ou ficando de castigo por aprontar algumas… Mas o que mais enfezava todos eles, inclusive o juizado de menores era que eu não tinha medo de nada.